sexta-feira, 30 de maio de 2014

Novidades de Julho Novo Conceito

Por Maju Raz

Mal chegamos a Junho e a Novo Conceito já trouxe esta semana, em seu instagram, as novidades de Julho. Tem O TÃO ESPERADO DEFIANCE, tem continuação da saga dos irmãos Sullivan pros fãs de Bella Andre, continuação da saga Bruxos e Bruxas, novidade no selo #irado e um nacional de capa linda!

Confiram:

Desafio - Defiance - Livro 01 - C.J. Redwine
No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou. Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la.





Em Meus Pensamentos - Bella Andre
Quantos de nós podemos contar com uma segunda chance? Grayson Tyler enfrentou uma tragédia três anos atrás. Agora, ele está recomeçando sua vida nas montanhas da Califórnia. Talvez a paisagem calma, com céu azul, mar e montanhas, o ajude a se esquecer do passado infeliz. Nesse refúgio, ele também deseja ser esquecido por todos que o fizeram sofrer. A tranquilidade vai embora para sempre no dia em que a energia vibrante de Lori Sullivan invade a sua vida. Uma bailarina tão linda quanto impertinente, que não costuma levar desaforo para casa e não está nem um pouco interessada em agradar. O magnetismo entre os dois promete tirar, literalmente, o sossego de Grayson, mas o fazendeiro solitário não está disposto a baixar a guarda. Ele não vai deixar essa novata virar sua vida de cabeça para baixo.



O beijo - Witch & Wizard - Livro 04
No quarto livro da série Bruxos e Bruxas, Whit e Wisty, agora membros do Conselho, estão tentando reconstruir a cidade depois de derrotar O Único Que É O Único, o vilão mais malvado do mundo. Quando tudo parece correr bem, surge uma nova ameaça, personificada na figura do cruel Rei da Montanha. Ele é um mago indestrutível, que deseja a todo custo dominar a cidade. Sem água e prestes a ficar sem alimentos, a população conta com os irmãos Allgood para sobreviver. A aventura e o suspense fazem o leitor prender a respiração a cada vez que um capítulo termina. Mas, com um título como esse, não poderia faltar romance no novo livro de James Patterson... Wisty está encantada pelo jovem Heath, que compreende tão bem os seus dilemas afinal, ele também é um bruxo. Talvez Wisty possa se unir a Heath na guerra contra o Rei da Montanha. Mas o que será que Whit acha disso? Se você ama romance, mistério e ação, O Beijo é o seu livro! Páginas muito intensas, desfechos surpreendentes... Mais uma prova de que James Patterson é o maior autor da sua geração.


Minha Vez de Brilhar - Erin E. Moulton
Em uma noite, Indie faz um pedido para uma estrela. Ela quer muito reencontrar a sua lagosta de estimação, e também quer que sua irmã Bibi volte a gostar dela. Mas ter os seus desejos realizados pode exigir dedicação integral! Indie trabalha no teatro durante o dia, mostrando a Bibi e seus amigos o quanto ela pode ser útil. À noite, ela procura sua lagosta perdida, e para isso conta com a ajuda de seu novo grande amigo, Owen. Tudo vai bem até que Bibi e sua turma começam a pegar no pé de Owen, o maior exemplo de nerd e futuro loser. Será que Indie vai conseguir manter em segredo sua amizade com Owen? Será que, para ser uma pessoa melhor, Indie precisa mesmo ser diferente?






A Máquina de Contar Histórias - Maurício Gomyde

Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias , o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das fi lhas, sem amigos... O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar. Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família V. Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde. 

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Malévola e A Bela adormecida - Os livros de contos originais


Hoje fui ao cinema assistir Malévola e o filme me inspirou a fazer este post...

Quem gosta de contos de fadas aí? Eu sou apaixonada por contos de fadas e mais ainda por suas origens. Sim, o filme da Disney sobre Malévola ARRASOU e nem preciso dizer a vocês que Angelina Jolie está linda e que está totalmente marcante neste papel, né? 

A fotografia e maquiagem do filme estão de babar (tirando umas partes que estavam meio embaçadas por conta do 3D do Cinépolis não ser muito legal...). A trama é mega boa e super bem desenvolvida -recomendo muito vocês verem o filme (me chama que vou de novo!).  

A primeira versão de A Bela Adormecida foi publicada em 1643 pelo escritor francês Charles Perrault no livro Contos da Mãe Ganso sob o título de A Bela Adormecida no Bosque, que por sua vez se inspirou no conto de Basile.

"No conto de Basile, a princesa Talia cai num sono profundo quando fica com um pedaço de linho encravado debaixo da unha. O rei, que já está casado, quando a descobre no castelo abandonado fica de tal maneira apaixonado que lhe tira os frutos do amor enquanto ela dorme. Apenas nove meses após esta visita que Talia acorda, altura em que dá à luz os dois infantes, o Sol e a Lua. Quando a rainha, esposa do rei, toma conhecimento da existência de Talia e dos seus dois bastardos, ordena imediatamente as suas condenações, porém esta acaba por morrer no próprio fogo que preparava para a princesa, deixando todos os restantes felizes para sempre."

- Há muito tempo, viviam um rei e uma rainha que todos os dias diziam: “Ah, se nós tivéssemos uma criança!”, e nunca conseguiam uma. Aí aconteceu que, uma vez em que a rainha estava se banhando,um sapo rastejou para fora da água e lhe disse “Seu desejo será realizado; antes que se passe um ano, você dará à luz uma menina”. Aquilo que o sapo dissera aconteceu, e a rainha teve uma menina que era tão formosa que o rei mal se continha de felicidade, e preparou uma grande festa. Ele não apenas convidou seus parentes, amigos e conhecidos, como também as fadas, a fim de obter suas boas graças para a criança. Havia treze delas em seu reino, mas como ele só possuía doze pratos de ouro, nos quais elas poderiam comer, uma delas teria de ficar em casa. A festa foi celebrada com toda a pompa e, quando chegou ao fim, as fadas presentearam a criança com dotes mágicos: uma com a virtude, outra com a formosura, a terceira com riqueza, e assim com tudo o que há de desejável no mundo. Quando onze já tinham falado, entrou de repente a décima terceira. Ela queria se vingar por não ter sido convidada e, sem cumprimentar ou mesmo olhar para quem quer que seja, exclamou aos brados: “A princesa deverá espetar-se em um fuso quando tiver quinze anos, e cair morta.” E sem dizer mais nada, virou as costas e deixou o salão. Todos estavam assustados, e então se adiantou a décima segunda, que ainda não tinha feito seu desejo, e como não podia anular a maldição, mas apenas abrandá-la, ela disse: - “A princesa não morrerá, apenas cairá em um sono profundo que durará cem anos.” – Leia mais em “O vale de Morrigan”

Já a versão mais conhecida de Bela adormecida foi publicada em 1812 pelos Irmãos Grimm com o nome original de Dornröschen, ou seja A Bela Adormecida.

"Há muito tempo, viviam um rei e uma rainha que todos os dias diziam: “Ah, se nós tivéssemos uma criança!”, e nunca conseguiam uma. Aí aconteceu que, uma vez em que a rainha estava se banhando, um sapo rastejou para fora da água e lhe disse “Seu desejo será realizado; antes que se passe um ano, você dará à luz uma menina”. Aquilo que o sapo dissera aconteceu, e a rainha teve uma menina que era tão formosa que o rei mal se continha de felicidade, e preparou uma grande festa. Ele não apenas convidou seus parentes, amigos e conhecidos, como também as fadas, a fim de obter suas boas graças para acriança. Havia treze delas em seu reino, mas como ele só possuía doze pratos de ouro, nos quais elas poderiam comer, uma delas teria de ficar em casa. A festa foi celebrada com toda a pompa e, quando chegou ao fim, as fadas presentearam a criança com dotes mágicos: uma com a virtude, outra com a formosura, a terceira com riqueza, e assim com tudo o que há de desejável no mundo. Quando onze já tinham falado, entrou de repente a décima terceira. Ela queria se vingar por não ter sido convidada e, sem cumprimentar ou mesmo olhar para quem quer que seja, exclamou aos brados: “A princesa deverá espetar-se em um fuso quando tiver quinze anos, e cair morta.” – Leia mais em Heloo Kids.

O conto foi adaptado para o balé em 18905 por Tchaikovsky, cuja inspiração obteve no conto de Charles Perrault, e mais tarde para o cinema pela Disney, em 1959. 

O filme da Disney conta uma história mais parecida com a versão dos Irmãos Grimm. Apesar de possuir uma série de adaptações na história: Não são 12 fadas que visitam o batizado da princesa, e sim 3: Flora, Fauna e Primavera. No lugar de uma fada invejosa, retrata a bruxa sombria chamada Malévola, que possui um castelo rodeado de trevas com seu próprio exército de monstros. Tanto as fadas quanto a bruxa permanecem presentes durante todo o filme. Além disso, o príncipe conhece a princesa assim que ela nasce, já que seus pais eram amigos dos pais dela e haviam decidido casamento entre seus filhos anteriormente. 

Pra você que gosta de ler contos originais eu recomendo o livro da Editora Cosac Naify  dos irmãos Grimm e a Obra Completa de Andersen da Editora Villa Rica.  
Gato Persa
Poodles















Uma outra obra legal também é da Zahar Editora que reúne vários contos e autores inclusive Perrault. A versão comentada está na minha lista de compras. Vejam:

quarta-feira, 28 de maio de 2014

RESENHA: "Dias Perfeitos", Raphael Montes

Por Francine Estevão

Título: Dias Perfeitos
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Lançamento: 2014
Páginas: 278

Sinopse: Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.

Leia um trecho aqui.


