quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

RESENHA: "Simplesmente Acontece", Cecelia Ahern

Por Francine Estevão

Título: Simplesmente Acontece
Título Original: Where rainbows end
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 448
Lançamento: 2014

Sinopse: O que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails e cartas. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.


Eu sempre adorei os livros da Cecelia Ahern (e é por isso que eu simplesmente finjo que “O livro do amanhã” não foi escrito por ela – PÉSSIMO!). Entre os meus favoritos estão “Se você me visse agora” e “Opresente”.  E com “Simplesmente Acontece” ela acertou mais uma vez com uma história apaixonante sobre amor e amizade, contada num dos formatos narrativos que eu mais gosto: cartas, bilhetes, e-mails e conversas de bate-papo.

Rosie e Alex se conheceram ainda crianças, na escola, e a amizade deles supera tudo, inclusive a distância e o tempo. Aos 18, ele se muda de Dublin para Boston e ela engravida de um dos caras da escola que os dois não gostavam. Enquanto ela precisa deixar de lado muitos dos seus sonhos – entre eles estudar e trabalhar em um hotel – para cuidar de uma criança sem ainda nem mesmo ter deixado ela mesma de ser uma, ele se forma em medicina e continua vivendo sua vida maravilhosamente bem.

Ao longo do tempo, acompanhamos a história, conquistas e derrotas, amores e desventuras amorosas de cada um deles enquanto seguem suas vidas dando todo apoio do mundo um para o outro, mesmo que de longe. E acompanhamos também alguns outros personagens que têm papeis importantes na história, como os pais de Rosie, sua filha, seus irmãos e pessoas ligadas à vida de Alex.

Rosie é aquela personagem que está sempre esperando pelo pote de ouro no fim do arco-íris mesmo que não faça nada para conseguir chegar até lá. E o livro tem um pouquinho dessa lição de moral. Ou você vai e faz alguma coisa para conquistar o que deseja, ou fica esperando e pensando no que poderia ter sido até que se realize ou não.

Eu simplesmente amei toda a história e me identifiquei muito com a Rosie (claro, exceto pela parte de ter uma filha na adolescência). Mas a personalidade dela, o jeito de levar a vida e tudo mais fizeram com que eu pensasse um pouco mais no meu jeito de levar a vida.


Agora, antes de concluir, deem um minuto para minha indignação falar. POR QUÊ MUDARAM O NOME DO LIVRO? Ele já havia sido publicado no Brasil como “Onde terminam os arco-íris” há muuuito tempo, traduzido do original, o que tem tudo a ver com a história. O filme vai chamar “Love, Rosie” (estreia prevista para 08 de janeiro no Brasil), o que também faz algum sentido, embora não seja meu favorito. Mas “Simplesmente Acontece” é o pior título que poderiam ter colocado. Não combina. Ponto.

Mesmo assim, leiam o livro! Ele é lindo e vocês vão se apaixonar.

2 comentários:

  1. Olá!
    Eu pensei em ler o livro, mas achei pela sinopse bem clichê, mas gostei da sua resenha :)
    Gostei do trailer também,e fiquei indignada com a troca dos nomes rs
    beijos!
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    Eu comprei esse livro e estou ansiosa para ler (foi assim que conheci teu blog rsrs)..
    Me assustou um pouco quando vi que a história é contada entre conversas de sms, e-mails e por aí vai...
    Quando vi o trailer do filme, me empolguei mais ainda.. Vendo sua resenha agora, não vejo a hora de começar rsrs
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir