quarta-feira, 29 de julho de 2015

RESENHA Mentiras que confortam de Randy Susan Meyers

 
Título: Mentiras que Confortam
Título Original: The Comfort of Lies
Autora: Randy Susan Meyers
Páginas: 368
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Cinco anos atrás...Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção. Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe. Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele. Hoje... Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.

“É melhor ouvir uma verdade dolorosa do que uma mentira reconfortante. No final, a verdade vai acabar vindo à tona e vai machucar muito mais do que se tivesse sido contada antes.”

Eu esperava um pouco mais do livro, pois achava que ia ser diferente do que eu li, mas acho que é por que trata de dramas familiares e, no momento, eu não estava muito na vibe de ler algo sobre esse tema. Eu escolhi o livro pelo título que me chamou muito atenção e a capa também achei interessante. É engraçado que penso naquela música do Cristiano Araújo “mente pra mim, é o que eu gosto....” hahahaha ok, vocês podiam ficar sem essa hehehehe.

“A mão de Bobby em seu ombro a fazia se sentir bem. Era quente e confortadora, como se fosse um grande cobertor que revelasse que tudo ia ficar bem.”

Capa Original - A Nossa é mil vezes melhor :)
As vidas de três mulheres se cruzam – e tudo por conta de um homem. Nathan é casado com Juliette e eles têm dois filhos e uma vida suntuosa juntos. Por razões que ALERTA DE SPOILER (então não entro em detalhes)  ele começa um caso com uma jovem mulher, Tia. Nathan acha que vive o melhor momento de sua vida até que... Tia lhe diz que ela está grávida. Nathan fala pra ela se virar e some. Tia tenta pensar numa alternativa “ele é casado e agora?” e a moça resolve dar a criança em adoção.

Caroline é uma workaholic. Ela trabalha mil horas como patologista no seu laboratório, mas apesar de amar muito seu marido o pressiona demais para adotarem um bebê e segue com a adoção.

“A Família em primeiro lugar. Nunca deixe seu trabalho obscurecer isso!”

Cinco anos depois Tia ainda não se conforma que Nathan um dia foi embora... Quando um envelope chega com fotos de sua jovem filha Tia decide enviar uma carta para Nathan. A carta chega na casa de Nathan, mas sua esposa Juliette é quem fica com a carta. Nathan nunca havia falado que tinha um filho fora do casamento, como assim? Juliette se torna obcecada com a menina  - onde ela estaria? Não demora muito e a vida dessas três mulheres se cruzam numa narrativa gostosa com enredos e resultados incertos.

“Ser feliz a custa de alguém podia ter um preço alto.”

A história se move passando de uma perspectiva para outra, com um estilo de escrita fluida, vamos ficando com raiva de um homem infiel que causa conflito em torno de três mulheres!

É a primeira vez que leio alguma coisa de Meyers, achei um pouco parecida com o estilo da autora que amo – Jodi Picoult. Eu experimentei uma carga completa de emoções durante a leitura. O resultado da traição vai desencadear redenção? Não posso contar, mas com certeza, apesar de não estar preparada no momento para ler sobre família, essa é uma história que vai permanecer pra sempre na minha memória.


“Uma ação, uma reação e uma decisão podem mudar tudo.”


terça-feira, 28 de julho de 2015

RESENHA Eu Estive Aqui de Gayle Forman

 
Título: Eu Estive Aqui
Título Original: I Was Here
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Páginas: 240

Sinopse:  Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo… Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal? A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos. Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo… e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida. Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.


“Sinto informar que precisei dar fim a minha própria vida. Estou adiando essa decisão  há muito tempo, e ela é minha e de mais ninguém. Sei que isso lhe causara sofrimento, e lamento que seja assim, mas saiba que eu precisava acabar com a minha dor. Não tem nada a ver com você, mas tudo a ver comigo. Não é culpa sua.” - Meg.

E se sua melhor amiga, do nada, se suicidasse? Foi o que aconteceu com Cody nessa história. Sua melhor amiga, Meg, comete suicídio tomando um frasco de veneno a La Romeu e Julieta. Claro que a coitada da Cody vai se sentir culpada. Como ela não percebeu isso antes? Ela falhou com sua amiga...

Capa Original
“Como você pode não saber uma coisa dessas sobre a sua melhor amiga? Mesmo que ela não lhe conte, como você pode não saber? Como pude acreditar que alguém é a pessoa mais bonita, incrível e simplesmente a criatura mais mágica que já conheci, quando, no fim das contas, ela estava sofrendo tanto que precisou beber um veneno que rouba o oxigênio das células até o coração não ter outra escolha senão parar de bater? Então , por favor, não me perguntem sobre Meg. Porque eu não sei merda nenhuma sobre ela.”

Cody então começa sua busca por respostas e acaba encontrando um arquivo criptografado no computador de Meg. Com uma ajudinha ela consegue codificar o arquivo e acaba descobrindo  que Meg tem participado de usuários propensos a suicídio. Cody se torna obcecada com um usuário em particular e acha que eles podem conter as respostas para a morte de sua amiga.



“Queria não ter feito isso. Porque, quando o olho pela última vez, ele exibe um esgar que é uma mistura de raiva e culpa. Conheço muito bem essa expressão: eu a vejo todos os dias no espelho.” 

Este livro é um soco no estômago. Muitas vezes me imaginei na situação de Cody e passei muito mal. Forman escreve suas personagens com uma realidade incrível! Essa é uma autora extraordinária no meu ponto de vista. Consegue abordar diversos assuntos temidos por nós com uma profundidade absurda. 

Achei muito legal as partes que falam de Colegial e Faculdade, me senti de volta naqueles tempos. O que achei interessante nesse romance é que a vida nem sempre acaba como esperamos, mas o importante é abraçar as mudanças e aceitar o nosso caminho ou fazer por nós mesmos – é um tema muito proposto pela autora na história.  Como sempre, mais que recomendada essa linda história de Gayle Forman.


Kit Lindo da Querida Editora Arqueiro

“A vida pode ser difícil, bonita e caótica, mas, com um pouco de sorte, a sua será longa. Se for, você verá que é também imprevisível e que há momentos de escuridão. Mas eles passam, às vezes graças a muito apoio externo, e o túnel se alarga, permitindo que os raios de sol entrem. Se você estiver na escuridão, pode parecer que vai continuar nela para sempre. Tateando às cegas. Sozinho. Mas não vai – e não está sozinho.”

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Autora de O Medalhão Mágico divulga capa de seu terceiro livro

A Autora de O Medalhão Mágico, Mariana Lucera, divulgou em sua rede social a terceira capa da saga de Amy.


"Querem ver a capa do meu terceiro livro? Essa foi uma escolha cruel, cruel demais! Entre duas opções lindas... mas sabe quando você deseja do fundo do coração uma capa com essa imagem? Pois é, a Marina Avila realizou meu desejo! O Último Guardião é o terceiro livro da série O Medalhão Mágico... Sinopse em breve!"


Os exemplares 1 e 2 de o Medalhão Mágico podem ser encontrados na versão e-book na Amazon:


Clique AQUI para acessar os livros

quarta-feira, 22 de julho de 2015

RESENHA Tocando as Estrelas de Rebecca Serle


Título: Tocando as Estrelas
Título Original: Famous in Love
Autora: Rebecca Serle
Ano: 2015
Páginas: 224
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Quando Paige Townsen deixa de ser uma simples aluna do ensino médio para se tornar uma celebridade, sua vida muda do dia para a noite. Em menos de um mês, ela troca as ruas da sua cidade natal por um set de filmagem no Havaí e agora está conhecendo melhor um dos homens mais sexies do planeta segundo a revista People. Tudo estaria perfeito se o problemático astro Jordan Wilder não fincasse o pé em uma das pontas desse triângulo cinematográfico. E Paige começa a acreditar que a vida, pelo menos para ela, imita a arte.






"Isso não importa mais. É como um guarda-chuva no meio de uma tempestade depois de estar completamente molhado. Exatamente o que você precisava, o que você queria, mas já é tarde."

O livro de Rebecca Serle pertence a série “ Famous in love” que conta a história de Paige Townsen, uma jovem atriz que fica famosa após participar de uma série. Paige de repente encontra-se em um mundo inteiramente novo e filmando no Havaí com estrelas bonitas e charmosas tentando encontrar a si mesma.

Capa Original do segundo livro

“Engraçado, passei a vida toda querendo que as coisas fossem diferentes,e, agora que são, sinto falta de como eram antes.”

O mais legal da história é ela ser uma série dentro da série. Rebecca dá à história um ponto de vista realmente único. É uma história de amor, sim, mas é tanto sobre Paige tentando viver de acordo com um livro que ela ama quanto sobree a pressão e a alegria que vem decorrente a isso.

Mais que recomendado!



“Mas saber o que é certo não torna uma decisão mais fácil. É uma escolha. E, assim que você faz uma, desiste das outras.”

segunda-feira, 20 de julho de 2015

RESENHA O Álbum de Timothy Lewis


Título: O Álbum
Título Original: Forever Friday
Autor: Timothy Lewis
Ano: 2015
Páginas: 240
Editora: Novo Conceito

Sinopse:  Para Adam, negociante de objetos usados, a casa de Gabe Alexander é apenas uma propriedade que será esvaziada e vendida pelo maior lance. Entretanto, em meio às prateleiras repletas de relíquias, um álbum antigo atrai sua atenção. Nele há cartões-postais amarelados pelo tempo, escritos ao longo de 60 anos. Intrigado, Adam começa a lê-los: eles estão cheios de frases românticas e delicadas, as provas do amor incondicional entre Gabe e Pearl Alexander. Gabe cuidava para que um cartão chegasse às mãos de Pearl todas as sextas-feiras. Cada um deles possui não apenas um poema, mas verdades preciosas sobre o cotidiano de um casal que viveu um sonho. A soma de todas essas verdades talvez responda perguntas que Adam se faz há muito tempo.

"- Esta noite, nós somos a música. Esta noite, nós somos o ritmo. Esta noite, nós somos o mistério."
Essa é uma história de amor emocionante que transcende o tempo,  com uma narrativa intensa que conta a história de amor.

O autor define a história e nos apresenta Adam, um homem que não sabe se é possível que o verdadeiro amor dure para sempre. Eis que ele descobre um conjunto de cartões postais com poemas de amor sobre eles que se estendeu de sessenta anos de casamento de um casal então Adam parte para aprender o segredo para o romance duradouro deste casal já falecido.

"Como seres humanos, temos a esperança de ter uma série de coisas. Felicidade. Saúde. Emprego. Filhos. Um parceiro. A eternidade. À medida que madurecemos, começamos a reconhecer uma força misteriosa que é parte de cada um de nós, algo muito mais poderoso que nós mesmos."

A história salta para trás e para a frente entre o presente (2006), o passado recente (2004) e um passado distante (1926-1986). O autor fez um ótimo trabalho de início de cada capítulo histórico com um dos poemas os cartões postais e, em seguida, passou a explicar a situação do cartão postal referenciado.

"Nesta última sexta do rimar, seu marido nem pode contar quantos abraços te daria sob mais um céu estrelado. Mas a vida é curta para amar, e nos portões do céu vou te esperar, pois, sem você, eu jamais seria e para sempre serei seu amado.”


A principal história de amor no livro, que mede 60 anos, é a história de Gabe e Huck o romance. É verdadeiramente um romance de tirar o fôlego. O autor fez um grande trabalho de criação de personagens que tocaram meu coração e eu realmente gostei de ler sua história de amor. Uma história simplesmente linda que vale a pena ser conferida por todos.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

RESENHA Eu Te Darei O Sol de Jandy Nelson

Título Original: I'll Give You the Sun
Autora: Jandy Nelson
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384

Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia. Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém. Contado em perspectivas e tempos diferentes, "Eu te Darei o Sol" é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.







“- Ah, claro – diz ela, surpreendendo-me completamente. – Eu te darei o sol.”


Que capa! Que diagramação! Que livro! Que escritora! Já começo dizendo que amei e que é um livro lindo e tocante. Jandy escreve uma maneira original e ousada. Suas palavras estão cheias eletricidade, amor e magia. Cada personagem foi tão bem descrito que por um momento me vi dentro do livro de verdade:  Noah e Jude são gêmeos bem distintos.  Noah é muito eu no quesito fantasia - sua imaginação criativa e que vai longe e a maneira como ele pensa e interpreta as coisas.  Aos treze anos de idade ele é um garoto tímido e introvertido. Jude é bonita, extrovertida e chama a atenção por onde passa. Apesar de ser bem comunicativa tem problemas com a mãe e brigam muito.

“Às vezes, quando se surfa, você pega uma onda e percebe que está “sem chão”, e de repente, sem aviso, você se vê caindo diante da parede de água. Sinto-me assim.”

Não posso entrar em muitos detalhes, pois acabarei nos spoilers da vida, mas a história passa no ponto de vista de cada personagem e a família e fraternidade são as partes mais importantes neste romance – é o que fascina.  Chorei muito com a relação entre Noah e Brian. O amor presente entre as pessoas é tão forte que até mesmo o senti palpável. É incrível a forma com que Jandy passa as emoções pra gente.

“- Em troca do sol, estrelas, oceanos e todas as árvores, prometo que vou pensar no assunto.”


O enredo foi maravilhosamente construído com desdobramento em duas linhas de tempo que se reúnem ao fim. Um livro tão repleto de prosa! Sinceramente, adorei cada frase e cada sentimento, você acaba se identificando com algumas situações e não tem como não sentir.


quinta-feira, 16 de julho de 2015

RESENHA Sonhos Lúcidos de Dylan Tuccillo, Jared Zeizel e Thomas Peisel


Título: Sonhos Lúcidos 
Título Original: A Field Guide to Lucid Dreaming
Autores: Dylan Tuccillo, Jared Zeizel, Thomas Peisel
Páginas: 256 
Editora: Sextante 

Sinopse: Imagine ser capaz de voar. Atravessar paredes. Mudar de forma. Respirar embaixo d¿água. Reencontrar pessoas que já morreram. Imagine poder vivenciar seus sonhos com a mesma consciência que você tem agora, enquanto lê este texto.  Pois saiba que isso é possível, através do que a ciência chama de "onironáutica": a arte de explorar o mundo onírico e modificar seus elementos com total lucidez. Quando uma pessoa se torna um onironauta, ela pode criar a cena que desejar, encontrar os personagens que quiser e experimentar qualquer coisa que imaginar sentindo tudo como se estivesse vivendo de fato.  Neste livro uma mistura de guia prático e manual científico, você vai aprender todas as técnicas necessárias para controlar seus sonhos, enfrentar seus pesadelos, aumentar sua criatividade e, quem sabe, encontrar a sabedoria que pode mudar a sua vida.  Como os sonhos são espelhos da mente, explorá-los significa fazer uma viagem para dentro de nós mesmos, confrontando medos, desejos, angústias e paixões.  Por meio de orientações práticas e ilustrações inspiradoras, Sonhos lúcidos vai ajudar você a se conectar com seu subconsciente e descobrir as infinitas possibilidades que surgem quando fechamos os olhos no mundo real e os abrimos no reino dos sonhos.


Imagine um mundo onde você controla tudo! Fantasia x realidade x imaginação....você acorda dentro de um sonho, o organiza e tem o controle de tudo! Esse é um manual que ensina você dominar o sonho Lúcido!

A diagramação está linda demais e as páginas tem um tom de cor amarelinho delicioso para leitura!


“Um sonho lúcido é aquele no qual você tem consciência de estar sonhando – o que não deve ser confundido com um sonho muito vívido. Trata-se de perceber, no momento presente, que você está sonhando. (...) Os sonhos lúcidos costumam ser desencadeados por alguma espécie de inconsistência, algo que de repente faz com que o sonhador para e questione sua realidade.”

Pra você que como eu é um novato em técnicas de sonhos Lúcidos, recomendo este livro. A escrita é divertida e os autores usam técnicas de contar histórias que fazem os links com os capítulos.


Ás vezes ao conteúdo parece ser um pouco repetitivo, mas é preciso para se aprender as técnicas. No geral o livro é muito interessante. As dicas que deu sobre a realização de uma vigília iniciada de sonho lúcido e o capítulo sobre a cura do sonho foram minhas partes favoritas, abrangendo os comentários sobre o inconsciente coletivo humano. Muito fácil e divertido ler!




quarta-feira, 15 de julho de 2015

Antes que o Verão Acabe em Oferta na Amazon

Pessoal! O Livro da Autora R.Dover, Antes que o verão acabe está com preço especial de R$1,99 até dia 27/07 na Amazon!

Corra garantir o seu!


Brígida, Daniel e Vitor se conheceram em um verão quando crianças. Juntos formaram um trio inseparável durante anos e se não fosse pela antiga amizade, Brígida e Daniel até fariam um casal que teria tudo para dar certo. Porém, o forte laço se rompe quando Brígida, sem dar motivos, foge para o exterior. Após oito anos, Brígida ainda carrega o segredo que a levou embora, mas volta para seus grandes amigos com esperança de reparar os erros do passado. Nem todos os corações estarão preparados para perdoá-la e agora ela precisa se resolver com todas as palavras não ditas antes que o verão acabe. 

terça-feira, 14 de julho de 2015

Continuação do Livro O Medalhão Mágico já disponível na Amazon



É isso aí, galera! O Medalhão Mágico: A cidade Perdida, livro dois da autora Mariana Lucera, já está disponível para a compra na Amazon!!!!

Corram desvendar os mistérios que cercam a vida de Emily Dismorri! Clique aqui e compre por apenas R$3,99. Eu já garanti o meu! Garanta o seu também!

Se você ainda não conhece nada sobre Emily então pode adquirir o exemplar um, também na Amazon, por apenas R$2,99.



segunda-feira, 13 de julho de 2015

RESENHA As Piores Decisões da História de Stephen Weir


Título: As Piores Decisões da História
Título original: History's Worst Decisions
Autor: Stephen Weir
Editora: Sextante
Páginas: 256

Sinopse: A história está repleta de erros memoráveis. Muitos foram cometidos por pessoas bem-intencionadas que simplesmente tomaram decisões equivocadas e acabaram sendo responsáveis por grandes tragédias. Outros, gerados por indivíduos motivados por ganância e poder, resultaram de escolhas egoístas e provocaram catástrofes igualmente terríveis. Desde o momento em que Eva resolveu que valeria a pena morder a maçã até a crença de que o Titanic jamais afundaria, do rapto de Helena de Troia ao suicídio em massa em Jonestown, você vai conhecer alguns dos maiores equívocos da humanidade. Partindo da antiguidade e chegando até os tempos modernos, Stephen Weir analisa esses e outros grandes desastres da história como o incêndio de Roma, o tsumani da Indonésia, o acidente de Chernobyl , mostrando os erros que estão por trás de cada um deles e o impacto que deixaram no mundo em que vivemos hoje.



Não, este não é um livro só para historiadores e/ou estudantes. É um livro pra todo mundo que curte história e comportamento humano (mais precisamente homens que fazem cagada risos). O livro possui capítulos curtos com crônicas divertidas de alguns dos eventos mais importantes da história mundial.

Aqui Churchill é responsável por uma coleção surpreendente de coisas terríveis que aconteceram no mundo. Risos. Se você ama história então não pode deixar de conferir este livro com resumos da maioria das decisões mais terríveis do mundo. O mais divertido é dar de cara com histórias como a de Adão e Eva.

Para quem acha meio chatinho aqueles textos científicos então esse é o livro ideal. Weir descreve de uma forma engraçada até os assuntos mais sérios. Foi abordagem peculiar, mas agradável para a história. São cinquenta acontecimentos que deram muito errado na história e que fazem parte das decisões que se tomam – ele começa falando de Adão e Eva, se a mulher não tivesse comido a maçã a história seria outra...




Um livro interessantíssimo e curioso daqueles que você pode ler um capítulo por dia. A diagramação e está muito bonita e as páginas e acabamento são de primeira. Divertidíssimo. Adorei!

quarta-feira, 1 de julho de 2015

RESENHA A Lista de Cecelia Ahern

Por Francine Estevão

Título: A Lista
Título Original: One Hundred Names
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384

Sinopse: Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente.
Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira.
Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.



Kitty Logan é uma jornalista em crise. Depois de cometer um erro em rede nacional, ela está sem credibilidade no mercado jornalístico. Nem ela mesmo acredita muito em si. Apenas Constance, amiga de Kitty e dona da revista Etcetera, tem esperança no potencial da jornalista e em sua capacidade de dar a volta por cima. Então ela decide passar uma missão para Kitty.

No entanto, Constance está no hospital, com um câncer terminal e morre antes mesmo de explicar detalhes sobre a pauta. Tudo o que Kitty tem é uma lista com 100 nomes, um prazo apertado, pessoas duvidando da capacidade dela de conseguir e uma missão de descobrir sobre o que se trata a história que ela tem que escrever.

"Todo indivíduo em qualquer parte do mundo tem uma história extraordinária para contar."

Em “A Lista”, Cecelia Ahern nos conta não uma, mas várias histórias extraordinárias provando que de fato toda e qualquer pessoa tem algo de incrível para nos contar. É uma questão de saber olhar para o outro, se aproximar da maneira correta e mais do que tudo, não se colocar diante do outro como uma profissional prestes a tirar dele algo que valha a pena ser publicado e sim como um ser humano prestes a ouvir com atenção o que há para ser dito.

A escrita da autora é extremamente envolvente e a cada página ela nos proporciona um novo aprendizado. Além disso, embarcamos junto com Kitty na busca de um sentido para aquela lista de 100 nomes e terminamos a leitura mais humanos.

“A Lista” é uma história que nos faz refletir muito sobre nossa forma de avaliar pessoas, situações, condutas...é uma oportunidade de mudar a visão sobre o outro junto com Kitty e entender qual a mensagem Constance queria deixar não só para a jornalista, mas para cada personagem e para cada pessoa que lesse o livro.