"Não faz sentido...Eu deveria estar com medo, não?" (pág 58)

Dizem que todo mundo merece uma segunda chance. E eu me pergunto: todo mundo mesmo? Será? 

Eu comecei a ler “Dias Perfeitos” com uma expectativa “x” e conforme a leitura foi avançando, vi que teria que manter minha cabeça completamente aberta para o que estava por vir. Era diferente do que eu esperava, mas eu ainda não sabia se isso era positivo ou negativo. Até que eu tive o primeiro pesadelo enquanto acompanhava a história de Téo e Clarice. E confesso que, por alguns dias, fiquei meio que com medo de conhecer qualquer pessoa aparentemente normal. Porque eu acredito que esse seja o ponto onde o livro nos pega de jeito. Téo é um cara aparentemente normal, apaixonado e disposto a fazer de tudo para conquistar o amor de Clarice. No entanto, nesse caso tudo é TUDO mesmo!

O estudante de medicina e filho dedicado à mãe cadeirante Téo conhece Clarice totalmente por acaso durante um churrasco. No entanto, ele se apaixona pela jovem de imediato e dá um jeito de conseguir o telefone dela. Antes de ir embora, eles trocam um beijo rápido o que o faz pensar que Clarice também se apaixonou por ele. Sem saber como viver sem Clarice, Téo dá um jeito de se aproximar dela, no entanto acaba rejeitado quando declara seu amor. Aparentemente um cara exemplar, Téo acredita que Clarice só não sente o mesmo por ele porque não teve a oportunidade de conhecê-lo direito e é ai que toda a loucura começa.

Téo sequestra Clarice (mano, ele coloca ela dentro de uma mala como se ela fosse uma peça de roupa!) e a mantém refém e longe de tudo e de todos usando a desculpa de que ela pediu para que ninguém a incomodasse enquanto finalizava Dias Perfeitos, o roteiro de cinema que vinha produzindo sobre três amigas que viajam por Teresópolis, Ilha Grande e Paraty, parte do cenário da história de Téo com Clarice.

O livro tem alguns momentos em que pensei “aff, que besteira, até parece que ela se comportaria assim com tudo o que está acontecendo”. No entanto, bastou avançar um pouco nas páginas para ver que tudo tinha um propósito. Outras vezes, precisei parar a leitura para dar uma respirada de tão chocada que fiquei (só vou dizer uma palavra - pra não dar spoilers e ainda assim poder me comunicar com quem já leu o livro – coluna!) e pensava “meu Deus, como é possível uma pessoa ser tão horrível, fria a calculista assim?”.

O livro tem reviravoltas e reviravoltas e o leitor passa o tempo todo torcendo para que a Clarice consiga fazer algo para se livrar de Téo (quer dizer, eu espero que os leitores torçam por ela né rsrsrs). E todo o final, tanto de maneira geral quanto até a última palavra, são de deixar o leitor em choque. Depois de ler a última palavra fiquei alguns minutos olhando para o nada pensando em absolutamente tudo que havia lido desde que decidi pegar “Dias Perfeitos” e só uma coisa me veio à mente: genial. Porque é preciso ser um gênio para pensar em uma mente tão doentia quanto a de Téo e principalmente para fazer um final tão – inesperado, digamos assim mais uma vez para evitar spoilers.

Raphael Montes, a mente por trás de toda criatividade e maluquice de “Dias Perfeitos” comentou no Facebook que “O final de DIAS PERFEITOS tem causado polêmica. Alguns odeiam, ficam com raiva, querem brigar com o autor (sim, já recebi mensagens indignadas e até ofensivas). Outros amam o final, enviam elogios e dizem que o rumo não poderia ser outro. Só tenho a dizer uma coisa: acho tudo isso muito divertido”. Eu não vou dizer nem que amei nem que odiei. Se eu, como juíza de todo esse caso, faria um final diferente? Com certeza. Se eu como leitora mudaria algo? Definitivamente não. 


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Impressões - 14ª Feira do Livro de Ribeirão Preto



Nunca lamentei tanto uma edição da Feira do Livro de Ribeirão Preto quanto lamento a de 2014. Apenas dois eventos da programação me interessaram de fato e, ainda assim, eu não poderia participar porque eles aconteceram durante a semana, de dia.

Achei que fosse implicância minha, até ouvir um número muito grande de pessoas reclamando também do evento como um todo. Tem expositor que já começou a repensar a participação para as próximas edições. Tem “autoridade” que não se conforma com a falta de organização. E tem muito leitor que costumava frequentar o evento e que não faz ideia do motivo pelo qual a programação foi aquela.

Começando pelos expositores, o movimento caiu muito. Normalmente, mal se anda por entre os estandes numa manhã de sábado. Neste ano, tava sobrando espaço. Não que todos comprem, mas a curiosidade sempre atrai o público. É meio lugar comum reclamar que os preços não compensam. Na maioria dos casos, não mesmo. Mas uma novidade (positiva) que percebi este ano foram os estandes promocionais. Eles estão sempre por lá com suas faixas de “tudo por 10 reais”, mas nem sempre os títulos são recentes e atrativos. Neste ano, eram.

Sobre a programação, não tem jeito. Escolher assuntos segmentados foi um tiro pela culatra. Isso porque eles atraíram um público diferente daquele habitual, mas espantaram os “ratos de biblioteca”. Faltaram atrações que chamassem atenção do todo (ou pelo menos da maioria). Resultado: muitos dos eventos quase vazios (teve programação no palco principal do Pedro II com seis pessoas). Lamentável (para não dizer vergonhoso).

A falta de organização também abrange o item “programação”. Acho legal disseminar a ideia do livro e da leitura pela cidade toda, mas não adianta. Feira do Livro é = Centro de Ribeirão. Prova de que a tradição é mais forte que a informação, não adiantou de nada a revista com a programação informar que alguns dos eventos ocorreriam no Teatro Municipal, no Morro do São Bento. Teve gente que acabou perdendo o evento do qual esperava participar porque “passou batido” pela informação e acabou indo parar no entorno da Praça XV.


Que me perdoem os atuais responsáveis pela Fundação Feira do Livro, responsável pela organização do evento, que assumiram em 2013, mas eles podiam fazer uma consultoria com a antiga presidente da Fundação para pegar umas dicas. O evento declinou depois dessa mudança. Acho que a programação está cada vez mais voltada a interesses particulares e políticos e cada vez menos interessante do ponto de vista do público geral do evento. Aguardemos 2015, ou não.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

TAG: Trinca Literária

A TAG de hoje foi tirada do blog Cafeína Literária e consiste em responder 3 perguntas com 3 respostas. Então, vamos à elas:

1-      Quais autores/obras se envergonha de ainda não ter lido? 


Truman Capote - Jornalista e apaixonada por literatura. Preciso dizer mais alguma coisa pra justificar a minha vergonha por nunca ter lido nada do pioneiro do jornalismo literário?


Gay Talese - Mais um da relação jornalismo-literatura que sempre quis ler, mas nunca parei para pegar nada escrito por ele. 


Ernest Hemingway - Injustificável.


2-      Quais autores/obras destoam sua biblioteca?
Aqui entram aqueles livros ou autores de gêneros diferentes do que você está acostumada a gostar. Sabe aquele livro que não tem muito a ver com os demais da estante? Então...


Augusto Cury - Eu não gosto de auto-ajuda, mas já tive meus momentos. Antigamente, quando a leitura era obrigatória na escola e eu achava todos livros que os professores passavam um saco, Augusto Cury era meu escape. Já me ajudaram muito os livros dele.


"As 5 pessoas que você encontra no céu" - Podem dizer que não, mas eu colocaria esse livro na lista de auto-ajuda. Apesar de não curtir muito a temática do livro, me apaixonei pela história escrita por Mitch Albom.


"A linguagem das emoções" - Filho único na minha estante, o livro ensina um pouco sobre linguagem corporal e sobre identificar mentiras, dois assuntos que me interessam bastante. 

3-      Quais autores/obras dão um trabalho hercúleo não gostar? 
Sabe aquele momento quando você diz "não gosto de ..." e todo mundo te olha com cara de "COMO VOCÊ PODE NÃO GOSTAR DE ...". Pois é, então, a mim, dá um trabalho hercúleo não gostar de:


Harry Potter - O típico "não li e não gostei". Não, eu NUNCA li nenhum livro da série, mas já assisti a uns dois filmes da saga e não me senti nenhum pouco interessada. Primeiro porque não sou muito fã de fantasia, segundo porque nunca fui com a cara do bruxinho. 


Agatha Christie - Sim, eu sou fanática por romance policial, no entanto as tentativas que fiz de ler seus livros não foram bem sucedidas. Talvez tenha escolhido os títulos errados, mas depois de alguns erros, fiquei menos disposta a procurar por algo da autora que me fascine. 


Jogos Vorazes - Nem eu mesma sei bem porque não gosto da trilogia da Suzanne Collins o que torna ainda mais difícil convencer as pessoas do porquê nunca li os livros dela. A verdade é que não sou muito fã de distopias - apesar de ter amado "Divergente" e de ter assistido os filmes de Jogos Vorazes e até ter gostado um pouco. Mas...sei lá. Acho que não teria muita paciência para ler os livros da série. 

quinta-feira, 22 de maio de 2014

SORTEIO: “Incendeia-me”, Tahereh Mafi

A Sociedade do Livro preparou um sorteio especial para os fãs da trilogia “Estilhaça-me”. Alguém ai ansioso pelo terceiro título de Tahereh Mafi, “Incendeia-me”, que chega em junho às livrarias?



Então participem do sorteio e boa sorte! (E fiquem atentos aos termos e condições!) 

Sinopse: O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira. 


a Rafflecopter giveaway

quarta-feira, 21 de maio de 2014

RESENHA: "Os Assassinos do Cartão-Postal", James Patterson

Por Francine Estevão

Título: Os Assassinos do Cartão-Postal
Título Original: Postcard Killers
Autor: James Patterson e Liza Marklund
Editora: Arqueiro
Lançamento: 2014
Páginas: 304

Sinopse: Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando o repórter sueco Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com o jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.


Jacob é um policial de Nova York e está rodando a Europa atrás de dois assassinos. A dupla já cometeu diversos crimes e a cada novo caso, eles enviam um cartão-postal das vítimas para jornalistas locais. Os crimes têm repercutido no mundo todo e Jacob tem um interesse mais do que profissional neste caso em particular. Sua única filha Kimmy e o namorado dela foram um dos casais vitimizado.

Agora, em Estocolmo Jacob tenta se unir com a jornalista local Dessie, a escolhida pelos assassinos para receber o cartão-postal, para tentar adiantar os próximos passos da dupla a fim de capturá-los e evitar que eles cometam novas atrocidades. Para isso, antes de mais nada, ele vai ter que identificar um padrão na conduta dos assassinos. No entanto, as leis na Suécia são muito diferentes das americanas e o comportamento da polícia local incomoda Jacob e seu jeito de agir, o que poderá atrapalhar os planos dele de colocar a dupla atrás das grades.

Variando entre os passos de Jacob, Dessie e da polícia de um lado e os passos de Mac e Sylvia do outro, “Os Assassinos do Cartão-Postal” tem capítulos curtos, uma característica comum aos livros policiais de James Patterson, o que faz com que a leitura seja bastante rápida. No entanto, esse não foi um dos títulos do autor que mais me prenderam a atenção.

Os casos são muito iguais e repetitivos. Mesmo que isso seja fundamental para a história e para a investigação policial, acho que os autores podiam ter poupado um pouco na repetição dos momentos pré-assassinatos. Outra coisa que me incomodou bastante foi o desfecho. Tudo acontece tão de repente e rápido nos capítulos finais do livro que tive que reler para ver se tinha entendido direito o que aconteceu.  

De qualquer forma, vale a pena a leitura de “Os Assassinos do Cartão-Postal” porque James Patterson sempre consegue criar momentos genais ao longo da história. Acho incrível ler seus livros nem que seja só para admirar o como é possível alguém pensar em coisas como àquelas que ele trabalha em seus textos. O motivo por trás dos assassinatos e tudo que levou os assassinos a fazerem aquilo são revelações típicas de James Patterson. Além disso, gostei muito dos personagens principais – Jacob e Dessie – e acho que eles deviam ser explorados em novas histórias (não sei se já foram).


Quero aproveitar para parabenizar a editora Arqueiro pelo trabalho incrível feito com o livro. A capa ficou maravilhosa - a melhor de todas a edições que já vi do livro na internet! Até o envelope no qual veio o livro (marcador e cartão-postal) foi personalizado. Ficou lindo!




terça-feira, 20 de maio de 2014

LANÇAMENTOS de Junho - Novo Conceito

"Enquanto a chuva caía", Christine M. 



Erik não procura mais a garota dos seus sonhos. Vive em busca de adrenalina e de uma razão para continuar cumprindo tarefas obscuras. Ele sabe que é muito bom no que faz e não vê nada que possa ser melhor do que os seus dias repletos de perigo. O que Erik não esperava é que sua paixão por correr riscos seria a sua ruína. Ameaçado, ele precisa fugir para o exterior e viver disfarçado de cidadão comum, trabalhando como advogado em uma grande empresa. Marina comanda o império da família depois de seu pai ter sucumbido ao mal de Alzheimer. Precisa suportar ver os pais tombarem diante da ação implacável do tempo, enquanto ainda carrega a ferida provocada pela morte do jovem marido. Com o comando das empresas nas mãos, ela percebe que nem todas as atividades da corporação obedecem aos manuais de boa conduta. Quando ambos se encontram, presente e passado se misturam, dando início a um mistério arrebatador que os atrai a uma paixão incontrolável. No entanto, os segredos, cedo ou tarde, virão à tona e os colocarão em lados opostos da balança. Nenhum dos dois é inocente, mas será que eles aceitarão as verdades que tanto se empenham em esconder? É possível construir um futuro mesmo depois de descobrir que nesta história não há mocinha nem herói?


"Incendeia-me", Taherh Mafi (terceiro livro da série Estilhaça-me)



O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d'O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.


"Caçadores de Tesouros", James Patterson e Chris Grabenstein (edição ilustrada em capa dura)



Os pais de Bick Kidd são caçadores de tesouros mundialmente famosos, que desapareceram misteriosamente. Agora, Bick e os seus irmãos Beck, Tommy e Tempestade precisam cumprir a última grande missão de seu pai e sua mãe. Mas a vida dos garotos corre perigo agora que eles estão sozinhos no meio do oceano. Junte-se a esta aventura, na mais perigosa e divertida caçada da sua vida!



"O Diamante", J Courtney Sullivan



Cinco personagens, separados pelo tempo e aparentemente sem conexão entre si, contam a história da paixão das mulheres pelo diamante aliás, não só das mulheres! Revezando-se em uma ciranda de acontecimentos divertidos, infelizes, revoltantes ou surpreendentes, a extraordinária Frances Gerety que existiu de verdade e outros indivíduos muito especiais mostram que a história de uma sociedade é construída por meio das relações humanas, na intimidade dos lares. As transformações do mundo moderno nem sempre conseguem abalar aquilo em que se acredita com todo o coração mas as decepções com aqueles que amamos… essas podem mudar as nossas opiniões. Um livro diferente, que fala das muitas formas de viver o amor e que deixa no ar uma pergunta: os casamentos são mesmo feitos para durar?

segunda-feira, 19 de maio de 2014

NOVO RESULTADO: Sorteio "Boneca de Ossos"

Pessoal, como o prazo para que a ganhadora do sorteio mandasse e-mail com os dados para a Sociedade do Livro terminou neste sábado (17/05) e ela não entrou em contato, tivemos que refazer o sorteio do livro "Boneca de Ossos", da Holly Black, lançamento da Editora Novo Conceito.

A nova ganhadora é...





Parabéns, Amanda Peres!

Conforme os termos e condições do sorteio, você tem até o dia 24/05 para enviar um e-mail para sociedadedolivrorp@gmail.com com seus dados.  


sexta-feira, 16 de maio de 2014

TAG: Feitiços de Harry Potter

Esta TAG foi vista por mim noTriBooks que viu no Just Books. Como eu amo Harry Potter não poderia deixar de fazer :)

Expecto Patronum (um livro relacionado as boas memórias)
"Tudo depende de como você vê as coisas" de Norton Juster
O próprio título já diz tudo, mas acho que Harry Potter também envolveu várias fases da minha vida e me traz ótimas lembranças. 

Expelliarmus (um livro que te pegou de surpresa):
A Guardiã da minha irmã de Jodi Picoult
Eu vi o filme " Uma prova de amor" e o final do livro é totalmente diferente do filme e me surpreendeu demais!

Prior Incantato (o último livro que leu): 
"Eleanor e Park" de Rainbow Rowell
Uma palavra define este último livro lido: LINDO!

Riddikulus (um livro engraçado): 
"Almanaque 02 neurônio - Guia da mulher superior"
Você vai rachar de rir com Jô Hallack, Nina Lemos e Raq Affonso falando dos pretendentes, traumas infantis, como sobreviver sem cozinhar etc. 

Sonorus (um livro que acha que todos devem conhecer): 
"A Revolução dos bichos" e "1984" de George Orwell 
Para todos conhecerem de onde vem o verdadeiro termo "Grande irmão" e ver quem o homem realmente é.

Obliviate (um livro que gostaria de esquecer): 
 "Fogo Morto" de José Lins do Rego
Da série "só li por que ia cair no vestibular".

Imperio (um livro que você teve que ler para a escola):
"A hora da Estrela" de Clarice Lispector (sua linda) 
Passei anos lendo e relendo aquele livro e pensando nas frases de efeito de Clarice e me perguntando se não tinha uma Macabéa dentro de mim (hahahaha).

Crucio (um livro que foi doloroso de ler): 
Diários de Vampiro - Amanhecer de L.J.Smith
O que são os nomes daqueles demônios e as reviravoltas shinoshi sei lá o que mais? Que livrinho indigesto!

Avada Kedavra (um livro que pode matar): 
"O Código da Vinci" de Dan Brown
Com certeza engoli o livro de tanta ansiedade. Pode causar pressão alta e palpitações na hora de ler.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Confira os livros nacionais mais vendidos

Para diferenciar um pouco a lista dos mais vendidos comumente dominadas por títulos internacionais, a PublishNews entrou em acordo com a Nielsen para que, a partir deste mês, sejam divulgadas listas de mais vendidos apenas entre os livros nacionais. Inicialmente, constarão apenas as categorias de ficção e não-ficção.



Confira os títulos nacionais mais vendidos em abril:

Ficção
1. Eu Me Chamo Antônio, de Pedro Gabriel, Intrínseca
2. Fim, de Fernanda Torres, Companhia das Letras
3. O Encontro Inesperado, Zibia Gasparetto, Vida e Consciência
4. Adultério, de Paulo Coelho, Sextante
5. Em Busca do Sentido da Vida, de Augusto Cury, Planeta
6. Armadilhas da Mente, de Augusto Cury, Sextante (Arqueiro)
7. A Graça da Coisa, Martha Medeiros, L&PM
8. A Menina que Colecionava Borboletas, Bruna Vieira, Autêntica (Gutenberg)
9. 23 Noites de Prazer, Julianna Costa, Universo dos Livros
10. Vidas Secas, Graciliano Ramos, Record
11. O Alquimista, Paulo Coelho, Sextante
12. Só o Amor Consegue, Zibia Gasparetto, Vida e Consciência
13. Capitães de Areia (De Bolso), Jorge Amado, Companhia das Letras
14. A Hora da Estrela, Clarice Lispector, Rocco
15. Amor Verissimo, Luis Fernando Verissimo, Objetiva
16. Filhos do Éden: Anjos da Morte, vol. 2, Eduardo Spohr, Record (Verus)
17. O Colecionador de Lágrimas, Augusto Cury, Planeta
18. O Futuro da Humanidade, Augusto Cury, Sextante (Arqueiro)
19. Várias Histórias, Machado de Assis, Martin Claret
20. Dias Perfeitos, Raphael Montes, Companhia das Letras

Não Ficção
1. Kairós, Padre Marcelo Rossi, Globo (Principium)
2. Ansiedade, Augusto Cury, Saraiva
3. Casamento Blindado, Renato e Cristiane Cardoso, Ediouro (Thomas Nelson Brasil)
4. Assassinato de Reputações, Romeu Tuma Júnior , Topbooks
5. Pais Inteligentes Formam Sucessores, Não Herdeiros, Augusto Cury, Saraiva (Benvirá)
6. Sonho Grande, Cristiane Correa, Sextante (Primeira Pessoa)
7. 1889, Laurentino Gomes,  Globo
8. Ágape, Padre Marcelo Rossi, Globo
9. Quem Me Roubou de Mim?, Padre Fábio de Melo, Planeta
10. Feridas da Alma, Reginaldo Manzotti, Ediouro (Agir)
11. Nada A Perder, Edir Macedo, (Planeta)
12. O que Realmente Importa?, Anderson Cavalcante, Sextante
13. Um Sorriso ou Dois, Frederico Elboni, Saraiva (Benvirá)
14. Cartas Entre Amigos, Gabriel Chalita & Padre Fábio de Melo, Globo
15. O Essencial, Costanza Pascolato, Sextante
16. Da Minha Terra à Terra, Sebastião Salgado, Companhia das Letras (Paralela)
17. Kardec: A Biografia, Marcel Souto Maior, Record
18. 1808, Laurentino Gomes, Planeta
19. O Mínimo que Você Precisa Saber Para Não Ser um Idiota, Olavo de Carvalho, Record
20. 120 Minutos para Blindar seu Casamento, Renato e Cristiane Cardoso, Ediouro (Thomas Nelson Brasil)

Ranking de Grupos Editoriais
1. Sextante, 7 títulos
2. Planeta , 5 títulos
3. Companhia das Letras, Globo e Record, empatados 4 títulos
6. Ediouro e Saraiva, empatados com 3 títulos
8. Vida e Consciência, empatados com 2 títulos
9. Autêntica, Intrinseca, L&PM, Martin Claret, Rocco, Topbooks, Universo dos Livros, empatados com 1 título


Fonte: PublishNews 


quarta-feira, 14 de maio de 2014

RESENHA: "Doors Open", Ian Rankin

Por Francine Estevão 

Título: Doors Open
Autor: Ian Rankin
Editora: Reagan Arthur/Back Bay Books
Lançamento: 2008
Páginas: 362

Sinopse: Mike Mackenzie é um empresário de software que vendeu sua empresa por uma quantia substancial de dinheiro, mas agora está entediado e procurando uma nova emoção. Sua riqueza recém-descoberta financiou um interesse genuíno em arte, assim quando seu amigo Professor Robert Gissing o apresenta um plano para o crime perfeito, ele voluntariamente ajuda no planejamento. Com uma vasta coleção, mas espaço limitado na parede, a National Gallery tem muitas obras de arte valiosas armazenadas. O plano é para realizar um assalto no depósito de armazenamento durante o "Doors Open Day", quando um grupo selecionado de pinturas será "roubada". O grupo vai fingir ter entrado em pânico e fugido sem as obras de arte, mas eles trocaram as pinturas verdadeiras por falsificações de alta qualidade, boas o suficiente para convencer qualquer pessoa investigando o assunto de que nenhum roubo foi cometido. Quando eles começam a elaborar o plano, torna-se claro que precisam de alguma "ajuda profissional" e um encontro casual com Chib Calloway, um gangster local que frequentou a mesma escola que Mike, ajuda com essa necessidade.

Ian Rankin tem vários livros publicados no Brasil pela Companhia das Letras, mas Doors Open não está entre eles.  

O que você faz quando é rico e deseja a única coisa que seu dinheiro não pode comprar (simplesmente porque ela não está à venda)? Em Doors Open, a resposta é: bola um plano de roubar o seu objeto de desejo.

Três amigos apaixonados por arte – Mike, Allan e Gissing – se unem para roubar alguns quadros da Galeria Nacional de Artes da Escócia. Mesmo sabendo que jamais poderão vender as obras que forem roubadas, eles seguem adiante com o plano pelo simples fato de poderem ter aquilo que jamais poderiam conquistar de alguma maneira convencional.

Gissing é professor de artes, especialista no assunto e planeja se aposentar após o roubo. É dele o plano inicial. Depois de aceitar ajudar Gissing, Mike reencontra Chib, um conhecido da época de escola que agora é um criminoso que coloca medo em qualquer um e conhece várias estratégias do mundo “por baixo dos panos” e acaba tendo uma grande participação em todo o plano. Mas para que tudo saia como o planejado, outras pessoas acabarão se envolvendo no planejamento e na execução do roubo. Mas será que eles podem confiar em todos que acabaram, de alguma forma, fazendo parte de tudo isso?

Apesar de não ter nada de extraordinário, o livro é muito bom. Ele não traz grandes surpresas se comparado a outros livros e até mesmo filmes na mesma linha, é bem parecido com muitos. No entanto, ele prende a atenção pelos personagens, que são bastante interessantes, e pela continuidade da história depois do que seria o grande clímax. Apesar do enredo comum, você não vê a hora de chegar ao fim para saber como tudo vai terminar. 

Ele vai um pouco além dos muitos livros que lemos do mesmo estilo porque, mais do que falar sobre o roubo, os planos anteriores e o sucesso ou fracasso de sua execução, o livro retrata o pós-roubo. O que aconteceu, se deu certo, onde foi que falharam, o que aconteceu com cada um envolvido no plano...etc.


terça-feira, 13 de maio de 2014

EVENTO: 14ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão



Começa nesta quinta-feira, 15/05, a 14ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão. O evento, que acontece até o dia 25/05 trará a Ribeirão Preto mais de 600 atrações que acontecerão em 14 espaços da cidade. 

Participarão da Feira 98 autores nacionais, 6 internacionais e mais de 45 personalidades de expressão nacional. 

Entre os homenageados desta edição estão a autora infantojuvenil Ana Maria Machado, o autor da educação Darcy Ribeiro, a autora local Eli Vieitez Lisboa, o escritor Mário Quintana, entre outros. 

Em 2013 já havia reclamado um pouco da programação do evento. Neste ano, ficou um pouquinho pior. Confesso que particularmente acho que a programação está cada vez mais desinteressante para os amantes da literatura e cada vez mais genérica. De qualquer forma, selecionei alguns dos principais eventos de cada dia (na minha opinião) especialmente para quem acompanha a Sociedade do Livro. A programação completa pode ser conferida aqui

15/05: Abertura do evento

16/05 - 9h: Salão de Ideias com Pedro Bandeira nos Estúdios Kaiser de Cinema

17/05 - 14h: Oficina sobre Criatividade para Universitários com Ely Vieitez Lisboa no Centro Cultural Palace | 16h: Mesa de debates com Ana Paula Padrão, Cláudia Bonfim, Olivia Santana e Beatriz Campoy no Theatro Pedro II

18/05 - 14h: Salão de Ideias com Rogério Pereira no Theatro Pedro II

19/05 - 10h30: Salão de Ideias com Cristovão Tezza no Theatro Pedro II | 14h: Salão de Ideias com Bernardo Ajzemberg no Theatro Pedro II | 14h30: Salão de Ideias com MV Bill nos Estúdios Kaiser de Cinema

20/05 - 17h: Salão de Ideias sobre O livro e a leitura como fator determinante de inclusão com Nando Antunes, Sócrates Junior e Marcelo Nocelli no Centro Cultural Palace

21/05 - 10h30: Salão de Ideias com Ariel Goldenberg e Rita Pokk do filme "Colegas" no Theatro Pedro II | 17h: Salão de Ideias com Menalton Braff no Centro Cultural Palace

22/05 - 14h: Salão de Ideias com Gregório Duvivier no Theatro Pedro II

23/05 - 10h: Oficina de Criatividade para Escritores e Poetas no Centro Cultural Palace | 14h: Salão de Ideias com Ignácio de Loyola Brandão no Theatro Pedro II | 20h: Salão de Ideias com Ruy Castro no Teatro Municipal

24/05 - 10h30: Salão de Ideias com Antonio Prata no Theatro Pedro II | 14h: Salão de Ideias com Sérgio Rodrigues no Theatro Pedro II | 20h: Salão de Ideias com Xico Sá no Teatro Municipal

25/05 - 10h30: Salão de Ideias com Fernando Morais no Theatro Pedro II 


segunda-feira, 12 de maio de 2014

RESULTADO DO SORTEIO: "Boneca de Ossos", Holly Black

Terminou à meia noite do dia 11 o sorteio do lançamento da Editora Novo Conceito, "Boneca de Ossos", da Holly Black.

E a ganhadora é....



Parabéns, Ana Carolina Ribeiro!

Conforme os termos e condições do sorteio, você tem até o dia 17/05 para enviar um e-mail para sociedadedolivrorp@gmail.com com seus dados.  

Obrigada a todos que participaram!