quarta-feira, 26 de junho de 2013

RESENHA: "Insurgente" de Veronica Roth

Por Francine Estevão

Título: Insurgente
Título Original: Insurgent
Autor: Veronica Roth
Lançamento: 2013
Páginas: 509
Editora: Rocco
Categoria: Ficção, distopia

Sinopse: Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.



"Insurgente. Substantivo. Uma pessoa que age em oposição à autoridade estabelecida, mas que não é necessariamente considerada agressiva." - p. 445

Tris e Four estão de volta na continuação de Divergente. E dessa vez, Veronica Roth preparou uma aventura ainda mais eletrizante. Me peguei, por várias vezes, apertando o livro nas mãos ou querendo entrar na história pra fazer alguma coisa. 

Depois do final fatal (literalmente) do primeiro livro da trilogia distópica, quando uma simulação colocou as facções em guerra, Tris, Four e muitos outros sobreviventes estão perdidos sem saber para onde ir e o que fazer para continuarem vivos.

Agora, é preciso saber em quem confiar e de quem desconfiar, além de terem que superar os traumas que foram deixados pelos danos causados pela simulação. Fora isso, lidar com seus medos parece ainda mais aterrorizador e ainda mais indispensável nesse momento. É preciso pensar em cada passo que será dado e saber em que é possível acreditar.

Em Insurgente, a autora nos leva a conhecer um pouco mais a fundo cada uma das cinco facções: Abnegação, Audácia, Amizade, Franqueza e Erudição. Seus espaços, seus membros, seus hábitos e o papel de cada uma delas na “guerra” que parece ter acabado. Além de mostrar como cada uma delas lida com o que vem pela frente.

Também conhecemos melhor a história do Four e sua famíla (ou Tobias, como preferir – só me recuso a chamá-lo de Quatro! Li Divergente em inglês e quase tive uma sincope quando peguei Insurgente, em português, e vi que traduziram o nome dele. Desnecessário ¬¬) e vemos a Tris um pouco mais a fundo, amadurecendo.

Mais uma vez, a história traz muita ação e emoção. Além de deixar a gente com uma curiosidade que nos faz devorar o livro: um segredo ou mistério, como preferir, sobre o que há além do universo em que a história se passa. Mas ai, teremos que esperar pela continuação (que deve sair em outubro).

E antes de finalizar falando que não me aguento de ansiedade por Allegiant, PRECISO dizer: fiquei chocada com a descoberta sobre o Caleb!

Quer saber mais? Leiam esse livro (e Divergente também)! Pra ontem!


2 comentários:

  1. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...Há a capa do livro é linda, ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela indicação Juliano ;)

    Boa semana! Beijão

    ResponderExcluir