quinta-feira, 31 de outubro de 2013

VEM AÍ: "Feliz Natal, Alex Cross", de James Patterson

A série "Alex Cross" ganha mais um título lançado no Brasil. "Feliz Natal, Alex Cross", chega às livrarias dia 05/10, pela editora Arqueiro.



Skoob

Sinopse: É véspera de Natal, tempo de paz e fraternidade Infelizmente nem todos pensam assim. Após deter um ladrão que estava roubando a caixa de doações da igreja, tudo o que Alex Cross quer é ter uma noite feliz com sua família. Mas, para tristeza de seus filhos, de Bree e de Nana Mama, o detetive será convocado para solucionar não apenas um, mas dois casos no feriado. Numa bela mansão, uma família é mantida refém Alex atravessa a cidade rumo a uma das regiões mais nobres de Washington. Henry Fowler, um famoso advogado que viu sua vida e sua carreira serem arruinadas, ameaça matar os filhos, a ex-mulher e seu novo marido. Psicótico e viciado em metanfetamina, Fowler precisa ser detido. Mas a pergunta que não sai da mente do psicólogo que habita em Cross é: o que faria alguém tão bem-sucedido afundar dessa maneira? Envenenamento e terror na estação de trem Convocado às pressas pelo FBI, Cross terá que capturar uma antiga inimiga: a terrorista Hala Al Dossari, que foi reconhecida por uma das câmeras da Union Station. Em pouco tempo acontecem mortes e explosões. Mas será esse ataque seu único objetivo? Ou tudo fará parte de um plano maior, capaz de gerar uma catástrofe nacional? 

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

RESENHA: "Jessie hearts NYC", de Keris Stainton

Por Francine Estevão

Título: Jessie hearts NYC
Autor: Keris Stainton
Editora: Orchard Books
Lançamento: 2011
Páginas: 255

Sinopse: Jessie acabou de chegar em Nova York, na esperança de esquecer seu terrível ex-namorado. O nova iorquino Finn está apaixonado pela namorada do seu melhor amigo. Eles poderiam ser perfeitos juntos, mas em uma cidade com oito milhões de pessoas, será que eles irão se encontrar?


Se você, assim como eu, sonha em conhecer NY, mas AINDA não teve essa oportunidade, “Jessie hearts NYC” vai te deixar ainda mais apaixonada(o) pela Big Apple.

Jessie mora em Manchester com o pai e o namorado dele. Sua mãe vive em NY desde que se separou do marido e desde que sua peça de teatro começou a ser encenada na Broadway. Ela então, depois de muito tempo sem falar com a mãe, vai passar o verão na cidade que nunca dorme junto com sua melhor amiga (sonho!). Além de finalmente poder conhecer NY, Jessie vai aproveitar esse tempo para se esquecer do ex-namorado.

Do outro lado – a narrativa é construída por um capítulo de Jessie e um capítulo de Finn e assim sucessivamente - Finn é apaixonado pela namorada do seu melhor amigo e vai passar o verão trabalhando com o pai em um emprego do qual ele não quer nem saber. Sua grande paixão é arquitetura, mas ele não sabe como contar isso pra família.

Entre os muitos passeios e a relação conturbada com a mãe, Jessie e Emma vão esbarrar muitas vezes com Finn pelas ruas de NY. Sim, parece impossível, mas isso acontece mesmo e de um jeito tão natural que parece coisa da vida real. E apesar dos muitos encontrões, vai demorar um pouquinho até que Jessie e Finn realmente se conheçam, o que pode vir a mudar a vida dos dois.

Infelizmente, “Jessie hearts NYC” ainda não foi traduzido e lançado no Brasil (ALÔ EDITORAS, o que vocês estão esperando???). Mas desde que vi a resenha da Giu Fernandes no Amount of Words, fiquei morrendo de vontade de ler o livro em inglês mesmo.

Considerando meu nível mediano de inglês, posso dizer que essa é uma leitura de nível fácil, pois consegui entender tudo e ainda acompanhar a minha ansiedade que me exigiu uma leitura rápida. A história é TÃO boa que eu não conseguia parar de ler. Comecei no domingo e só não acabei na segunda-feira porque às 11 da noite precisei dormir. Terça-feira, 8h30 lá estava eu devorando o livro de novo até a última página.

São tantos detalhes que é como se você estivesse lá, em NY, junto com os personagens. Impossível não ir anotando um monte de dicas e lugares legais que dá ainda mais vontade de conhecer.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

VEM AÍ: "O Inocente", de Harlan Coben

Com certeza mais um sucesso, o novo livro de Harlan Coben, publicado pela editora Arqueiro - parceira da SL, será lançado no dia 05/10.




Sinopse: Ao mesmo tempo forte e avassalador, o livro traz uma história que prende irresistivelmente a atenção - ela trata das escolhas que todos nós um dia somos obrigados a fazer e como alguns erros podem mudar nossa vida para sempre. Quando jovem, Matt Hunter matou acidentalmente um rapaz quando tentava separar uma briga. Foi preso e condenado a quatro anos de prisão. Agora, ao lado da esposa Olívia, grávida de seu primeiro filho, sua vida parece tranqüila, até que recebe misteriosas ligações em seu celular com câmera: imagens perturbadoras de Olívia e de um homem misterioso. Quando o sujeito morre com dois tiros no rosto, Matt passa a ser o principal suspeito não só desse homicídio, mas também de outros. Pois parece haver uma conexão macabra entre esses crimes e o passado de Matt... e o de Olívia também...

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

VEM AÍ: "Mulheres às avessas", de Lígia Guerra

Lançamento da editora Sextante - parceira da SL, chega às livrarias em 05/11.




