quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Resenha - "Persuasão" de Jane Austen

Por Roh Dover

Título Original: Persuasion
Título Nacional: Persuasão
Autor: Jane Austen
Tradução: Roberto Leal Ferreira
Ano de Lançamento: 2010
Número de Páginas: 160
Categoria:
Romance
Editora: Martin Claret


Sinopse: O enredo deste empolgante livro gira em torno dos amores de Anne Elliot que se apaixonara pelo pobre, mas ambicioso jovem oficial da marinha, capitão Frederick Wentworth. A família de Anne não concorda com essa relação e a convence romper seu relacionamento amoroso. Anos após Anne reencontra Frederick, agora cortejando sua amiga e vizinha, Louisa Musgrove. "Persuasão" é amplamente apreciado como uma simpática história de amor, de trama simples e bem elaborada, e exemplifica o estilo de narrativa irônica de Jane Austen, sendo original por diversos motivos, entre eles, pelo fato de ser uma das poucas histórias da escritora que não apresenta a heroína em plena juventude. O romance também é um apanágio ao homem de iniciativa, através do personagem do capitão Frederick Wentworth que parte de uma origem humilde e que alcança influência e status pela força de seus méritos e não através de herança.

Jane Austen tem seus méritos em se tornar uma autora clássica que ultrapassa décadas com sua escrita sendo apreciada por milhares de novos e velhos leitores.

Com "Persuasão" a autora demonstra mais uma vez sua habilidade em se destacar da época em que vivia, de demonstrar sua identidade em cada parágrafo de seu texto, fazendo com que os leitores fascinados por sua escrita e narração consigam enxergar a identidade da autora mesmo sem sua assinatura.

Apesar de "Persuasão" não ser o livro mais querido entre os fãs, perdendo para o romance "Orgulho e Preconceito", ele se demonstrou um livro mais fácil de chegar ao seu final. A narração é leve e com todas as viagens entre as paisagens da Inglaterra que Jane faz seus personagens viverem, nós interagimos bem mais que os outros livros dela, fazendo com que pareça que estamos de férias junto com os personagens, apreciando as belezas dos lugares citados pela escritora.

Em "Persuasão", a história se baseia apenas na visão de Anne, a menos querida das três filhas que após se apaixonar por Wentworth e os dois quase entrarem em um noivado, seu pai, Sr. Walter, barônete dono de terras, não permitiu o noivado, pois Wentworth não era homem rico. Persuadida também por sua amiga lady Russel, Anne acabou por se deixar levar e não continuou seu romance com homem pelo qual era apaixonada. Passados anos, Wentworth volta como marinheiro muito bem sucedido, seu irmão, o Sr. Croft, aluga as terras do pai de Anne, agora um homem falido, que foi morar com sua filha mais velha em Bath, cidade do interior da Inglaterra. Porém, Anne acaba ficando uns tempos na casa de sua irmã Mary, que morava perto das terras alugadas do pai, e acaba encontrando Wentworth novamente. A partir desse encontro, em meio a muitos momentos persuasivos por diferentes personagens, Anne se vê presa por um sentimento que apesar dos anos, ainda vive em seu coração.

"Persuasão" é o tipo de romance em que o leitor torce por seus personagens, a expressão que Jane passa da resistência, da paixão e das dificuldades que até hoje nós passamos quando nos apaixonamos por alguém e estamos submetidos a encontrá-lo todos os dias faz deste um livro tocante e eterno. Sem dúvidas o livro da autora que foi mais fácil de ser lido, uma narração intensa que demonstra com tanta clareza as emoções dos personagens que nós acabamos por sentir parte deles, presos por um sentimento assim como Anne e Wentworth, acabamos também por nos apaixonar pelo próprio personagem e conseqüentemente pelo livro.

2 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Roh! Já li Persuasão e amei! É um dos livros mais românticos da Jane Austen! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Vanessa! Também, de todos que li da Jane, esse é o que mais me chamou a atenção!

    Beijos e não se esqueça de aparecer no debate semana que vem ;D

    ResponderExcluir