segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

RESENHA: "Julieta Imortal" de Stacey Jay

Por Roh Dover
Título Original: Juliet Immortal
Título Nacional: Julieta Imortal
Autor: Stacey Jay
Tradução: Patricia Dias Reis Frisene
Ano de Lançamento: 2011
Número de Páginas: 237
Categoria: Romance/Ficção
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela. Segredos, mistérios e surpresas envolvem este poderoso romance em que o casal mais famoso da literatura mundial tem a chance de contar sua verdadeira história.


"Julieta Imortal" de Stacey Jay leva consigo os seguidores de Shakespeare. Assim como há aqueles que admiram o autor clássico, também há aqueles que não o admiram. Stacey tenta criar um romance totalmente novo para o casal mais famoso do mundo. Alguns podem dizer que ela conseguiu, mas outros podem dizer que ela sucumbiu em sua tentativa.

"Julieta Imortal" narra a história, em tom sobrenatural, do romance entre Julieta Capuleto e Romeu Montecchio, quando em 1300 Romeu assassina Julieta por ter sido manipulado a acreditar que matando sua alma gêmea, conseguiria a imortalidade. Os manipuladores que fazem Romeu, o grande conquistador, matar sua amada são os chamados Mercenários. Mas ao fazer tal ato Romeu nunca imaginaria que Julieta também ganharia forças e se tornaria imortal, lutando ao lado dos Embaixadores.

Depois de passado 700 anos desde a mal contada história de Shakespeare, que foi narrada pelo amigo do autor, Romeu, Julieta luta por juntar as almas gêmeas de tal forma que os Mercenários não possam mais lhes fazerem mal, e do outro lado, Romeu tenta separar os romances manipulando um dos lados para assassinar seu amor.

A história provavelmente deve fazer Shakespeare revirar em seu túmulo, pois Stacey transforma o maior conquistador, o homem mais romântico do mundo em um completo cafajeste, que não morre por sua amada, mas sim a mata.

Aqueles que não se sentem tocados pela trágica história de Romeu e Julieta não vão ter uma emoção tão diferente com o livro de Stacey, que ao transformar a história de amor em um conto moderno, algumas vezes até horripilante devido as ações agressivas de seus personagens, destrói completamente o clássico Shakespeariano.

A escrita da autora muita vezes passa do romance meloso de Shakespeare, para uma escrita muito mais jovem, fragmentando alguns pontos da história. Com um final nem um pouco chamativo, a escritora pode ter decepcionado tanto os fanáticos pelas histórias do clássico autor, como aqueles que tentaram buscar nela um último suspiro para tentar entender por que Shakespeare ficou tão famoso com essa história de amor.

2 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Roh! Estou ansiosa para ler Julieta Imortal! Beijos!

    ResponderExcluir