segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Resenha - “Íntima Desordem - Os Melhores Textos na TPM” de Mara Gabrilli

Por Francine Estevão



Título Original: Íntima Desordem - Os Melhores Textos na TPM
Autor: Mara Gabrilli
Lançamento: 2009
Páginas: 167
Editora: Saraiva
Categoria: Crônica


Sinopse: Quem ler o livro da Mara vai ver um pouco da paixão que move muita gente a trabalhar no mundo da comunicação. Nos textos mensais publicados na TPM, você vai viver a vida dela, entender o que a move, o que a faz chorar e se deliciar de prazer. Um registro interessante de alguém a quem o tempo tem feito muito bem, alguém que personifica a noção de evolução, de movimento, por que não?... (Paulo Lima)
O livro reúne as 50 melhores crônicas publicadas na revista Trip Para Mulheres, a TPM, durante oito anos. Mara tem a coluna fixa “Um pensamento” na última página da TPM desde a primeira edição da revista, em maio de 2001. Uma versão intimista de Mara Gabrilli, vereadora paulistana, o livro traz relatos do cotidiano e reflexões improváveis de uma pessoa nada comum, pioneira em vários momentos: foi a primeira mulher tetraplégica a posar para um ensaio sensual, na revista-irmã da TPM, a Trip, em 2000; a primeira vereadora tetraplégica da capital; primeira ocupante da Secretaria da Pessoa com Deficiência, criada em São Paulo em 2005; a primeira cadeirante para fazer propaganda de lingerie, entre outros.


Ganhei esse livro de presente. Como eu nunca tinha ouvido falar dele, primeiro me apaixonei pelo nome, depois, quando fiquei sabendo que a Mara Gabrilli era vereadora (atualmente, deputada), confesso que fiquei com um pezinho atrás (sabe como é...político, rola um preconceitozinho). Mas a curiosidade foi muito maior e li o livro em um dia. Sim, ele é muito bom.

Em “Íntima Desordem”, Mara Gabrilli expõe um pouco da sua vida através de textos publicados entre 2001 e 2009 na revista TPM. A psicóloga, publicitária e vereadora na época fala um pouquinho de tudo em uma quase biografia (se você analisar o quanto do que está ali diz respeito a ela).

Cadeirante desde que um acidente a tirou os movimentos do pescoço para baixo, ela aborda as mais diversas facetas sobre o seu problema, com humor, irreverência, felicidade e seriedade.

Ela também fala de ciência, religião, política, cidadania, sexo, cotidiano...bem, como eu disse, um pouquinho de cada coisa. Ou melhor, como Paulo Lima diz na apresentação “ela tinha opiniões sobre tudo”.

Outro aspecto interessante no livro é observar a evolução ou simplesmente a mudança no conteúdo dos textos da autora. Como todos são datados, embora o livro não seja montado de forma cronológica, você consegue perceber um certo amadurecimento da Mara através das suas abordagens na revista.

Embora eu tenha terminado o livro acreditando que Mara Gabrilli é um tanto quanto “convencida”, criei uma certa empatia por ela que parece ser extremamente humana (filosoficamente falando). Além do mais, “Íntima Desordem” é extremamente rápido de ler por causa da linguagem simples e dos textos curtos.

“Descobri que a gente faz o “daqui pra frente”. Como está em nossas mãos, ele pode chegar antes, depois, ou mesmo nunca chegar.”

2 comentários:

  1. Como eu não conhecia esse livro? Adorei, vou ter que conseguir ele.
    Linguagem simples e textos curtos? Ideal para se ler em uma pausa para um chá né? Adorei, deve ser bom para dar algumas risadas também, ou refletir.

    Já estou seguindo o blog ;D
    Te espero lá no Pausa Para Um Café.

    www.pausaparaumcafe.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anna. Obrigada pela visita.
      Depois que você ler, conte-nos o que achou!

      Excluir