quarta-feira, 17 de junho de 2015

RESENHA Apenas um Ano de Gayle Forman

Título: Apenas um Ano
Título Original: Just One Year
Autora: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352
Sinopse: Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro. Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi. Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.

“Há uma diferença entre perder algo que sabia ter e perder algo que se descobriu ter. uma é decepção. A outra é perda de verdade.”

Eu simplesmente me derreti com “Apenas um ano”. Já tinha me impressionado com “Apenas um dia”, mas não quase tanto como eu estava impressionada com a duologia “Se eu ficar” e “Para onde ela foi”.  Este livro, no entanto, une dois romances de uma forma tão perfeita que nem sei mais qual meu livro favorito da Formam. Ahhhh Formam...a autora é fantástica! Em um romance só temos viagens, relações familiares, honestidades, Shakespeare...

“E o mundo é maior ainda. E talvez tenhamos chegado o mais próximo que devêssemos chegar.”

Logo de cara você se vê numa história de amor fofa que não fala só sobre o amor, pelo menos não no sentido superficial. Willem de Ruiter acorda no hospital com nenhuma lembrança de seu passado, mas ele percebe que perdeu Lulu, a menina de quem passou um dia mágico em Paris.  Durante um ano ele viaja do México à Índia em busca dela, mas o mais importante, em busca de si mesmo.

Pra mim um dos maiores pontos fortes deste romance é o paralelismo rigoroso, mas também as diferenças chocantes  entre duas narrativas. Os “quase acidentes” entre esses dois vão fazer você chorar de frustração - mais de uma vez! Fazer o que....é Gayle Forman hehehehe – uma história das escolhas que fazemos e dos acidentes que acontecem na vida e da felicidade que podemos encontrar quando duas pessoas se cruzam...


"Toco a campainha de olho. Ninguém atende. Não faço ideia de quem vive aqui agora...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário