quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Catadora de recicláveis monta biblioteca com títulos encontrados no lixo

Por Francine Estevão



Uma catadora de recicláveis em Mirassol, interior de São Paulo, sonhava em ter uma biblioteca em casa e também queria emprestar livros para quem não tinha condições de comprar.

Foi assim que Cleuza Aparecida Branco de Oliveira, de 47 anos, começou a juntar obras que encontrava jogadas no lixo e inaugurou uma biblioteca na associação de catadores. O acervo já conta com 300 títulos e com obras de autores como Machado de Assis, José Saramago e Érico Veríssimo.

A biblioteca de Cleuza não cobra pelos empréstimos e ainda vende os títulos repetidos por 50 CENTAVOS.

Fonte: Folha de S. Paulo

3 comentários:

  1. Oi, Francine!
    Cara, que notícia! Que tipo de pessoa joga livros no lixo? Realmente não dá pra entender. O bacana é ver que alguém chega, resgata e dá um bom destino à eles. A atitude da Cleuza foi maravilhosa! E é importante facilitar o acesso à leita a todo mundo. LIVROS POR 50 CENTAVOS, TODAS PIRA!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Estou escrevendo este comentário em 2018, mas é uma notícia que deveria ir ao ar todos os anos. Impressionante a modéstia, o caráter, e a iniciativa à uma atitude tão grandiosa. É para causar o espanto a muitos! Fico extremamente feliz, em saber que compartilho esse mundo, com pessoas boas - embora sejam a minioria-.
    Parabéns Cleuza, você é uma salvadora da leitura!

    ResponderExcluir