segunda-feira, 21 de setembro de 2015

RESENHA 172 horas na Lua de Johan Harstad


Título: 172 Hours on the Moon
Título Original: 172 Horas na Lua
Autor: Johan Harstad
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288

Sinopse: O ano é 2018. Quase cinco décadas desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez. Três adolescentes comuns vencem um sorteio mundial promovido pela NASA. Eles vão passar uma semana na base lunar DARLAH 2 – um lugar que, até então, só era conhecido pelos altos funcionários do governo americano. Mia, Midore e Antoine se consideram os jovens mais sortudos do mundo. Mal sabem eles que a NASA tinha motivos para não ter enviando mais ninguém à Lua. Eventos inexplicáveis e experiências fora do comum começam a acontecer… Prepara-se para a contagem regressiva.






Genteeeee! Que livro mais show e sensacional! Novo Conceito se superou agora! Preciso começar falando pela diagramação! Pootz! Que maravilhosa! É repleta de ilustrações e mapas, nomes da tripulação, fotos e bilhetes! Senhor, que demais que está esse livro! Está quase um filme em stop motion =D


Se você não for um deles, esse livro com certeza vai te apavorar! São 288 páginas de puro terror bolado pelas mãos do Norueguês Johan Harstad, um excelente autor que narra a história de três adolescentes que ganharam um sorteio feito pela NASA e que tem a chance de conhecer a Lua.

Cada adolescente tem suas próprias razões para irem: Mia, da Noruega, terá uma chance de  divulgar sua banda, o Francês Antoine quer ficar bem longe de sua ex-namorada e o japonês Midori terá uma chance de sair da sua tão controlada e regrada vida...os três se consideram os mais sortudos do mundo por essa oportunidade. MUAAAAAHHAHAHA, probecitos...

3,2,1 lá vamos nós pra lua....coisas estranhíssimas acontecem, experiências horrendas se passam e os três não são os únicos na lua e ninguém, ninguém, está vindo para salvá-los.

O estilo de escrita de John não é muito descritivo, mas consegue te carregar para dentro da história. É repleto de linguagens figuradas e muito bom humor. Tem romance e é escuro e misterioso, narrado em terceira pessoa e com diversos pontos de vista.



A primeira parte da história, antes da chegada na lua, é de um ritmo um pouco mais lento, mas depois você não consegue largar do livro de tantas surpresas e imagens que ajudam a dar mais compreensão e veracidade no romance. É muito interessante conhecer as personagens e testemunhar ocorrências estranhas e ver o desenrolar dos fatos e o fim que se dá. Amei! Podiam fazer um filme desse livro que ia ser sensacional!

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Promoção 4.000 e-books da Amazon


AI MEU DEUS! Antes Que O Verão Acabe e O Medalhão Mágico estão entre os 4.000 e-books na promoção da Amazon!!!!! Os títulos estão à venda por APENAS R$1,99!!!!!

A promoção vai de hoje até o dia dia 20 de setembro. Corra e garanta o seu! Clique no link da imagem para ser redirecionado.

Clique aqui para se aventurar com Brígida
Brígida, Daniel e Vitor se conheceram em um verão quando crianças. Juntos formaram um trio inseparável durante anos e se não fosse pela antiga amizade, Brígida e Daniel até fariam um casal que teria tudo para dar certo. Porém, o forte laço se rompe quando Brígida, sem dar motivos, foge para o exterior. Após oito anos, Brígida ainda carrega o segredo que a levou embora, mas volta para seus grandes amigos com esperança de reparar os erros do passado. Nem todos os corações estarão preparados para perdoá-la e agora ela precisa se resolver com todas as palavras não ditas antes que o verão acabe. 









Clique aqui e vá para Damantiham
O que era apenas uma viagem de férias para a mansão de uma tia solitária, em Londres, acaba por se desdobrar em uma grande aventura para Emily Dismorri. Investigando o desaparecimento de sua prima, Lindsay, que sumiu naquele local há anos, Emy se depara com um portal que a leva para Damantiham. Lá, a garota começa uma jornada que lhe trará descobertas impressionantes sobre o seu passado, ao mesmo tempo em que ela precisará se esforçar para garantir o seu futuro. De posse da metade de um medalhão mágico, Emy faz amizades e se vê envolvida em uma disputa que há muito assola o reino, dominado pela poderosa e malévola feiticeira Amyla. Com a ajuda do mago Albergain, a garota e seus amigos Call, Hermes, Périgle, Mistice, Velkan e Sora darão início a uma batalha em busca da outra parte do objeto, na tentativa de restaurar o bem em Damantiham. No caminho, diversos imprevistos e reviravoltas aguardam por eles.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

RESENHA Fique Forte de Nick Vujicic

Título: Fique Forte
Título Original: Stand Strong
Editora: Novo Conceito
Páginas: 190

Sinopse: Nick suportou o bullying de várias maneiras por ser “;diferente”;. 
Entretanto, ele aprendeu que não se deve entrar no jogo de um bully — e nem você deve ser um. Em Fique Forte, Nick mostra algumas estratégias para criar “;um sistema de defesa”;, que permitirá enfrentar os bullies e o motivará a desenvolver sua autoconfiança.

Nenhum bully pode definir quem você é.

Você está sofrendo com o bullying? Você pode enfrentar isso, porque tem mais poder sobre seus sentimentos e sua vida do que imagina! Basta conhecer Nick — o homem sem braços nem pernas, e que tem uma vida absolutamente boa!




Me tornei fã de Nick Vujicic após ouvir ele cantando e me tocando com a letra da música e com o clipe. Ele é um homem que passou por cima de muita dor, compaixão e discriminação e descobriu o sentido da sua vida e nunca mais olhou para trás.


“Deus tem um propósito para você”

O meu favorito de Nick ainda continua sendo Superação, mas gostei muito deste último. O autor perdeu as contas de quantas vezes foi intimidado e com sua experiência consegue passar mensagens poderosíssimas que faz seu interior se aquietar diantes das dificuldades.

“Sentia-me sozinho em meu medo dos bullies, entretanto eu não estava sozinho. E você tampouco está.”

Esse é um daqueles livros que devem estar em muitas escolas e muitos pedagogos e psicólogos gostariam de ler. Se encaixa no gênero autoajuda? Encaixa sim, mas eu me desvencilhei dos preconceitos com esse tipo de livro e hoje gosto muito de ler.  Eu recomendo este e todos os livros do Nick e encorajo você a lê-lo - para compartilhá-lo com todos e sentir alguma coisa tocar e mudar em você.

“Dê sua amizade a alguém que se sente sozinho e sem amigos”

Nick compartilha histórias pessoais com conselhos e passagens bíblicas que ajudarão você a compreender a mentalidade dos agressores e que vai nos dar estratégias para a construção de um sistema de defesa contra o bullying, uma epidemia global, mas que não pode ter o poder de mudar o mundo.

“Ainda assim, dói”

O autor reforça que uma vez que você se aceita e se ama e que todas as coisas estão no lugar você vai ter o seu próprio sistema de “defesa valentão” e trazer um fim à epidemia de bullying.

“Descubra quem você é para que ninguém te pegue na multidão”


Esta é uma leitura poderosa e informativa. Um daqueles livros raros que tem o poder de tocar e transformar vidas. Nick Vujicic <3 

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Autora Mariana Lucera lança livro de suspense na Amazon

A autora da saga O Medalhão Mágico, Mariana Lucera, lançou hoje na Amazon o livro O Orfão

Um suspense metalinguístico onde o livro conta a história de suspense e amor que se passa na paca ta cidade de Fancywood. O meu livro queridinho que acompanha uma trilha sonora sensacional!

