terça-feira, 1 de maio de 2012

Resenha - "A Maldição do Tigre" de Colleen Houck

Por Roh Dover
Esta resenha também foi publicada no blog TriBooks


Título Original: Tiger's Curse
Título Nacional: A Maldição do Tigre
Autor: Colleen Houck
Lançamento: 2011
Páginas: 344
Formato: Impresso 
Categoria:Aventura
Editora: Arqueiro

Skoob
 
Sinopse: Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor? Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. 


Collen Houck definitivamente entrou para minha lista de autores favoritos. “A Maldição do Tigre” será honrado em partilhar a estante de Ouro, e ficará ao lado de J.K. Rowling e Marion Zimmer Bradley.
Diferente de qualquer livro sobrenatural que vocês tenham lido, Houck inova na categoria de histórias fantásticas. Esqueça vampiros, fadas, lobisomens e anjos. Esqueça romances repentinos, mortes e vidas em jogo.
“A Maldição do Tigre” é o primeiro volume da série fantástica – e eu digo tanto literalmente falando como adjetivamente – que nos envolve em uma aventura super fofa, hilária e de tirar o fôlego.  Kelsey é uma menina órfã que vive com uma família que a adotou. Para ganhar a vida enquanto inicia as férias de verão, Kelsey se vê trabalhando em um circo e antes de pensar está alimentando um lindo tigre branco. Um ma-ra-vi-lho-so  tigre que a deixa hipnotizada por sua beleza.
Pena que seu trabalho no circo é apenas de duas semanas, e logo ela terá saudades daquele tigre solitário que parece entender seus sentimentos. Para a alegria de Kelsey (e para noooooossa alegria) um misterioso viajante aparece com uma proposta de compra para o dono do circo, e o objeto da compra era o tigre. O misterioso viajante, chamado de Sr. Kadam convida Kelsey a se juntar na travessia para levar o tigre até a Índia.
Ninguém perderia uma aventura dessas, muito menos Kelsey. Na Índia ela descobre que seu tigre branco é na verdade um príncipe indiano preso por uma maldição que o transforma em ser humano apenas 24 minutos por dia. 

Um lindo –sexy- fofo- romântico –tudodebom – príncipe indiano.

Eu não disse? Existe história mais criativa, perfeita e fofa do que “A Maldição do Tigre”?! Ainda mais em dias de hoje que só vemos vampiros, fadas e a nova da época – distopias.  Seu lindo príncipe indiano (vulgo tigre branco – vulgo Dhiren – vulgo Ren) lhe conta que apenas Kelsey é capaz de ajudá-lo com a maldição. A partir daí, Kelsey se vê embrenhada em uma aventura indiana (a la Lara Croft – sem as pistolas) para conseguir juntar todos os amuletos capazes de transformar Ren em carne, osso e duas pernas.
O interessante de toda essa história é a própria vida literária da autora – que mora com um tigre branco de pelúcia – e que foi recusada por tantas editoras que só conseguiu publicar seu livro de forma independente e em e-book. O livro conseguiu vender uma tiragem nunca vista antes em formatos digitais e chamou atenção das editoras, que firmaram um contrato com a Houck e só daí seu livro foi publicado impresso. 

Três socos em todas as editoras que recusaram o príncipe indiano gostoso!

“A Maldição do Tigre” é envolvente, muito bem estruturada, super bem narrada e que nos leva para um mundo tão gostoso e tão fofo que ou não queremos nunca mais sair de lá  - ou queremos puxar o Ren para o de cá. #OhLáEmCasa.

Um comentário:

  1. Parabéns pela resenha Roh! Estou ansiosa para ler A Maldição do Tigre! Beijos!

    ResponderExcluir