terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Resenha - "Romeu e Julieta" de William Shakespeare

Por Francine Estevão



                                                    Título Original: Romeo and Juliet
Título Nacional: Romeu e Julieta
Autor: William Shakespeare
Tradução: Beatriz Viégas-Faria
Lançamento: 2011 (versão)
Páginas: 160
Categoria: Romance
Editora: L&PM POCKET


Sinopse: Em Verona, na Itália, por volta de 1600, a rivalidade entre os Montecchios e os Capuletos acentua-se e os conflitos estendem-se a parentes e criados, apesar do apelo do príncipe pela paz. Num baile de máscaras na casa dos Capuletos, Romeu Montecchio conhece Julieta Capuleto. A paixão é mútua e instantânea. Ao descobrir que pertencem a famílias inimigas, os dois se desesperam. Resolvem casar-se secretamente, com a cumplicidade de frei Lourenço. No entanto, o destino desse amor seria trágico.

Acredite se quiser, nunca tinha lido “Romeu e Julieta” e confesso que eu poderia ter ficado apenas com o que “contam” da história.

Quem não conhece a história de amor do jovem casal de famílias inimigas? Pois é, tudo o que dizem é o que está no livro. Nenhum detalhe a mais, nenhum detalhe a menos.

O livro é muito breve e a coisas acontecem muito rápido, além do dramalhão que rodeia o amor dos dois. Claro, comentário de quem tem a cabeça nos dias de hoje. Mas, clássico é clássico e Shakespeare foi e sempre será ótimo, então, mesmo conhecendo toda a história, leiam o livro que embora seja a mais famosa obra de Shakespeare, não é a melhor.

Romeu e Julieta estão apaixonados e resolvem se casar escondidos. Depois do casamento, Romeu mata o primo da esposa e tem que deixar Verona. Em meio ao luto pelo primo e a tristeza por estar longe do homem que ama, o pai da jovem marca o casamento dela com o Conde Páris para dali alguns dias.

A fim de evitar a tragédia maior que seria se casar com quem ela não quer já estando casada com Romeu, Julieta recorre ao Frei Lourenço para que a ajude a sair dessa enrascada. O frei então dá a ela um elixir que a fará parecer morta enquanto ele avisa Romeu para ir com ele salvá-la quando ela acordar.

Julieta é enterrada, mas o recado do Frei não chega a Romeu que recebeu notícias de que sua amada estava morta. Ele então compra um veneno para matá-lo rapidamente e vai até o túmulo de Julieta onde ele encontra Páris. Os dois brigam, Romeu mata Páris, toma o veneno e morre. Julieta acorda, vê Romeu morto e se mata com uma adaga.

11 comentários:

  1. Parabéns pela resenha! Já li Romeu e Julieta e amei! É um dos meus romances favoritos! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Uma resenha sem conteúdo, nesse texto demonstra apenas opinião, não recomendo essa resenha é muito pobre.

    ResponderExcluir
  3. eu tambem ja li romeu e julieta e particulamente adorei bjoooss

    ResponderExcluir
  4. Nossa esse site é uma merda, não me ajudou em nada. Faça alguma coisa decente na proxima vez. Pelo amor né? Se for fazer faça para ajudar!!!

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    brincadeirinha, trollei vocês. Na verdade me ajudou mt, e o site é exelente. Bjks no coração. Ana Maria.

    ResponderExcluir
  5. Amei me ajudou muito no meu trabalho

    ResponderExcluir
  6. espero0 q me ajude essaresenha

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, ajudou muito!

    Pra falar a verdade não ajudou nada

    ResponderExcluir
  8. ja li Romeu e Julieta e vc contou bem a história, bem, uma resenha ate bem feita, mas, creio q nao deveria ter poucos detalhes, nao há conflitos na sua resenha, e nas paginas dos livros, aah conflito em cima de conflito.. reescreva, talvez fique melhor com algumas edições.. meu e-mail: juliana.edição@gmail.com para algumas eventuais consultas, qualquer coisa, pode pedir minha ajuda

    ResponderExcluir
  9. Ué, não entendi as sugestões. Querem encontrar o que exatamente numa resenha de um clássico desses?
    Se buscam debater conflitos e dramas, ai minha gente, só lendo e reunindo a galera pra debater.
    Povo difícil hahaha

    ResponderExcluir
  10. Galera, seguinte, não tô entendendo o tamanho da polêmica etc. Alguns dos comentários são pertinentes e saudáveis para discussão. Outros não fazem nenhum sentido. Isso daqui é uma resenha, num blog literário sem nenhuma pretensão. Portanto, sugerir que ela seja reescrita e que passe por edições (por alguém mal sabe escrever um comentário coerente com a língua portuguesa), é totalmente desproposital. Este blog tem o propósito de ser um lazer cultural, sem mais.

    ResponderExcluir