quarta-feira, 3 de setembro de 2014

RESENHA: "Seis anos depois", Harlan Coben

Por Francine Estevão


Título: Seis anos depois
Título Original: Six Years
Autora: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 272

*Livro enviado pela editora para resenha

Sinopse: Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la. Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa... durante seis anos. Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa. Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada. Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde.


Em “Seis anos depois” Harlan Coben consegue mexer com a cabeça do leitor e o leva a desconfiar da sanidade de seu personagem principal, Jake. Eu já estava achando que ele tinha dupla personalidade, que era um fantasma, um maluco fugido do sanatório, qualquer coisa, menos uma pessoa com a razão no lugar.

"Uma característica da condição humana é que todos pensamos que somos singularmente complexos, ao passo que os outros são mais fáceis de compreender. Não é verdade, claro. Todos têm seus sonhos, esperanças, vontades, desejos e mágoas. Todos têm um tipo próprio de loucura." (p. 18)

Loucamente apaixonado por Natalie, há seis anos, durante o casamento dela com outro homem, a pedido dela, ele prometeu que a deixaria em paz. No entanto, seis anos depois, uma notícia sobre a morte do até então marido de Natalie faz com que Jake resolva desenterrar o passado e correr atrás da mulher que ele ainda ama.

Durante essa busca pelo seu grande amor, ele vai descobrir que algumas coisas não são o que aparentavam ser e vai perceber que será muito mais difícil de encontrá-la do que ele imaginava, afinal, não existem registros que comprovem a existência de Natalie, nem de seu casamento, por exemplo. O lugar onde ela e Jake se conheceram, um retiro para despertar a criatividade, também parece nunca ter existido. E entre muitas outras coisas misteriosas e suspeitas, pessoas que Jake conheceu enquanto namorava Natalie também começam a dizer que não se lembram dela, nem dele.

Intrigado, ele resolve ir mais a fundo na investigação que vai acabar colocando-o em risco sem nem saber por que e que vai levá-lo a descobrir que na vida nem tudo é o que parece ser de um jeito bem típico dos livros de Harlan Coben, com reviravoltas até o final, e com uma capacidade rara de entrelaçar cada fato da história de forma completamente coerente a fim de proporcionar ao leitor um desfecho surpreendente e sem deixar pontas soltas.  

**Para quem ainda não sabe, “Seis anos depois” vai virar filme com Hugh Jackman.


Um comentário:

  1. Foi o primeiro livro do Harlan que li e confesso que me surpreendi demais com a escrita dele. Achei totalmente diferente e eu não conseguia largar.

    Logo no início deu vontade de matar Natalie, mas depois achei lindo o que ela fez e o que o protagonista fez pelo amor deles também. Incrível!

    M&N
    | Desbrava(dores)
    de livros
    - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para
    escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir