quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Resenha - "Cinquenta Tons Mais Escuro"



Por Juliana Garzon

Título Original: Fifty Shades Darker
Título Nacional: Cinquenta Tons Mais Escuro
Autor: E.L. Jamees
Lançamento: 2011
Páginas: 532
Editora: Vintage

Sinopse: Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.

*Contém spoilers desta e da edição anterior, Fifty Shades of Grey*

Este livro não foi o que eu imaginava. Depois de ler sobre a descoberta de que a dor pode ter uma sensação erótica, achei que no segundo livro da trilogia de E.L. James a protagonista, Anastasia, mergulharia ainda mais fundo no mundo conturbado do lindo e bem sucedido Christian Grey. Mas, não. Ao contrário do que esperava, em “Fifty Shades Darker” Mr. Grey se torna mais daquilo que Anastasia (e por tabela, nós) quer: um romântico. 

“Fifty Shades of Grey” acaba com Ana correndo para longe de Grey depois de levar, literalmente, uma surra. Eles passam cerca de cinco dias longe um do outro, até se reencontrarem na exposição de fotos de José. É quando Mr. Grey vê o sorriso despreocupado de Ana nas fotos de José que decide esforçar-se para dar a ela “corações e flores”. Christian começa a se abrir emocionalmente de uma forma que pensamos não ser possível, ele conta o seu mais profundo e obscuro segredo. O motivo de ele fazer o que faz, fuck. Ele também começa a, lentamente, superar a sua fobia de ser tocado.

Em meio a essa superação do casal, os dois também são perseguidos por uma ex-submissa de Christian, Leila. A mulher, que está descontrolada, começa a fazer um terrorismo físico e psicológico, chegando até a invadir o apartamento na Escala.

Todo mundo sabe que esta história começou como uma fanfiction de Crepúsculo, algo que achei que ficava bem óbvio na primeira edição. Mas agora, fora a alusão a Bella ser perseguida por Victoria, achei que a narração ficou mais distante. E, como leitora, isso é um alívio e muito mais emocionante. Edward e Bella é tão 2010. Hahaha!

Mas então, Ana também começa a trabalhar na editora e Mr. Grey se envolve mais do que ela gostaria com isso. No fim das contas, ainda bem que ele tinha um dedinho lá, porque ela precisa da ajuda dele quando seu chefe se revela um safado- e não do jeito sexy do Christian. Falando em jeito sexy do Christian, a relação dos dois começa a ficar mais quente, ainda com resquícios de toda a bagagem dele, mas adaptada à realidade da Ana. Enfim, o casal fica mais real para o leitor e, se o prazer de Mr.Grey era algo para se torcer o nariz, agora pelo menos dá para relevar. Ana começa pegar um pouco de gosto da coisa.

Aliás, ela também muda. Amadurece e cria coragem para, no fim, encarar a Mrs. Robinson nojenta e dar-lhe uma bela tacada de bebida alcoólica no rosto. Que delícia!! Isso, na noite em que o casal it do momento anuncia seu noivado.

Christian está apaixonado por Ana e fala abertamente como sentiu a sua falta quando ela o deixou. A prova mais forte disso, e que me fez dizer um palavrão em voz alta por causa do total choque, é o momento em que ele fica aos seus pés para que ela não o deixe novamente. Como submisso. 

:O

*Não deixe de conferir em breve aqui a resenha da última parte da trilogia, Fifty Shades Freed, antes do lançamento no Brasil (20 de novembro)!*

E porque isso causou frisson total no Facebook entre as integrantes da Sociedade, apresento-lhes o Mr.Grey da nossa imaginação e, com sorte, o do filme. (Pela primeira vez concordamos com um casting!) ...


Quem quer ser a Ana levanta a mão! \o/


5 comentários:

  1. Eu sou apaixonada pelo Matt Bomer desde que o vi em Tru Calling e estou babando com as fotos dele circulando pela internet como Grey. Ainda não li nenhum dos livros, mas morro de vontade. E agora com a galera falando sobre o Matt como um dos personagens fiquei mais ansiosa pela leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem como não babar, né Rafaella?! Leia sim, e depois nos conte o que achou! Todo mundo aqui está super a favor do Matt Bomer como Mr. Grey e eu agora até quero fazer uma maratona de White Collar! ;)

      Excluir
  2. Adorei!!!! E esse é o nosso Grey, EVER!!!

    ResponderExcluir
  3. Gente! Nunca tinha pensado nele como Mr Grey! =OO
    Quando minha amiga comentou do livro e que fariam um filme, ela falou que estavam falando do Ian Somerhalder e até achei uma boa escolha - ainda que pensasse que o bom seria deixá-lo só com a imagem do lindo Damon que ele é. Huahauahauha - mas depois de ler e ver o Matt, aqui... Ui! Concordo plenamente. *--*

    ResponderExcluir