quinta-feira, 29 de maio de 2014

Malévola e A Bela adormecida - Os livros de contos originais


Hoje fui ao cinema assistir Malévola e o filme me inspirou a fazer este post...

Quem gosta de contos de fadas aí? Eu sou apaixonada por contos de fadas e mais ainda por suas origens. Sim, o filme da Disney sobre Malévola ARRASOU e nem preciso dizer a vocês que Angelina Jolie está linda e que está totalmente marcante neste papel, né? 

A fotografia e maquiagem do filme estão de babar (tirando umas partes que estavam meio embaçadas por conta do 3D do Cinépolis não ser muito legal...). A trama é mega boa e super bem desenvolvida -recomendo muito vocês verem o filme (me chama que vou de novo!).  

A primeira versão de A Bela Adormecida foi publicada em 1643 pelo escritor francês Charles Perrault no livro Contos da Mãe Ganso sob o título de A Bela Adormecida no Bosque, que por sua vez se inspirou no conto de Basile.

"No conto de Basile, a princesa Talia cai num sono profundo quando fica com um pedaço de linho encravado debaixo da unha. O rei, que já está casado, quando a descobre no castelo abandonado fica de tal maneira apaixonado que lhe tira os frutos do amor enquanto ela dorme. Apenas nove meses após esta visita que Talia acorda, altura em que dá à luz os dois infantes, o Sol e a Lua. Quando a rainha, esposa do rei, toma conhecimento da existência de Talia e dos seus dois bastardos, ordena imediatamente as suas condenações, porém esta acaba por morrer no próprio fogo que preparava para a princesa, deixando todos os restantes felizes para sempre."

- Há muito tempo, viviam um rei e uma rainha que todos os dias diziam: “Ah, se nós tivéssemos uma criança!”, e nunca conseguiam uma. Aí aconteceu que, uma vez em que a rainha estava se banhando,um sapo rastejou para fora da água e lhe disse “Seu desejo será realizado; antes que se passe um ano, você dará à luz uma menina”. Aquilo que o sapo dissera aconteceu, e a rainha teve uma menina que era tão formosa que o rei mal se continha de felicidade, e preparou uma grande festa. Ele não apenas convidou seus parentes, amigos e conhecidos, como também as fadas, a fim de obter suas boas graças para a criança. Havia treze delas em seu reino, mas como ele só possuía doze pratos de ouro, nos quais elas poderiam comer, uma delas teria de ficar em casa. A festa foi celebrada com toda a pompa e, quando chegou ao fim, as fadas presentearam a criança com dotes mágicos: uma com a virtude, outra com a formosura, a terceira com riqueza, e assim com tudo o que há de desejável no mundo. Quando onze já tinham falado, entrou de repente a décima terceira. Ela queria se vingar por não ter sido convidada e, sem cumprimentar ou mesmo olhar para quem quer que seja, exclamou aos brados: “A princesa deverá espetar-se em um fuso quando tiver quinze anos, e cair morta.” E sem dizer mais nada, virou as costas e deixou o salão. Todos estavam assustados, e então se adiantou a décima segunda, que ainda não tinha feito seu desejo, e como não podia anular a maldição, mas apenas abrandá-la, ela disse: - “A princesa não morrerá, apenas cairá em um sono profundo que durará cem anos.” – Leia mais em “O vale de Morrigan”

Já a versão mais conhecida de Bela adormecida foi publicada em 1812 pelos Irmãos Grimm com o nome original de Dornröschen, ou seja A Bela Adormecida.

"Há muito tempo, viviam um rei e uma rainha que todos os dias diziam: “Ah, se nós tivéssemos uma criança!”, e nunca conseguiam uma. Aí aconteceu que, uma vez em que a rainha estava se banhando, um sapo rastejou para fora da água e lhe disse “Seu desejo será realizado; antes que se passe um ano, você dará à luz uma menina”. Aquilo que o sapo dissera aconteceu, e a rainha teve uma menina que era tão formosa que o rei mal se continha de felicidade, e preparou uma grande festa. Ele não apenas convidou seus parentes, amigos e conhecidos, como também as fadas, a fim de obter suas boas graças para acriança. Havia treze delas em seu reino, mas como ele só possuía doze pratos de ouro, nos quais elas poderiam comer, uma delas teria de ficar em casa. A festa foi celebrada com toda a pompa e, quando chegou ao fim, as fadas presentearam a criança com dotes mágicos: uma com a virtude, outra com a formosura, a terceira com riqueza, e assim com tudo o que há de desejável no mundo. Quando onze já tinham falado, entrou de repente a décima terceira. Ela queria se vingar por não ter sido convidada e, sem cumprimentar ou mesmo olhar para quem quer que seja, exclamou aos brados: “A princesa deverá espetar-se em um fuso quando tiver quinze anos, e cair morta.” – Leia mais em Heloo Kids.

O conto foi adaptado para o balé em 18905 por Tchaikovsky, cuja inspiração obteve no conto de Charles Perrault, e mais tarde para o cinema pela Disney, em 1959. 

O filme da Disney conta uma história mais parecida com a versão dos Irmãos Grimm. Apesar de possuir uma série de adaptações na história: Não são 12 fadas que visitam o batizado da princesa, e sim 3: Flora, Fauna e Primavera. No lugar de uma fada invejosa, retrata a bruxa sombria chamada Malévola, que possui um castelo rodeado de trevas com seu próprio exército de monstros. Tanto as fadas quanto a bruxa permanecem presentes durante todo o filme. Além disso, o príncipe conhece a princesa assim que ela nasce, já que seus pais eram amigos dos pais dela e haviam decidido casamento entre seus filhos anteriormente. 

Pra você que gosta de ler contos originais eu recomendo o livro da Editora Cosac Naify  dos irmãos Grimm e a Obra Completa de Andersen da Editora Villa Rica.  
Gato Persa
Poodles















Uma outra obra legal também é da Zahar Editora que reúne vários contos e autores inclusive Perrault. A versão comentada está na minha lista de compras. Vejam:

2 comentários:

  1. Quero muiito ver esse filme!
    Adorei a estética que vi nos trailers, realmente acho que combinou bem. Além disso, adoro re-adaptações de contos e ver as variações das histórias, e nunca vi nenhuma cujo foco considerasse também a Malévola.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thais! Obrigada pela visita!

      Siiiiimmmm!!! A estética está maravilhosa! Vale super a pena ver este filme! Também adoro re-adaptações de contos e suas versões :)

      Veja o filme e conte o que achou ;)

      Beijão

      Excluir