quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Resenha: "Destino" de Ally Condie


Por Francine Estevão

Título: Destino
Título Original: Matched
Autor: Ally Condie
Lançamento: 2011
Páginas: 240
Editora: Suma das Letras
Categoria: Romance distópico

Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.


Quando o escritor Danilo Barbosa falou sobre esse livro no encontro de Janeiro do Clube do Livro Ribeirão, eu fiquei super animada porque adorei a forma como ele "vendeu" o livro. Uma menina que tem seu futuro par escolhido pelo sistema onde vive, a Sociedade, acha que está tudo perfeito até que ela começa a se questionar sobre seu próprio poder de escolha.

Ouvindo falar assim, adorei a "sinopse" e fui ler, até porque o livro seria debatido no encontro de Fevereiro do Clube do Livro Ribeirão. Mas confesso que achei a leitura cansativa e mal conseguia ir pra frente. Assim, "Destino" voltou a me fazer desgostar de distopias, como eu desgostava antes de ler "Divergente".

Achei os personagens meio imaturos e não curti muito o contexto como um todo.

Cassia tem seu Par definido no Banquete de Pares, um grande evento aguardado pelos jovens da Sociedade e algo surpreendente acontece. Ela é destinada a ficar com seu melhor amigo desde sempre Xander. Apesar de já saber tudo sobre ele, ela resolve consultar o cartão com informações sobre seu par, um arquivo elaborado pela Sociedade, e mais uma vez ela é surpreendida quando outro rosto aparece na tela. Nesse momento ela fica extremamente confusa e passa a se questionar sobre o poder de escolha que tem dentro de uma Sociedade na qual ela acredita piamente, sabendo que tudo o que fornecem à população é aquilo considerado melhor a todos. Mas será que é mesmo?

Com esses e outros questionamentos internos, Cassia começa a desafiar o sistema embora faça isso de maneira discreta e com medo, sem saber se esse é o melhor caminho a percorrer.

Acho que uma das questões centrais do livro é "vale tudo por quem a gente ama?".

Apesar de não ter gostado da história, de não ter ficado com nenhum pouco de vontade de ler a continuação e de ter demorado duas semanas pra ler, "Destino" tem várias frases de efeito que marcam a gente e nos levam a ficar pensando nelas e na nossa vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário