sexta-feira, 1 de novembro de 2013

AUTORA DO MÊS: Vanessa Bosso

Por Francine Estevão


Vanessa Bosso é autora de mais de 10 livros e continua dominando (ou sendo dominada pela) a criatividade para aumentar ainda mais essa lista. O melhor de tudo é que ela sempre nos surpreende com histórias únicas, que fogem de todos os clichês imagináveis. Depois de ter publicado vários de seus títulos no formato de livro impresso, apostou na plataforma digital e virou sucesso na Amazon. Ela também tá com um novosite/blog lindão e cheio de novidades. 

Van, muito obrigada por topar mais essa proposta da Sociedade do Livro e ter aceitado ser a “Autora do Mês”.

Sociedade do Livro: Hoje você é um dos principais nomes nacionais da Amazon, tendo sido até convidada para ir a NY para falar sobre essa nova fase na sua carreira de escritora. O que foi que te despertou para a publicação na plataforma e como foi ver seu nome crescendo tão rápido na lista dos mais vendidos?

Vanessa Bosso: Eu estava num beco sem saída. Ou continuava pagando horrores para publicar meus livros impressos ou partia para a autopublicação digital. Quando a Amazon aportou no Brasil, não tive dúvidas. Cancelei todos os meus contratos unilaterais com editoras e arrisquei a publicação em e-book.
O sucesso veio rápido demais e me pegou no contrapé. Todos os meus livros circularam pelas listas dos mais vendidos e acabei chamando a atenção do pessoal de Seattle, a sede da Amazon. Então surgiu o convite para estar em NYC e inclusive visitar o estande da empresa na BEA (Book Expo America). Depois disso, só alegrias.
Alguns dos meus títulos se mantém entre os mais vendidos e isso é um sonho realizado. Ser um case de sucesso na autopublicação é uma dádiva, porque hoje, posso ajudar outros autores, auxiliá-los no processo de publicação através do KDP. Faremos uma revolução no mercado literário brasileiro e essa bandeira eu levanto e defendo com todo o orgulho.

SL: Muitas editoras não apostam nos títulos nacionais e há ainda muito desrespeito pelos direitos do autor. Fora as “editoras” de autopublicação impressa que muitas vezes se revelam uma fraude. Você acredita que hoje, a Amazon é a melhor (e mais justa) saída para autores que querem ver seus livros sendo lidos sem serem enganados?

VB: A Amazon é perfeita em todos os sentidos. É uma vitrine mundial, a gigante dos e-books no mundo. É uma empresa focada no sucesso do autor, na satisfação do leitor. 
Qualquer autor possui chances de sucesso na Amazon. A competição é justa (odeio a palavra competição, mas não tenho outra) e se você vende bem, fica em destaque juntamente com os tão aclamados best-sellers.

SL: Você tem ajudado muita gente nas redes sociais e no seu blog dando orientações para novos e outros autores sobre a autopublicação. Com base na sua experiência nesse meio, já pensou em dar algum tipo de curso ou consultoria?

VB: Eu jamais toparia ganhar dinheiro com essa expertise. Para cursos/consultorias, eu teria que cobrar e não quero. Ajudarei o máximo que puder e até onde for possível. 
No Brasil, já temos profissionais capacitados para executarem esses cursos e consultorias. Eu mesma contratei um coaching em marketing para me auxiliar. Por mais que eu saiba fazer, não tenho tempo. Quero é criar histórias, é o que faço de melhor. O restante vou delegando.

SL: Acho que já conversamos sobre isso, mas vale a pena bater na mesma tecla, nesse caso. Não é porque essa é uma forma simples e acessível a todos, que qualquer um pode sair publicando livros a torto e a direito, né?! Acho importante lembrar que algumas etapas continuam valendo na hora de publicar um livro. Quais critérios você diria que são a base para um autor ter um bom livro e se dar bem?

VB: O autor precisa ter consciência de que é editor de si. Existem etapas que não podem e nem devem ser queimadas: leitura crítica profissional, revisão de texto, leituras beta, capa profissional, copidesque se necessário, marketing.
Num primeiro momento, os custos podem parecer altos, mas se o autor fizer tudo como manda o figurino, logo o investimento se paga e os lucros podem ser reinvestidos.
O que vejo hoje são muitas pessoas sem a menor noção de escrita querendo lançar livros. Isso é tão complicado... esse autor será massacrado pelos leitores, sem dó ou piedade. É preciso ter autocrítica, discernimento, noção do que está fazendo. 
E outra: sem marketing, sorry, o autor está fadado a mofar por algum tempo até o seu título ser descoberto pelos leitores. Concordo que livro bom se vende sozinho, mas vai demorar tempo demais... MARKETING É A PALAVRA DE ORDEM.

SL: Certa vez, num clube do livro da Sociedade, você contou que não planejava nenhuma continuação de seus livros. Este ano, você lançou “A Aposta” e ano que vem os leitores conhecerão “A Aposta 2”. Por que você decidiu seguir com a história de Lex e Nina?

VB: Pressão total e absoluta dos leitores! Fui desafiada e não me aguentei! KKKKKKKKKKKKKKKK

SL: Vanessa Bosso é ligada no 220 e não para. Quantas outras histórias já estão pipocando na sua cabeça nesse momento e o que você pode contar pra nós do que podemos esperar das suas próximas publicações?

VB: Se eu disser que tenho nove projetos em mente, você acredita? Estou surtando, sério. Mas após a conclusão de A Aposta 2, preciso mesmo de um tempo para renovar as energias, preencher o vazio deixado por Lex e Nina e descansar a cabeça. Como você disse, sou ligada no 220 e essas férias acabarão mais rápido do que eu mesma suponho.

SL: Entre seus personagens e livros, qual você diria que tem mais a sua cara, o jeitinho Vanessa Bosso? Por quê?

VB: Todos as minhas obras são partes integrantes da minha pessoa, da minha personalidade, do meu espírito. Mas A Aposta sou eu, nua e crua!! Quem me conhece sabe disso.

Rapidinhas:
Livro favorito: Campo de Batalha Terra - uma saga do ano 3.000
Autor favorito: vários, mas hoje irei de Isaac Asimov
Um livro que leu e que gostaria de ter escrito: Eu diria Campo de Batalha Terra, mas hoje continuarei na linha Isaac Asimov: O Cair da Noite.



Um comentário:

  1. A Vanessa é uma excelente autora! o primeiro livro q li foi o ''Homem perfeito'', e simplesmente A-M-E-I!, é muito lindo.









    ResponderExcluir