Confiram a sinopse e clique aqui para adquirir o livro na Amazon:


Um livro gasto, sem autor e título presencia o suicídio de um jovem casal. Esse é o ponto de partida de O Órfão. 
Quando Pircy Almond, morador da pacata Fancywood dá um tiro na própria cabeça, a obra fica jogada ao chão e é recolhida pela bela Florence Force, que comete suicídio logo em seguida. Julgando ser culpado da tragédia envolvendo o casal, o velho livro resolve contar desde o começo a história dos dois. 
Pircy Almond conhece Florence Force no inverno mais rigoroso de Fancywood. Ele tenta salvá-la, mas acaba sendo resgatado por ela depois de quase morrer congelado. 
Florence é uma garota cheia de mistérios. Não frequenta a escola, quase não sai de casa e a mãe dela não é bem aceita na sociedade de mulheres religiosas da cidadezinha. Sua beleza espantosa a tornou uma moça reclusa e desconfiada, sem amigos. 
O encanto de Pircy por ela cresce a cada dia, no entanto, a garota esconde segredos e uma maldição que vão levá-los diretamente para o inferno antes que possam ficar juntos.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

De volta para o Futuro DARKSIDE

O futuro está de volta. Há 30 anos, Marty McFly fazia sua primeira viagem no tempo, a
bordo de um DeLorean. Tinha início uma das maiores trilogias da história do cinema.
De Volta Para o Futuro é um marco da cultura pop, conquistando gerações de fãs leais a
cada reprise na tv ou nos relançamentos em todas as mídias possíveis, do vhs piratão aos
modernos vídeos on demand. 

Para comemorar o 30º aniversário da saga que reinventou a ficção científica, com boas doses de humor e aventura, a Editora DarkSide® Books  vai lançar no próximo mês de Outubro "De Volta para o Futuro: We Don’t Need Roads – Os Bastidores da Trilogia" de Caseen Gaines.


O livro de Caseen Gaines é o documento mais completo sobre a trilogia De Volta Para o Futuro, além de ser uma verdadeira aula sobre cinema. Para conseguir reunir informações exclusivas, muitas daquelas que nem o mais apaixonado dos fãs conhecia direito, o autor levou vinte meses de pesquisa e conduziu mais de quinhentas horas de entrevistas com equipe técnica, elenco e fãs. O diretor Robert Zemeckis, o produtor e corroteirista, Bob Gale, o insubstituível Christopher Lloyd (Dr. Emmet Brown) e até mesmo Huey Lewis, autor de “Power of Love”, canção-tema do filme de estreia, relembram, com detalhes, como a saga ganhou vida. Críticos de cinema, documentaristas e fãs dedicados também ajudaram a enriquecer o conteúdo do livro.

Entre as muitas curiosidades desvendadas por Caseen Gaines estão os verdadeiros motivos que levaram Zemeckis a demitir Eric Stoltz (Máscaras do Destino, Pulp Fiction), o primeiro ator a interpretar McFly diante das câmeras; por que De Volta Para o Futuro quase se chamou O Homem de Plutão; como Chuck Berry quase sabotou o solo de guitarra de Marty; ou ainda, por que a velocidade necessária para o DeLorean viajar no tempo é de 88 milhas por hora?




quarta-feira, 9 de setembro de 2015

RESENHA O Despertar do Príncipe - Deuses do Egito de Colleen Houck

 Por Roh Dover

Título: O Despertar do Príncipe - Deuses do Egito
Título Original: Reawakened
Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Páginas: 384

Sinopse: Quando a jovem de dezessete anos, Lilliana Young, entra no Museu Metropolitano de Arte certa manhã, durante as férias de primavera, a última coisa que esperava encontrar é um príncipe egípcio ao vivo com poderes divinos, que teria despertado após mil anos de mumificação.
E ela realmente não poderia imaginar ser escolhida para ajudá-lo em uma jornada épica que irá levá-los por todo globo para encontrar seus irmãos e completar uma grande cerimônia que salvará a humanidade.
Mas o destino tem tomado conta de Lily, e ela, juntamente com seu príncipe sol, Amon, deverá viajar para o Vale dos Reis, despertar seus irmãos e impedir um mal em forma de um deus chamado Seth, de dominar o mundo.



