quarta-feira, 21 de maio de 2014

RESENHA: "Os Assassinos do Cartão-Postal", James Patterson

Por Francine Estevão

Título: Os Assassinos do Cartão-Postal
Título Original: Postcard Killers
Autor: James Patterson e Liza Marklund
Editora: Arqueiro
Lançamento: 2014
Páginas: 304

Sinopse: Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando o repórter sueco Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com o jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.


Jacob é um policial de Nova York e está rodando a Europa atrás de dois assassinos. A dupla já cometeu diversos crimes e a cada novo caso, eles enviam um cartão-postal das vítimas para jornalistas locais. Os crimes têm repercutido no mundo todo e Jacob tem um interesse mais do que profissional neste caso em particular. Sua única filha Kimmy e o namorado dela foram um dos casais vitimizado.

Agora, em Estocolmo Jacob tenta se unir com a jornalista local Dessie, a escolhida pelos assassinos para receber o cartão-postal, para tentar adiantar os próximos passos da dupla a fim de capturá-los e evitar que eles cometam novas atrocidades. Para isso, antes de mais nada, ele vai ter que identificar um padrão na conduta dos assassinos. No entanto, as leis na Suécia são muito diferentes das americanas e o comportamento da polícia local incomoda Jacob e seu jeito de agir, o que poderá atrapalhar os planos dele de colocar a dupla atrás das grades.

Variando entre os passos de Jacob, Dessie e da polícia de um lado e os passos de Mac e Sylvia do outro, “Os Assassinos do Cartão-Postal” tem capítulos curtos, uma característica comum aos livros policiais de James Patterson, o que faz com que a leitura seja bastante rápida. No entanto, esse não foi um dos títulos do autor que mais me prenderam a atenção.

Os casos são muito iguais e repetitivos. Mesmo que isso seja fundamental para a história e para a investigação policial, acho que os autores podiam ter poupado um pouco na repetição dos momentos pré-assassinatos. Outra coisa que me incomodou bastante foi o desfecho. Tudo acontece tão de repente e rápido nos capítulos finais do livro que tive que reler para ver se tinha entendido direito o que aconteceu.  

De qualquer forma, vale a pena a leitura de “Os Assassinos do Cartão-Postal” porque James Patterson sempre consegue criar momentos genais ao longo da história. Acho incrível ler seus livros nem que seja só para admirar o como é possível alguém pensar em coisas como àquelas que ele trabalha em seus textos. O motivo por trás dos assassinatos e tudo que levou os assassinos a fazerem aquilo são revelações típicas de James Patterson. Além disso, gostei muito dos personagens principais – Jacob e Dessie – e acho que eles deviam ser explorados em novas histórias (não sei se já foram).


Quero aproveitar para parabenizar a editora Arqueiro pelo trabalho incrível feito com o livro. A capa ficou maravilhosa - a melhor de todas a edições que já vi do livro na internet! Até o envelope no qual veio o livro (marcador e cartão-postal) foi personalizado. Ficou lindo!




Um comentário:

  1. Realmente o autor é muito bom. E sempre me surpreendo com suas histórias. Este pelo que vi tem tudo pra ser uma ótima leitura. Não vejo a hora de poder ler. Beijos.

    ResponderExcluir