quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

RESENHA: "O céu está em todo lugar", de Jandy Nelson

Por Francine Estevão

Título: O céu está em todo lugar
Título original: The Sky is everywhere
Autora: Jandy Nelson
Editora: Novo Conceito
Páginas: 423
Lançamento: 2011

Sinopse: Este é um livro de estreia vibrante, profundamente romântico e imperdível. Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida - e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda...

Pensei muito antes de fazer a resenha desse livro, simplesmente por não saber o que escrever sobre ele. Fiz uma leitura extremamente rápida e tranquila, mas a história acabou sendo apenas mais uma história. Eu não vou dizer que não gostei, porque seria mentira, mas eu também não indicaria a leitura dele para alguém.

O trabalho gráfico do livro é incrível. Os capítulos iniciam com os textos – poemas, frases aleatórias, diálogos – escritos pela protagonista e deixados espalhados em lugares pelos quais ela passa. As páginas com esses textos são como se você tivesse mesmo encontrado o pedaço de papel, o copo de café, o papel de bala, ou a folha de árvore na qual ela escreveu. Ao final, todos esses “rabiscos” que “nós” encontramos entre os capítulos farão sentido.

Sem contar na capa, que também é linda. Quase um pedacinho do céu de verdade.

Mas quanto à leitura, acho que faltou aquele clímax da história que te arrebata. Resumindo, antes de entrar em detalhes, o livro aborda o tema amor em seus mais diferentes sentidos. Mas aborda também aceitação, crescimento e conhecimento pessoal.

Lennie cresceu com a avó, o tio e a irmã e nunca soube onde sua mãe, que sumiu há 16 anos, está. No entanto, ela nunca perdeu a esperança de que um dia ela voltaria. Apaixonada por música e acostumada a fazer parte de uma das famílias mais estranhas da cidade, Lennie se vê completamente sem chão quando sua irmã, Bailey, morre.

Durante seu difícil período de aceitação dessa nova realidade, ela acaba se envolvendo com Toby, namorado da sua irmã falecida, de um jeito que ela não gostaria. Isso faz com que ela se culpe e se penalize por estar traindo a irmã que ela tanto gostava.

A jovem fica ainda mais confusa e perdida quando conhece Joe. Recém-chegado da França, o jovem carrega certo ar de mistério que a deixa intrigada. Tudo fica ainda mais intenso quando ele começa a visitar a casa dela todos os dias, pela manhã, mesmo que eles não sejam amigos, propriamente dizendo.

A história vai se desenrolando a partir desses acontecimentos. É um caminho de descobertas para Lennie, que tem que aprender a lidar com um mundo no qual sua irmã não existe, ou seja, um mundo até então desconhecido para ela que, pela primeira vez, tem que tomar decisões, seguir caminhos, fazer escolhas, lidar com a família e a mãe desaparecida, tudo sozinha, como nunca aconteceu antes.



Um comentário:

  1. Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=78725243

    ResponderExcluir