Sinopse:
Discutindo temas polêmicos, como a falta de desejo sexual, a inveja de outras mulheres, a retomada da própria vida após a maternidade, o sentimento de inferioridade e os problemas conjugais, este livro vai virar a sua alma pelo avesso. Nós, mulheres, vivemos cercadas de dilemas – a tão sonhada maternidade traz milhares de culpas; fazemos malabarismos para equilibrar a carreira com o casamento; a aparência física é um fantasma que nos assombra dia e noite; a sexualidade tem diversas questões mal resolvidas – e nem sempre sabemos lidar com tantas pressões. Muitas vezes, o que falta para nos livrarmos dessa roda-viva é a coragem para virar nossa alma pelo avesso e trazer à tona aquilo que realmente importa. Para isso, é necessário abrir mão do vício da infelicidade e aprender a fazer novas escolhas. É preciso que as mulheres parem de se sentir menos do que são e comecem a desbravar novos caminhos. Nesse percurso, a psicóloga Lígia Guerra estará ao nosso lado, guiando-nos passo a passo, indicando os atalhos e as armadilhas e mostrando as dificuldades e recompensas que nos aguardam mais à frente. Numa conversa franca, de mulher para mulher, Lígia expõe os medos, as angústias, os desejos e os conflitos mais comuns do universo feminino, dando conselhos valiosos para ultrapassarmos algumas das nossas maiores barreiras emocionais. “Chegou a hora de conquistar o seu lugar no mundo. Em algum momento, precisamos abrir mão das nossas seguranças exteriores para podermos crescer interiormente. Por mais lindo que seja o jardim da sua casa, a estrada da vida começa do outro lado do portão. Este é o momento de fazer a travessia.” – Lígia Guerra 

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

EVENTO: Fãs de Percy Jackson se reúnem em Ribeirão Preto

Por Francine Estevão

No dia 09 de novembro, um sábado, às 16h, os fãs da série Percy Jackson têm um encontro marcado na livraria Cultura, do Shopping Iguatemi Ribeirão Preto para falar entre outras coisas, do quarto livro, o recém-lançado "A Casa de Hades".
Confira a página do evento no Facebook e participe!


quarta-feira, 23 de outubro de 2013

RESENHA: "O amor mora ao lado", de Debbie Macomber

Por Francine Estevão

Título: O amor mora ao lado
Título Original: Familly Affair
Autor: Debbie Macomber
Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2013
Páginas: 160

Sinopse: Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica...

“O amor mora ao lado” é um livro tão fofo que li em 1 dia e quando terminei fiquei com gostinho de quero mais. Só achei que os gatos poderiam ter aparecido um pouquinho mais. Ainda assim, apesar de suas poucas páginas, o romance nos deixa apaixonados. Para quem está procurando uma história curta e fofinha, para distrair a cabeça, fica a dica.


Já faz 1 ano que Lacey se separou e desde então ela vive sozinha com sua gata, Cleo e faz de tudo para evitar se reaproximar dos homens. A não ser do seu chefe folgado, que nunca a deu um aumento de salário embora tenha aumentado e muito suas funções no emprego.

No apartamento do lado, vive Jack, que Lacey acredita ser tão mau caráter como seu ex-marido, que a traiu e depois a deixou para se casar com a amante. Como Lacey sabe disso? Ela vive ouvindo as brigas do vizinho com Sarah, principalmente quando o rapaz insiste para que a moça vá morar com ele e ela se recusa.

Quando finalmente cria coragem de bater na porta de Jack, ela é surpreendida pela visita de Cão, o gato do vizinho, ao seu apartamento, o que resulta em uma Cléo grávida e em uma Lacey muito irritada com o gato vira-latas de Jack.

Essa gravidez, então, faz com que os vizinhos se aproximem, para a alegria de Jack e pode vir a mudar a vida de Lacey como ela jamais esperava acontecer.

PS: Além da capa que eu AMEI! A Novo Conceito também caprichou na diagramação.





sábado, 19 de outubro de 2013

RESENHA - "Dançando sobre cacos de vidro" de Ka Hancoc

Por Maria Julia

Titulo: Dançando Sobre Cacos de Vidro
Titulo original: Dancing on Broken Glass
Autora: Ka Hancock
Páginas: 336
Ano: 2013

(Agradecimento especial à editora Arqueiro, parceira da Sociedade do Livro.)

Sinopse: Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles. Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam – por escrito – um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente. Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins – alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética.
Porém, em seu 11° aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor.


"-Lucy, todo casamento é uma dança: complicada às vezes, maravilhosa em outras. Na maior parte do tempo não acontece nada de extraordinário. Com Mickey, porém, haverá momentos em que vocês dançarão sobre cacos de vidro. Haverá sofrimento. Nesse caso, ou você fugirá ou aguentará firme até o pior passar."

Prepare as caixas de lenço e o “Engov” literário porque lágrimas não faltarão e a ressaca vai ser braba!

Confesso que escolhi esse livro pela capa. Que feeeeeio! Sim! Mas eu me apaixonei por essa capa! Achei muito mais bonita que a original:

Não conhecia Ka Hancock, mas posso dizer que só com as primeiras páginas já passei a ser uma grande admiradora da autora que criou uma história de duas almas comprometidas.

Em “Dançando Sobre Cacos de Vidro” somos apresentados a duas vidas que se desenvolveram conturbadas: Michael Chandler e Lucille Houston.

Michael Chandler cresceu vendo sua mãe passar por desequilíbrios de bipolaridade e a perdeu por conta disso. Isso fez com que Mickey crescesse arruinado e sempre travando uma batalha com a mesma doença. O pai de Lucille Houston morreu com um tiro fatal durante o emprego como policial quando ela tinha apenas cinco anos de idade. Quando a garota completou dezessete anos viu sua mãe definhar até a morte por câncer de mama.

Os dois se encontraram durante de aniversário de 21 anos de Lucy (preparada por sua irmã Lily em uma casa de show de Mickey) e se apaixonaram imediatamente. Mas Mickey sempre acha que nunca pode se envolver com ninguém por conta de sua bipolaridade, mas se apaixona perdidamente por Lucy.

"Alguma coisa no jeito como nossas línguas dançaram e nossos dentes se chocaram pareceu quase familiar. Era delicioso e não seria eu que daria um fim àquilo."

Os dois passam por muitos momentos e então resolvem se casar... A vida nunca foi muito amiga desses dois e Lucy descobre um câncer. Ela luta fortemente contra esse câncer e duela mais ainda com as crises de Mickey surtado. Tudo em um momento tão frágil de suas quimios e radioterapias. 

O romance se desenrola em primeira pessoa através de vozes alternadas, no passado e no presente, com os pensamentos datados de Mickey e com Lucy recordando seus altos e baixos.

Estar dentro das reflexões de Mickey é muito confuso e triste uma vez que ele sabe que possui transtorno bipolar e tenta lidar com isso. Não sei se tive mais a sensação de uma bipolaridade ou se tive compaixão da personagem. Estar na pele de Lucy é denso, é dramático. Realiza-se em um momento frágil onde você precisa de ajuda, mas ao mesmo tempo está lá dando apoio para seu marido que sofre com as crises dele?

"Lucy me amava mesmo com parafusos soltos, peças sobressalentes e partes danificadas. Ela amava o pacote todo - dizia que devia ser assim ou não faria sentido me amar."

"Nesse momento estávamos descalços e dançando sobre um mar de cacos de vidro. Por mais verdadeiro que isso fosse, porém, Mickey sabia que eu dançaria com ele para sempre se pudesse, mesmo que meus pés sangrassem..."

É um livro com uma bela escrita, personagens impressionantes e uma história incrível! Um retrato angustiante e realista das pessoas que lidam com desafios da vida: câncer e problemas de genética. Você vai rir e chorar, se sentir triste e esperançoso e experimentar uma variedade repleta de emoções durante a leitura – lição de vida.


Ficou curioso? Leia um trecho do livro aqui.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

RESENHA: "Seis coisas impossíveis", de Fiona Wood

Por Francine Estevão

Título: Seis coisas impossíveis
Título original: Six impossible things
Autora: Fiona Wood
Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2013
Páginas: 272

Sinopse: Dan Cereill levou um encontrão da vida: seu pai faliu, assumiu que é gay e separou-se de sua mãe, tudo de uma vez só. Enquanto isso, sua mãe recebeu de herança uma casa tombada pelo patrimônio histórico que cheira a xixi de cachorro, mas que não pode ser reformada... E, agora, Dan está vivendo em uma casa-relíquia que parece um chiqueiro, com uma mãe supertriste e sem conseguir falar com o pai — que ele ama muito. Suas únicas distrações são sua vizinha perfeita, Estelle, e uma lista de coisas impossíveis de fazer, como: 1. Beijar a garota. 2. Arrumar um emprego. 3. Dar uma animada na mãe. 4. Tentar não ser um nerd completo. 5. Falar com o pai quando ele liga. 6. Descobrir como ser bom e não sair abandonando os outros por aí... Mas impossível mesmo será: 1. Não torcer para que Dan supere seus problemas. 2. Não rir muito com os devaneios dele. 3. Não querer ter um cachorrinho como Howard. 4. Não desejar que a mãe de Dan encontre a felicidade. 5. Parar de ler este livro. 6. Não querer abraçar o livro depois de tê-lo terminado...


“Cheguei cedo demais. Ficar andando por aqui é um castigo. Não conheço ninguém. Estou me sentindo um limão na banca de maçãs da feira. Estou com vontade de dar meia-volta e ir para casa. Mas me seguro. Nem sempre as pessoas conseguem uma segunda chance. Posso ser quem eu quiser. “Tímido”, “brega”, “nerd”. Posso arrancar todos esses rótulos e deixar tudo para trás. Quem sabe eu consiga me enturmar? Eu posso ser uma maçã.” – Pág. 33


Se você já viu ou ouviu falar de The O.C., ao começar a ler “Seis coisas impossíveis” você com certeza vai se lembrar de Seth Cohen. O desajeitado menino franzino que quase não tem amigos, não é nada sociável e tem uma louca obsessão por uma garota. Essas são algumas das muitas características de Dan, o personagem principal, que me fizeram me apaixonar por ele (assim como sou apaixonada por Seth Cohen).

Não bastava todo seu “jeitinho” em plena adolescência, uma das piores fases da vida de muita gente, o pai de Dan acabou de contar pra família que é gay e que eles estão falidos. Então, lá vem mais uma bomba para o pequeno Dan: se mudar de escola. Com o intuito de ver o lado bom da vida, sem fazer apologia a outro livro, o garoto enxerga nessa mudança uma possibilidade de criar um novo Dan, que não seja tão nerd, nem tão loser, e que seja socialmente aceito e bem visto pelos colegas da nova escola e principalmente por Estelle, a garota por quem ele está obcecado e de quem sabe absolutamente TUDO, embora nunca tenha trocado nem uma única palavra com ela.

Embora “Seis coisas impossíveis” seja um livro mais infanto-juvenil, a história é muito legal. O personagem principal consegue nos envolver com sua narrativa que nos faz sentir como se estivéssemos lendo o diário dele. Tem também as várias listas que ele faz e que vai atualizando ao longo do livro, que também tornam a história ainda mais interessante (já disse que sou viciada em fazer listas?).

Além disso, cada personagem nos conquista um pouquinho com personalidades bastante interessantes e atrativas que se encaixam perfeitamente bem com o cenário construído pela autora. Até mesmo o cachorro, Howard, me conquistou logo de cara. É como se nada estivesse fora do lugar e você conseguisse visualizar toda a história se desenrolando na sua frente. Além de Dan, que é o tipo de garoto desajeitado e fofo que conquista muita gente e nos faz torcer pra que no fim tudo dê certo para ele.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

VEM AÍ: "Paixão sem limites", de Abbi Glines

Por Francine Estevão


"Paixão sem limites", primeiro livro da trilogia "Sem limites", será lançado pela Editora Arqueiro em novembro.

O livro, que vendeu mais de 500 mil exemplares de forma independente, chega às livrarias na primeira semana do próximo mês (05/11).

Sinopse: Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara. Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça. Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa. Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas. 

Confira o primeiro capítulo clicando aqui.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

RESENHA: “Suíte nº 3”, de Yeda Lins

Por Francine Estevão

Título: “Suíte nº 3”
Autor: Yeda Lins
Editora: Penalux             
Lançamento: 2013
Páginas: 146

Sinopse: Um rapaz trabalha como recreador de hotel e contrai um empréstimo para ajudar o tio doente. A dívida vira uma bola de neve e os agiotas começam a ameaça-lo de morte. Então ele se aproxima de uma moça solitária, rica e muito culta, com a intenção de conseguir o dinheiro. A moça aceita se envolver, dentro do limite estabelecido pelo seu lado racional. Mas o destino reservou outros planos para eles.


“Suíte nº 3” é um livro bastante direto e simples, sem aquela enrolação que nos deixa nervosos pelo que vai acontecer. O enredo é bastante interessante e faz a leitura ser ainda mais rápida, pois aguça nossa curiosidade.  

O livro também leva em consideração muitos aspectos emocionais, como a questão da mulher que se acha feia se sentindo amada pela primeira vez e duvidando dessa capacidade de atrair um homem, e o amor que supera qualquer coisa que seria capaz de acabar com esse sentimento. Nesse ponto, a história nos apresenta reviravoltas que surpreendem o leitor, que está sempre a julgar as atitudes dos personagens. Então você para, pensa e conversa com a personagem: “como pode? eu jamais faria isso! não seja burra!”, como se pudesse abrir os olhos deles. No entanto, ao mesmo tempo que você tem essa sensação de que quer e pode mudar o rumo da história, você acaba se envolvendo e se deixando convencer pelo destino escolhido pela autora. 

Vera é uma mulher rica e extremamente inteligente. No entanto, a falta de beleza a manteve sempre afastada das pessoas, com a cara nos livros. Sergio Luis perdeu o emprego e precisa pagar as despesas do tratamento do tio doente que o criou depois da morte de seus pais. Ele então fica sabendo da morte do pai de Vera e, como uma brincadeira, seu amigo Marcos sugere que ele aproveite da fortuna da família saindo com uma das herdeiras.  

Sem botar muita fé na ideia e sem fazer nenhum esforço para conhecer as filhas do ricaço falecido, o destino o coloca de frente com Vera em uma livraria, durante o lançamento de um livro. No entanto, a história dos dois já nasce com uma desconfiança de ambos os lados. Vera não cai na conversa de Sergio logo no começo e ele também desconfia de ter conseguido tudo tão facilmente. Aos poucos a relação vira uma questão de interesse para os dois lados, ao mesmo tempo que algo sincero começa a nascer entre o casal.

Esse foi um dos aspectos que mais me prendeu à história. O fato de ela nascer de uma relação de confiança e desconfiança entre Vera e sergio e tomar um rumo que só pode ser explicado por uma única palavra: amor. 

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

SORTEIO DUPLO: "Claro que te amo!" e "Olho por Olho"

Mais um sorteio começando no blog!



Dessa vez, um(a) único(a) ganhador(a) vai levar DOIS livros lançados recentemente pela editora Novo Conceito.

"Claro que te amo", da autora nacional Tammy Luciano e "Olho por Olho", de Jenny Han e Siobhan Vivian.

Fiquem atentos aos termos e condições e boa sorte!



a Rafflecopter giveaway

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Durante “Outubro Rosa”, GBECAM lança livro sobre câncer de mama em RP

Confira o evento no Facebook e participe clicando aqui.



No mês conhecido como “Outubro Rosa”, em que se chama a atenção para a prevenção e o combate do câncer de mama, o InORP (Instituto Oncológico de Ribeirão Preto) promoverá o lançamento de livro sobre o assunto idealizado pelo GBECAM (Grupo Brasileiro de Estudos do Câncer de Mama). O evento acontecerá no dia 14 (segunda-feira), às 18h30, na livraria Cultura, localizada no recém-inaugurado Shopping Iguatemi Ribeirão Preto. A obra ajuda a desmistificar a doença e traz informações e orientações desde o diagnóstico até os direitos legais de mulheres com o tumor (como aposentadoria, seguros, impostos, entre outros).

Intitulado “Tudo o que você sempre quis saber sobre câncer de mama!”, o livro vem em formato de perguntas e respostas, elaboradas por 44 profissionais reconhecidos em suas áreas de atuação, com o objetivo de ajudar a tirar as principais dúvidas da população sobre a doença. Diocésio Andrade, oncologista do InORP e membro do GBECAM, participa da obra e estará presente no lançamento para um bate-papo com o público. “Em uma linguagem acessível ao leigo, esse livro responde dúvidas que toda mulher tem, desde as mais simples, como o uso do sutiã apertado, até questões mais complexas, como o tratamento do tumor”, afirma o oncologista.

Mais de 52 mil mulheres afetadas

Simples e objetivo, o livro auxilia no conhecimento de toda a população sobre o câncer de mama, que afetou mais de 52 mil mulheres no Brasil, em 2012, de acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer, órgão do Ministério da Saúde). Segundo o GBECAM, 1,4 milhão de pessoas têm a doença anualmente em todo o mundo. Destas, 400 mil acabam morrendo em decorrência do tumor. Em países desenvolvidos, a sobrevida média após cinco anos do diagnóstico, é de 85%.


SERVIÇO
Lançamento do livro “Tudo o que você sempre quis saber sobre câncer de mama!”
Data: 14 de outubro de 2013 (segunda-feira).
Horário: 18h30.
Local: Livraria Cultura, no Shopping Iguatemi Ribeirão Preto.
Valor do livro: R$ 34,00

RESENHA: "Olho por Olho", de Jenny Han e Siobhan Vivian

Por Francine Estevão

Título: Olho por Olho
Título original: Burn for Burn
Autor: Jenny Han e Siobhan Vivian
Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2013
Páginas: 320

Sinopse: Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um namorado traidor, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena… Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas (felizmente). Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho… No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do “aqui se faz, aqui se paga” poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos. Deixe-se levar por uma genuína história sobre o certo e o errado, o justo e o injustificável e procure entender — se possível — os verdadeiros motivos que transformaram estas três meninas. Dramático, honesto e fascinante, este é um livro que ultrapassa todas as expectativas! 


Decepção é a palavra que define o que senti ao ler “Olho por Olho”. A sinopse me chamou atenção e essa foi minha primeira escolha entre os lançamentos de agosto da NC (isso mesmo, embora tenha recebido o livro em agosto, só agora consegui terminar de ler...a leitura não fluía). Desde o começo, não conseguia muita sair do lugar com a leitura que era cansativa. Não havia nada que prendia a atenção e a narrativa é tão morna que em momento algum você pensa “agora vai engrenar”. Não. Mas, ainda assim, resolvi ir até o fim do livro, na expectativa de que algo me surpreendesse, nem que fosse na última página. O que não aconteceu.

A única coisa interessante no livro foi a forma escolhida para a narrativa, sendo que cada capítulo mostra o ponto de vista de uma das personagens principais.

O livro conta a história de Lillia, Mary e Kat, três jovens que pertencem a mundos diferentes embora vivam e estudem no mesmo lugar. O que une as três, é a vontade de se vingarem de conhecidos em comum que mudou a vida delas de alguma forma no passado ou no presente. Elas então se unem e bolam planos para acabar com cada uma de suas “vítimas” da melhor maneira possível, atingindo essas pessoas onde mais as marcaria.

Os planos de vingança são ridículos. É tudo muito infantil, mas um infantil bobo, que não interessaria nem mesmo ao público infantil. Os motivos para a vingança, também foram extremamente mal construídos. A história mais incômoda é a de Mary. Primeiro porque ela é a vingança com as razões menos idiotas e segundo porque a história da garota é algo que pode sem dúvida estar acontecendo neste momento em qualquer escola no mundo inteiro. No mais, o resto é extremamente exagerado.

A impressão que tive ao terminar o livro foi de que ele foi construído sem que as autoras tivessem qualquer ideia para desenvolvê-lo, mas tinham que cumprir um prazo. Fiquei com a sensação de que as duas decidiram que fariam um livro sobre vingança e ai começaram a ter ideias nada a ver e ninguém fez nada para impedir. O tema é bom e teria tudo para dar um ótimo livro. Pena que não foi o que aconteceu. O final só comprova o quanto o livro todo é desnecessário. 

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

RESENHA Corações Feridos de Louise Reid

Por Maria Julia

Título: Corações Feridos
Título Original: Black Heart Blue
Autora: Louisa Reid
Lançamento: 2013
Páginas: 256

Sinopse: Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa.

Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa.
No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte...

Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?

"A cada dia que acordava eu imaginava se seria aquele o dia em que me descobririam." 

Primeiramente eu preciso reforçar o quanto AMEI essa capa que já nos remete à tristeza profunda existente no livro. Eu sabia que essa leitura ia ser muito triste  e chocante, mas eu não sabia o quanto os detalhes, sentimentos, personagens e emoções de tristeza, dor, traição, medo e desespero iam me tocar.

O romance foi dividido entre Hephzibah e Rebecca -  irmãs gêmeas, mas muito diferentes -   alternando entre elas a cada capítulo. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins, que deformou enormemente seu rosto, e é mais cuidadosa.
A casa das garotas é controlada por um pai abusivo, Roderick, enquanto as duas meninas lutam por suas vidas.
Roderick não  lhes permite ir à escola, ou ter amigos. As roupas que as garotas usam são restos de doações que não servem nem para a caridade. O saquinho do chá que tomam é reaproveitado...

Mesmo que as irmãs contassem a todos sobre os horrores de viver ao lado de um monstro, ninguém acreditaria.

O livro é narrado em primeira pessoa e o estilo de escrita de Reid é cativante. As personagens são muito reais e vivas. Hephzibah e Rebecca, duas irmãs opostas, com vínculo tão legítimo onde confiaram uma a outra com a sua vida e este vínculo se estendeu além do túmulo. As duas são narradas tão bem que você chega a entender os mecanismos de enfrentamento que empregam para lidar com as suas situações de vida. Senti arrepios em diversas passagens fortes do livro. Meu coração submergiu com todos os desenvolvimentos e revelações e eu simplesmente não conseguia largar do livro.

Uma leitura que vai deixar você com uma ressaca literária, mas ótima para adolescentes e adultos.

VEM AÍ: Lançamentos de Outubro Editoras Arqueiro e Sextante

Por Francine Estevão

Além das novidades deste mês, a editora Arqueiro já adiantou que em novembro terá o lançamento do primeiro livro da série Quarteto de Noivas, da Nora Roberts. "Álbum de Casamento" é o primeiro título a chegar às livrarias! 

Agora confira os lançamentos de outubro:

"Sessão de Terapia", de Jaqueline Vargas



Sinopse: 'Sessão de Terapia' traz o relato secreto de Theo Cecatto - seus pensamentos, suas fobias e os acontecimentos antes e depois de cada sessão. É um diário emocional de tudo o que aconteceu com ele enquanto Júlia, Breno, Nina, João e Ana estavam em terapia. Aos 56 anos, dono de uma carreira sólida na psicologia e com um consultório lotado de pacientes, ele se encontra em uma dupla crise. Seu casamento de décadas parece um campo minado. Fora isso, o trabalho, que sempre foi tudo para ele e seu maior aliado para fugir dos problemas, se tornou um fardo insustentável. 

"Maestria", de Robert Greene


Sinopse: “Os pontos fortes de Greene são sua pesquisa e em seu dom para contar histórias. Da mesma forma que os mestres que menciona, ele combina essas habilidades para alcançar a maestria com a palavra escrita.” — Yahoo Voices Além de serem considerados mestres no que faziam, o que Mozart, Leonardo da Vinci e Thomas Edison têm em comum? Como foi que alcançaram a excelência? Que escolhas fizeram com que se destacassem tanto de seus contemporâneos? Após realizar um grande estudo de várias personalidades fascinantes e bem-sucedidas – entre políticos, estrategistas, artistas, cientistas e inventores –, Robert Greene percebeu que todas essas pessoas, independentemente de sua área, da cultura a que pertenciam ou do momento histórico, seguiram um padrão similar em suas conquistas. E concluiu que o caminho para a maestria pode ser percorrido por qualquer um de nós. Neste livro, Greene examina pesquisas recentes sobre cognição e criatividade, e derruba os mitos da sorte e da genialidade inata, propondo uma maneira radical de examinar a inteligência humana. Ele explica o que é necessário para uma pessoa comum se tornar um mestre: a capacidade de se dedicar totalmente a um tema de seu interesse, a insistência em um aprendizado contínuo e focado, a liberdade criativa adquirida com o domínio da habilidade e a coragem de ser diferente e enfrentar desafios. Se outras obras descreveram o que acontece com o cérebro depois de 10 mil horas de estudo e prática, Maestria revela o que sucede depois de 20 mil horas – o ápice atingido por Einstein, Darwin e por nove mestres contemporâneos entrevistados para este livro. O potencial para alcançar a maestria é intrínseco à espécie humana e resulta de milhões de anos de evolução. Aprenda quais são as três fases decisivas para a sua preparação, identifique sua verdadeira vocação, libere a paixão dentro de você e torne-se também um mestre. 

"Anjo Caído", de Daniel Silva


Sinopse: Após quase ser morto em sua última missão, o ex-agente israelense Gabriel Allon não quer mais pensar no serviço de inteligência. Dedicando-se a seu trabalho como restaurador de arte, ele se refugia no Vaticano para dar nova vida a uma das maiores obras-primas de Caravaggio. Certa manhã, ele é chamado à Basílica de São Pedro pelo monsenhor Luigi Donati, o poderoso secretário pessoal do papa Paulo VII. Sob o magnífico domo de Michelangelo, jaz o corpo de uma linda mulher. A polícia suspeita de suicídio, mas Donati não acredita nessa hipótese e pede a Gabriel que investigue discretamente o caso. Ele só recomenda que Allon fique atento à regra número um do Vaticano: “Não faça perguntas demais.”
Gabriel logo fica sabendo que a mulher descobriu segredos perigosos que ameaçam uma organização global envolvida com o comércio ilegal de antiguidades. Sem saber aonde sua caçada o levará, ele precisa impedir um atentado devastador que mergulharia o mundo em um conflito apocalíptico.
Uma inebriante mescla de arte, intriga e história, Anjo caído conduz o leitor por câmaras obscuras do Vaticano, pistas de esqui glamourosas de St. Moritz e avenidas graciosas de Berlim e Viena, até alcançar o inesperado clímax nos subterrâneos do território mais sagrado e disputado do mundo. 

"Onde mora a coragem", de Stanley Gordon West



Sinopse: Cada morador da pequena cidade de Willow Creek parece guardar um passado de perdas, alguma história que os fez buscar esse lugarejo esquecido pelo mundo e nele se estabelecer. Apesar de tudo, eles seguem adiante com determinação. Durante o rigoroso inverno, quando o trabalho nas fazendas diminui, os jogos de basquete são a força vital da cidade. Se o time perde, o desânimo se instala e o frio se torna insuportável. E já se vão cinco anos sem que a equipe de Willow Creek obtenha uma vitória sequer. Contudo, o destino ainda reserva algumas surpresas. Quando um excelente jogador vindo de Milwaukee e um norueguês de mais de 2 metros de altura chegam à cidade, o técnico Sam Pickett vê neles a possível salvação do time. Sam assume a difícil missão de ensinar basquete ao gigante e consegue reunir um grupo improvável de seis garotos. Com o novo desafio e a ajuda inesperada de Diana Murphy, a professora de biologia, Sam vai combater seus fantasmas e tentar reconstruir a própria vida. Onde mora a coragem é uma comovente história que mostra que o verdadeiro heroísmo está em recusar-se a desistir, mesmo quando parece não haver nenhuma chance de vitória.