Colleen Houck surgiu com uma criatividade brilhante em tempos que o inédito falta e muito nas estantes de livrarias.

Quando menciono escrita inédita estou descrevendo aquele tipo de história que não conseguimos encontrar em outros livros da mesma época, aquele tipo de autor que não se vende pelo modismo, foge à regra, explora um lado novo e fantástico que muitos autores escolhem por não optar. Essa é a Houck e todos que buscam uma aventura fantástica de tirar o fôlego provavelmente já ouviram falar de seus tigres na saga A Maldição do Tigre.

No lançamento do primeiro livro da saga Deuses do Egito, O Despertar do Príncipe, Colleen não foge da sua zona de conforto. Com uma estrutura bastante parecida com a saga que lhe fez famosa, Houck escreve uma nova peça de obra de arte.

Nessa história encontramos Liliana Young, uma jovem extremamente independente cujos pais são extremamente rigorosos, altamente ocupados e milionários. Para fugir do mundo que a cerca, Liliana corre para o único lugar que mais adora em toda Nova York, O MET – Metropolitan Museum of Art – e se esconde em uma ala em reforma, a do Egito, considerada o maior acervo do país fora do Cairo. É lá que, dada a estranheza da situação, encontra uma múmia em carne e osso – e músculos e pernas e braços e sorrisos – que se autonomeia Amon, príncipe egípcio com um objetivo muito peculiar a cumprir no mundo moderno.

Amon e seus dois irmãos precisam interromper a vinda do maligno deus Seth, só que como Liliana observa, ele está bem longe de seus entes, praticamente um oceano de distância. Com ajuda da jovem nova iorquina, Amon corre contra o tempo para viajar até as tumbas egípcias, se deparar com um Egito bem diferente da última vez que esteve por lá e salvar a humanidade do caos. E Liliana, toda certinha e moderna, irá encontrar seu verdadeiro eu no meio da sua primeira aventura entre tumbas e pirâmides.

A personagem de Liliana é uma Kelsey completamente melhorada. Talvez de tantas críticas que a autora recebeu por desenvolver uma personagem sem sal como Kelsey, Houck tenha dado o sangue para criar uma personalidade distinta para sua nova heroína. Liliana tem uma personalidade forte e convincente, ao lê-la você consegue distinguir a personagem, uma personagem que tem presença marcante na história.

Já Amon é a “reencarnação” de Ren (A Maldição do Tigre), o tigre mais querido e fofo de todos, o personagem se utiliza do mesmo estilo fofo, romântico e cavalheiro que seu “antepassado” felino.  Há também o personagem muleta, aquele que ajuda os principais nas horas que mais ninguém aparece, estilo que já vimos em A Maldição do Tigre com o querido Sr. Kadam. Em O Despertar do Príncipe encontramo-lo com uma personalidade diferente do calmo Sr. Kadam, no novo livro encontramos o excêntrico servo dos três irmãos, chefe de uma sociedade secreta que espera ansiosamente o retorno daqueles que combatem o Caos.

Se na saga do Tigre, Houck destrincha tão maravilhosamente bem os mitos e lendas das histórias indianas, não podemos esperar menos de uma escritora tão brilhante quando esta decide se aventuras pelas pirâmides do Egito.


Mesmo sem sair da zona de conforto, Colleen Houck ainda consegue nos maravilhar com uma história criativa e inédita com base nas histórias dos deuses egípcios. Talvez, por ter uma estrutura bem parecida com a saga dos Tigres, nós leitores fiquemos um pouco nostálgicos ao ler as páginas da nova obra de Houck, mas ao terminar continuaremos com a sensação de que o mundo literário precisa de mais escritores com a ânsia de fugir à moda, de buscar escrever novas e surpreendentes histórias, assim como Colleen Houck continua fazendo tão bem. 

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

RESENHA: Outlander – O resgate no mar, Parte II de Diana Gabaldon

 Por Mariana Lucera

Título: Outlander – O resgate no mar, Parte II
Título original: Voyager
Autora: Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência       
Páginas: 656

Sinopse: Claire Randall finalmente conseguiu voltar no tempo e reencontrar Jamie Fraser na Escócia do século XVIII, mas sua história está longe do final feliz. O casal terá que superar muitos obstáculos, de fantasmas a perseguições marítimas, mas o principal deles são os vinte anos que se passaram em suas respectivas épocas desde a última vez que se viram.
Se a intensa paixão e o desejo entre eles não parecem ter diminuído nem um pouco, o mesmo não se pode dizer sobre a confiança. Jamie agora é um homem endurecido pelo que aconteceu após a Batalha de Culloden. Claire, por sua vez, precisa lidar com o segundo casamento de seu amado e suportar a saudade de Brianna, que ficou sozinha no ano de 1968.
A união dos dois será posta à prova quando o sobrinho de Jamie for sequestrado. Juntos, eles precisarão singrar pelos mares e cruzar as Índias Ocidentais para resgatá-lo, provando mais uma vez que nada é capaz de deter uma história de amor que vence as fronteiras do tempo e do espaço.


Primeiro é preciso dizer que a editora Saída de Emergência está de parabéns. No início, quando soube que o livro três seria dividido em duas partes achei bem ruim, pois teria que esperar pela segunda metade. No entanto, entendi que um livro de mil páginas teria sido muito pesado, além de muito denso para ser assimilado pelos leitores.

Quando você lê a primeira metade do Resgate no Mar, você precisa de um tempo para absorver tudo e só assim continuar com a parte II.

Dito isso, a segunda metade dessa saga magistralmente escrita por Diana Gabaldon segue perfeita. Juro que achei que em algum momento as aventuras de Jaime e Claire perderiam o encanto, ou se tornariam repetitivas, mas nada disso ocorre.

Claire e Jaime voltaram para Lallybroch. Jane, a irmã de Jaime, não aceita muito bem o retorno dos mortos de Claire e, a partir daí, dois acontecimentos se desenrolam nas Terras Altas. Contar seria spoiler, mas digamos que Jaime mantém alguns segredos e ao descobri-los Claire fica furiosa.

Em seguida, somos arrebatados para alto mar. Jaime precisa resgatar o sobrinho Ian, que foi sequestrado enquanto tentava resgatar um tesouro escondido. Como não poderia deixar de ser, o casal mais perfeito desse mundo embarca em uma viagem longa de navio.

Durante esse tempo, somos brindados com cenas engraçadas da vida de ambos na embarcação. O relacionamento dos dois está se fortalecendo de novo e, em meio a tantas vezes em que ambos quase morrem nesse livro, percebemos como o amor deles é um laço forte e indestrutível.

Particularmente, eu adorei os pequenos detalhes, quando as coisas que Claire sabe do futuro se conectam com o passado, onde ela decidiu viver. Esses detalhes são esclarecedores. A história de Geillis Duncan, principalmente.
O ponto alto do livro não poderia deixar de ser o final. Já estava esperando um final surpreendente, mas não um tão aflitivo como este.

Magia, forças obscuras, uma perseguição em alto mar, um naufrágio, um quase afogamento, tiros, e finalmente Claire e Jaime chegam até a América, o Novo Mundo.

O mais curioso é que o leitor não fica satisfeito com final, depois de três bíblias dividas em quatro livros, ainda temos interesse o suficiente para querer saber sobre o que farão os dois agora em outro país.

Certamente eles serão quase mortos mais algumas porções de vezes e vão nos brindar com perigos e confusão de primeira linha.

Além disso, eles finalmente voltaram a confiar um no outro sem reservas. O amor deles é algo lindo de se ver e é real, o que é mais que perfeito.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Lançamentos de Setembro Editora Arqueiro e Sextante

Tem livro que foi adaptado para o cinema, livros de colorir, auto-juda, romance e literatura pra todos em Setembro com Arqueiro e Sextante! =D Confiram: