quarta-feira, 8 de maio de 2013

RESENHA: "O Duque e Eu" (Os Bridgertons 1) de Julia Quinn

Por Francine Estevão


Título: O Duque e Eu (Os Bridgertons 1)
Título Original: The Duke and I
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Lançamento: 2013
Páginas: 288
Categoria: Romance de Época

Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Agradecimento Editora Arqueiro, parceira da Sociedade do Livro. 

Romance de época é meu segundo gênero literário favorito e esse não deixou nenhum pouquinho a desejar.
"O Duque e Eu" é um romance-comédia de época na verdade e, além dos suspiros, a risada é garantida.

Daphne quer se casar - por amor - e formar uma família grande, com muitos filhos. Já Simon, por causa de traumas de infância, não planeja se casar e por algum motivo não pode ter filhos.

Recém-chegado à sociedade londrina, depois de passar seis anos viajando pelo mundo, o duque conhece Daphne, irmã de seu melhor amigo Anthony, e faz um trato com ela.

Ele vai fingir estar interessado pela jovem para ajudá-la a atrair mais pretendentes e para afastar as mães desesperadas para apresentarem suas filhas à ele. 

Como já é previsível, os dois acabam se apaixonando, mas ele é uma pessoa mais determinada do que disposta à ceder a amor.

Apesar da paixão previsível entre os dois, o desenrolar da história reserva algumas surpresas e muita risada, a maioria delas proporcionada pela amizade entre Daphne e Simon. Sério, nunca ri tanto em um romance de época quanto ri em "O Duque e Eu". 

Desde o começo os diálogos e situações são engraçados e tornam a história super envolvente. Além disso, não são só os personagens principais que garantem a atenção. Outros também chamam atenção e são interessantes cada um à sua maneira.

Apesar de devorar o livro e ter amado, achei que algumas vezes a autora falha na linguagem usada, fazendo-nos esquecer que se trata de um romance de época. Algumas situações e falas são tão informais que parece que os personagens estão um pouco a frente de seu tempo. Mas nada que atrapalhe a história e o envolvimento do leitor.

Quem se interessar e for pesquisar mais, vai perceber que o livro é o primeiro de uma série...uma série de OITO livros. Mas calma, não desanimem. Os outros livros da série têm como foco outros personagens, outros núcleos, e não mais Simon e Daphne. Portanto, mesmo sabendo disso, eu ainda aconselho quem gosta de romances de época e comédias românticas a lerem "O Duque e Eu".

2 comentários:

  1. Tenho a versão de banca publicada pela falecida Nova Cultural, mas com certeza deve ser uma versão mutilada. Essa de livraria tá na minha lista de desejados... quero com desespero e afinco hahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  2. Nossa, eu descobri esses dias que havia uma edição anterior, de banca. Fiquei surpresa! As capas novas são bem melhores, quanto ao conteúdo, sinceramente não sei rs. Mas vale a pena pq a história é linda!

    ResponderExcluir