segunda-feira, 17 de junho de 2013

EVENTO: pós-Feira do Livro de Ribeirão Preto

Por Francine Estevão

N.E.: Esse post representa minha opinião, ou seja, ele é extremamente pessoal. Portanto, fiquem à vontade para concordar, discordar e emitir sua opinião nos comentários.

---

A Feira do Livro é um dos eventos da cidade que eu (e muita gente) mais aguardo. No entanto, este ano, ela me decepcionou desde o início.

Achei a programação uma das mais fracas dos últimos tempos e a desorganização também imperou. Vou citar como exemplo uma das "desorganizações" que eu vivi. Fui participar de uma oficina de "Roteiro de Cinema" com Fernando Bonassi. Na programação estava escrito: 08/06 (sábado), às 9h30 e às 14h. Pensei que seriam dois horários de oficina. Mas não, era um só que começava às 9h30, parava para o almoço e retomava às 14h.

A confusão foi tão grande que, muita gente, só foi saber que era uma coisa só durando o dia todo no momento da pausa para o almoço. Infelizmente, algumas pessoas desavisadas (ou mal avisadas) perderam a segunda parte. Outras, chegaram apenas pro horário das 14 e perderam o começo.

Tiveram também, muitas atividades boas mal distribuídas. Grandes nomes que só participaram de eventos no meio da manhã ou da tarde em dias de semana. Ou seja, uma não-oportunidade pros trabalhadores e estudantes participarem. Dessa vez, nem aproveitaram o aniversário de Ribeirão (19/6), como é de costume. Ou seja, uma chance a menos para quem não tem tempo de aproveitar a Feira durante a semana.

Outro aspecto negativo foi a utilização dos Estúdios Kaiser de Cinema para a locação de alguns estandes. Em nenhum lugar (que eu tenha visto) foi divulgada a presença de muitos dos autores presentes nos Estúdios Kaiser. Teve gente que, se não fosse por um empenho pessoal, teria passado despercebido. 

E claro, minha última reclamação não diz respeito apenas à Feira deste ano, mas à Feira do Livro de Ribeirão como um todo. O preço dos livros. Em qualquer lugar do Brasil (apenas para não ir muito longe), feiras de livros possibilitam aos leitores comprarem exemplares por preços menores do que os de livrarias. Aqui não. Aqui, as editoras e livrarias aplicam os mesmos preços que nas lojas. Ou seja, vantagem nenhuma. Eu, particularmente, prefiro continuar comprando meus livros online que sai bem mais em conta.

Infelizmente, só pude ir à Feira um dia. É a primeira vez que participo tão pouco assim de um dos meus eventos favoritos em Ribeirão. Ainda assim, pude perceber que teve muita gente insatisfeita e só espero que para 2014 a organização procure melhorar.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário