sexta-feira, 4 de outubro de 2013

AUTOR DO MÊS: Yeda Lins

Por Francine Estevão

Yeda Lins é autora de "Suíte Nº 3", recém lançado pela editora Penalux.

A carioca mora com os dois filhos na Barra da Tijuca, é redatora e publicitária e agora, é também a Autora do Mês da Sociedade do Livro.

Confiram a entrevista: 

Sociedade do Livro: Você é publicitária e redatora. Como a sua formação profissional ajudou na construção da Yeda autora?

Yeda Lins: A linguagem publicitária é muito diferente do jornalismo. Um texto publicitário envolve dois fatores: criatividade e concisão. Estes elementos eu coloquei no livro: ele é direto, sem “gorduras”. Usei uma forma bem simples de escrever, mas sem deixar de lado a parte emocional. Acho que minha formação profissional foi decisiva para criar um livro que emociona e prende a atenção. Coloquei também um monte de reviravoltas (esse foi o lado criativo). Junto com isso, adicionei elementos da minha própria experiência de vida: as viagens que fiz, as novelas, séries americanas e filmes que assisti. E está pronto um Romance de publicitária.

SL: Como nasceu a história e os personagens de “Suíte nº 3”?

YL: A ideia veio de repente e eu fui amadurecendo aos poucos, dentro de mim. Quando tive tudo na cabeça, escrevi de uma vez e fiquei meses “lapidando”. Esse foi o trabalho mais difícil. O nome Sergio Luis é de um primo da minha mãe. Ele morreu muito novo, num desastre aéreo, e a foto dele, bonito, de uniforme, me marcou. Já a Vera foi uma necessidade de criar uma personagem diferente de todas, que são sempre lindas. Vera percebe, desde menina, que não é tão bonita assim e direciona sua vida para o lado cultural. Até que resolve tomar outro rumo. Este encontro, de duas pessoas tão diferentes, me pareceu uma excelente ideia, e os outros personagens foram fluindo naturalmente, com suas personalidades e participação na história. 

SL: Quais serão os novos trabalhos e projetos da escritora Yeda Lins?

YL: Eu penso em escrever uma continuação desse livro. Tive algumas ideias para novos personagens, já comecei a escrever, mas a falta de tempo tem atrapalhado. Estou ainda ocupada com a divulgação de Suíte Nº 3.

SL: O que você lê e te serve de inspiração?

YL: Eu já li muito na vida e essa experiência me ajudou na inspiração do livro, mas hoje em dia, foco mais em Best Sellers. Sou muito exigente. Se o livro não me agradar, nem continuo a ler. Ganhei “Peça-me o que Quiser” e estou lendo, por distração, e também já comecei o novo livro de J. K. Rowling, “O Chamado do Cuco”. Considero-a uma das grandes escritoras do nosso tempo.

SL: Suíte nº 3 é uma música de Bach e podemos ver no site do livro, que há uma pequena trilha sonora disponível. A música também tem um papel importante na sua criação?

YL: Sim. Meu gosto musical é bem eclético e meu pai me ensinou a gostar de Beethoven, Schubert e Bach. Eu sempre fui apaixonada por essa música de Bach, Suíte Nº 3, e a escolha dela surgiu naturalmente, enquanto escrevia o livro. Nem era a opção inicial para o título, mas depois acabou sendo porque ela acontece num momento importante da história e tem a ver com a cultura da Vera, personagem principal. Experimente ler de novo o trecho, com essa música de fundo, você vai ver como a leitura ganha outra dimensão.

Mais informações sobre o livro, "Suíte Nº 3", aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário