segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

NOVIDADE: Fabiane Ribeiro prepara novo livro

Para quem leu e amou "Jogando Xadrez com osAnjos", da querida Fabiane Ribeiro, lançado pela Universo dos Livros, "Corações em Fase Terminal" e "A gente ama, a gente sonha", a notícia é boa. Dona de uma escrita envolvente e apaixonante, Fabi está preparando um novo livro.

Ainda sem previsão de lançamento (o livro ainda está sendo escrito), "A menina feita de espinhos" já teve um pequeno trecho liberado no Facebook da autora. Confira:

"Eu nasci assim. Com espinhos venenosos sobre toda minha pele. Repelindo, assustando e repugnando as pessoas.
Meu aspecto é de um monstro. Medonho, feio e desrespeitoso. Para muitas pessoas é justamente isso que sou: um desrespeito à humanidade; para outras, nem humana sou. Seria mais digno para seus olhos se eu não existisse. Na maioria das vezes penso que elas estão certas e recolho-me à minha insignificância.
Eu deixo o mundo mais feio.
Entretanto, há vezes em que meu coração não aguenta e me pede pra sair de casa, ver a cor do céu e sentir o cheiro da grama. E ver as pessoas, acreditando que talvez não irão me olhar com ânsia de vômito, só pra variar um pouco.
Isso nunca acontece, e passo os dias seguintes chorando por ser tão feia e tão diferente.
Eu aprendi, através de tantos olhares de nojo que recebi, que há beleza em tudo. Há beleza na tristeza e na dor, até mesmo na raiva. E há beleza na vida, em suas despedidas e em seus desencontros. E em suas artimanhas maquiavélicas, sempre adiando a felicidade. Mas em mim, não. Não há beleza nenhuma em mim.
Não é bonito nem fácil ser eu mesma.
Além de comprometer minha aparência e impedir que eu seja tocada ou que toque alguém, os espinhos sobre minha pele também são uma máquina mortífera, cheia de veneno. Sou uma resistência, uma força da natureza, pronta para matar qualquer predador ao simples toque.
Se eu tivesse nascido com bula, os efeitos colaterais seriam: urticária, inchaço, ardência, lacrimação, irritação de mucosas, problemas respiratórios e, em caso grave, parada cardíaca.
Portanto, o aviso foi dado. Se você quer continuar a conhecer a trajetória sinuosa de minha existência literalmente espinhenta e venenosa, fique à vontade.
Nunca compreendi quando dizem que “nem tudo são flores”. Será que quem fala isso já pensou como seria se tudo fossem espinhos? É assim comigo.
Foi assim comigo.
Até o dia em que...
Certos olhos me encontraram na multidão e viram algo belo em mim. Algo que eu nunca vi e nunca veria. Segundo suas próprias palavras – as primeiras que ele me diria – eu era bonita porque havia brilho no meu olhar. Não um brilho qualquer, mas aquele que só tem quem conhece a vida e suas facetas mais tristes e ainda assim não desiste de caminhar sob o sol.
Ele disse que meus espinhos eram necessários, porque eles faziam de mim uma roseira rara. A única a caminhar sobre a terra e a poder realmente se apaixonar.
Finalmente alguém havia visto pétalas em mim."

Impossível não ficar curioso, né?!


Vamos aguardar e torcer para que ela termine o livro o quanto antes e que possamos ver mais um título dela recebendo todo o carinho e o sucesso que merece!

3 comentários:

  1. eu queria saber se posso dar esse livro pra uma amiga de 11 anos ou é mais de adulto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho 12 anos eu li o livro e ele influencia a como e bom sermos diferentes e não nos escondermos de ninguem e mostrar oq temos de diferente eu acho que sim

      Excluir
  2. Eu aprendi com esse livro que o bom da vida e ser diferente e que temos que amar a todos n importa como sejam é que a beleza em tudo :)

    ResponderExcluir