"Pela luz dos olhos seus", de Janine Boissard


Sinopse: Laura Vincent cresceu entre o mar e as macieiras da Normandia. Passou a adolescência à sombra da irmã mais velha. Agathe – a bela – era admirada e disputada por todos os garotos da cidade; Laura – a pequena – passava as noites em casa, lendo romances. Mas o destino preparou uma surpresa para Laura. Trabalhando como assessora de imprensa de músicos, ela recebe, no dia seguinte ao seu aniversário de 26 anos, a visita do agente de um dos tenores mais famosos do mundo. Ela é requisitada para ser guia dele e seu chefe não deixa margem para discussão.
Rico e bem-sucedido, Claudio Roman viaja pelo mundo emocionando plateias com sua voz. Fã de banquetes, bebedeiras e belas mulheres, ele parece ter tudo o que quer, porém seu comportamento esconde a amargura de nunca poder interpretar Alfredo, em La Traviata, por causa de um ataque criminoso que lhe custou a visão.
Laura está preparada para lidar com um homem difícil e arrogante, mas, assim que ouve Claudio cantar pela primeira vez, ele toca seu coração. Aos poucos, mais do que sua guia, ela se torna também a confidente das noites sombrias de angústia.
Como ela nunca lhe pede nada em troca de seu apoio, Claudio promete lhe dar qualquer coisa. No momento certo, ela cobra a promessa: quer que o cantor se submeta a um transplante de córnea capaz de lhe restituir a visão de um dos olhos.
Apaixonada e convencida de que Claudio não precisará mais dela quando voltar a enxergar, Laura vai embora sem se despedir e sem dar a ele a oportunidade de vê-la. Será que Claudio saberá lidar com essa decisão? Ou ele vai enfim perceber que sempre lhe faltou o alimento mais essencial à vida: o amor?

"Marcoré", de Antonio Olavo Pereira, vencedor do Prêmio de Romance da Academia Brasileira de Letras que estava há mais de 20 anos fora do mercado. Lançamento da reedição do clássico.



Sinopse: Marcore Situa-se Nessa Pequena Safra de Romances que nos Transmitem Atraves dos Seus Personagens o Chao em que Pisam, a Lingua que Falam, as Condicoes Economico-sociais de uma Pequena Cidade do Interior Brasileiro.

Tem ainda "1001 filmes para ver antes de morrer"; "1001 carros para dirigir antes de morrer"; "60 estratégias práticas para ganhar mais tempo", de Christian Barbosa; "Mude sua vida em 7 dias", de Paul McKenna; "À mesa com Proust", de Anne Borrel, Jean-Bernard Naudin e Alain Senderens e "Como se relacionar melhor com as pessoas" de Beverly Flaxington.

sábado, 5 de outubro de 2013

RESENHA "Os adoráveis" de Sarra Manning

Por Maria Julia

Título: OsAdoráveis
Título Original: The Adorkables
Autora: Sarra Manning
Lançamento: 2013

Páginas: 384

Sinopse: Jeane é blogueira. Seu blog, o Adorkable, é um blog de estilo de vida — na verdade, o estilo de vida dela — e já ganhou até prêmios na categoria “;Melhor Blog sobre Estilo de Vida”; pelo ¬ e Guardian e um Bloggie Award. Adora balas Haribo, moda (a que ela cria, comprando em brechós) e colorir (ou descolorir totalmente) os cabelos...


Cheia de personalidade e meio volúvel, ainda assim Jeane é bacana — mesmo nos momentos em que se transforma numa insuportável...


Mas, certamente, ela não olharia duas vezes para Michael. Porque Michael é o oposto de Jeane.
Ele é o tipo de cara que namoraria a garota mais bonita da escola. E compra suas roupas na Hollister, na Jack Wills e na Abercrombie. Além disso, diferente de Jeane, que é autossu¬ ciente, Michael é completamente dependente do pai, o Clínico Geral que condena açúcar, e ainda permite que sua mãe compre suas roupas! (Embora, para Jeane, o pior mesmo sobre Michael é que ele baixa música da internet e nunca paga por isso.) 



Jeane e Michael têm pouco em comum, além de algumas aulas e uma maçante dupla de “;ex”; — Scarlett e Barney. Mas, apesar disso, eles não conseguem se desgrudar desde que ¬ ficaram pela primeira vez.



Quando comecei a leitura, a palavra “dork” pra mim era nova. Eu já tinha ouvido dizer em nerds, geeks, dweebs, mas dorks não. O termo dork deriva da palavra “jerk” (bobo) e “dork” (idiota) e tem na definição os núcleos originais de nerd e geek. Muitas vezes é um termo que expõe, de forma estereotipada, uma conotação depreciativa, uma pessoa que exerce atividades intelectuais em excesso e que são consideradas, às vezes, impróprias para a sua idade, em razão de outras atividades mais populares.

Essa geração compreende os nascidos nos anos 90 e é chamada de Geração Millenium. Esse nome nasceu de uma pesquisa americana em que os jovens escolheram como gostariam de ser conhecidos e se nomearam assim já que gostariam de dar a impressão de grandiosidade como tudo na sua geração.

É uma geração que nasceu e cresceu com o computador e com os desenvolvimentos tecnológicos. São fascinados e dominam as novas tecnologias assim como também acompanham rapidamente tudo facilmente. São otimistas e animados em relação ao mundo em que estão vivendo.

São um conjunto de pessoas que não tendem a criar novas relações sociais e que não se importam com o que alguém pensa sobre ela, e, assim sendo,  faz o que quer como, quando e onde quiser e se veste de um jeito diferente do convencional. São pessoas peculiares, intelectuais e fofas.

O livro “Os adoráveis” de Sarra Manning é um YA contemporâneo que nos apresenta Jeane Smith, uma adolescente dork, cheia de personalidade. A garota adora personalizar suas roupas que compra em brechó e criar seu próprio estilo costurando. A jovem tem um blog chamado “Adorkable” que  é um blog de estilo de vida o qual já ganhou várias premiações, dentre elas  “Melhor Blog sobre Estilo de Vida” e “Bloggie Award”.

Jeane Smith é o oposto de Michael Lee, o rei pop da normalidade, os dois não tem nada em comum a não serem os ex-namorados:  Scarlett  (ex de Michal) e Barney (ex de Jeane). Mas eis que de repente, por qualquer motivo, os opostos se atraem...

Um livro gostoso e divertido de ler. Uma história doce entre dois opostos sociais e psicológicos totais.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

AUTOR DO MÊS: Yeda Lins

Por Francine Estevão

Yeda Lins é autora de "Suíte Nº 3", recém lançado pela editora Penalux.

A carioca mora com os dois filhos na Barra da Tijuca, é redatora e publicitária e agora, é também a Autora do Mês da Sociedade do Livro.

Confiram a entrevista: 

Sociedade do Livro: Você é publicitária e redatora. Como a sua formação profissional ajudou na construção da Yeda autora?

Yeda Lins: A linguagem publicitária é muito diferente do jornalismo. Um texto publicitário envolve dois fatores: criatividade e concisão. Estes elementos eu coloquei no livro: ele é direto, sem “gorduras”. Usei uma forma bem simples de escrever, mas sem deixar de lado a parte emocional. Acho que minha formação profissional foi decisiva para criar um livro que emociona e prende a atenção. Coloquei também um monte de reviravoltas (esse foi o lado criativo). Junto com isso, adicionei elementos da minha própria experiência de vida: as viagens que fiz, as novelas, séries americanas e filmes que assisti. E está pronto um Romance de publicitária.

SL: Como nasceu a história e os personagens de “Suíte nº 3”?

YL: A ideia veio de repente e eu fui amadurecendo aos poucos, dentro de mim. Quando tive tudo na cabeça, escrevi de uma vez e fiquei meses “lapidando”. Esse foi o trabalho mais difícil. O nome Sergio Luis é de um primo da minha mãe. Ele morreu muito novo, num desastre aéreo, e a foto dele, bonito, de uniforme, me marcou. Já a Vera foi uma necessidade de criar uma personagem diferente de todas, que são sempre lindas. Vera percebe, desde menina, que não é tão bonita assim e direciona sua vida para o lado cultural. Até que resolve tomar outro rumo. Este encontro, de duas pessoas tão diferentes, me pareceu uma excelente ideia, e os outros personagens foram fluindo naturalmente, com suas personalidades e participação na história. 

SL: Quais serão os novos trabalhos e projetos da escritora Yeda Lins?

YL: Eu penso em escrever uma continuação desse livro. Tive algumas ideias para novos personagens, já comecei a escrever, mas a falta de tempo tem atrapalhado. Estou ainda ocupada com a divulgação de Suíte Nº 3.

SL: O que você lê e te serve de inspiração?

YL: Eu já li muito na vida e essa experiência me ajudou na inspiração do livro, mas hoje em dia, foco mais em Best Sellers. Sou muito exigente. Se o livro não me agradar, nem continuo a ler. Ganhei “Peça-me o que Quiser” e estou lendo, por distração, e também já comecei o novo livro de J. K. Rowling, “O Chamado do Cuco”. Considero-a uma das grandes escritoras do nosso tempo.

SL: Suíte nº 3 é uma música de Bach e podemos ver no site do livro, que há uma pequena trilha sonora disponível. A música também tem um papel importante na sua criação?

YL: Sim. Meu gosto musical é bem eclético e meu pai me ensinou a gostar de Beethoven, Schubert e Bach. Eu sempre fui apaixonada por essa música de Bach, Suíte Nº 3, e a escolha dela surgiu naturalmente, enquanto escrevia o livro. Nem era a opção inicial para o título, mas depois acabou sendo porque ela acontece num momento importante da história e tem a ver com a cultura da Vera, personagem principal. Experimente ler de novo o trecho, com essa música de fundo, você vai ver como a leitura ganha outra dimensão.

Mais informações sobre o livro, "Suíte Nº 3", aqui

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

“Jogando Xadrez com os Anjos” ganha nova edição

Por Francine Estevão

O livro nacional “Jogando Xadrez com os Anjos”, da escritora Fabiane Ribeiro, está ganhando sua 3ª edição. A obra continua sob os cuidados da editora Universo dos Livros, mas agora apresenta novidades.

O texto continua o mesmo, mas a capa está repaginada. A diagramação também é nova.



Além disso, essa nova edição vai ser vendida – também – pelos catálogos da Avon. Isso mesmo! A partir da segunda campanha de outubro.

Então é isso, gente. Agora não tem desculpa para não comprar seu exemplar dessa lindíssima história.

Sinopse: Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

NA ESTANTE DA SOCIEDADE: "Suíte Nº 3", de Yeda Lins

Por Francine Estevão

Lançado recentemente pela editora Penalux, essa semana recebemos da autora Yeda Lins, um exemplar de "Suíte Nº 3".


“Duas vidas que se cruzam, com objetivos bem definidos. Mas aí vem o destino e muda tudo.”



Além de uma capa lindíssima!, o livro tem uma história bem interessante. Confira!

Sinopse: Um rapaz trabalha como recreador de hotel e contrai um empréstimo para ajudar o tio doente. A dívida vira uma bola de neve e os agiotas começam a ameaça-lo de morte. Então ele se aproxima de uma moça solitária, rica e muito culta, com a intenção de conseguir o dinheiro. A moça aceita se envolver, dentro do limite estabelecido pelo seu lado racional. Mas o destino reservou outros planos para eles. 

Leia o primeiro capítulo aqui.

Yeda Lins é redatora formada pela PUC-RJ e já trabalhou em agências de publicidade e marketing. Carioca, mora na Barra da Tijuca, cenário que inspirou a criação da história do livro.

Para adquirir o livro, os interessados podem acessar o site da editora Penalux ou mandar e-mail para ylins@msn.com. 

Site
Skoob
Facebook