segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

RESENHA Irmã da Tempestade de Lucinda Riley

Título: A irmã da tempestade
Título Original: The Storm Sister
Editora: Arqueiro
Páginas: 528

Sinopse: Em "A irmã da tempestade", segundo volume da série As Sete Irmãs, as vidas de duas grandes mulheres separadas por gerações se entrelaçam numa história sobre amor, ambição, família, perda e o incrível poder de se reinventar quando o destino destrói todas as suas certezas. 

Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata, mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs. Lá, elas descobrem que Pa Salt – como era carinhosamente chamado pelas filhas adotivas – deixou, para cada uma delas, uma pista sobre suas verdadeiras origens. 
Apesar do choque, Ally encontra apoio em um grande amor. Porém mais uma vez seu mundo vira de cabeça para baixo, então ela decide seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado. 
Nessa jornada, ela chega à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que viveu há mais de cem anos e participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo.

Eu vinha me perguntando desde que terminei “Irmã da tempestade” o que aconteceria com a segunda irmã Ally? E aqui no segundo conto épico de Lucinda me foi respondido!

Ally D'Aplièse está prestes a competir em uma das mais doidas e perigosas corridas de iate do mundo no Mar Egeu quando ela descobre que seu pai adotivo morreu do nada. Quando ela volta pra casa em Genebra ela decide saber de suas raízes e deixa para trás sua vida e seu novo caso de amor para se aventurar na viagem mais emocionante de sua vida. Uma viagem que vai levá-la para as montanhas da Noruega...

 Eu amei a idéia de Ally -a segunda filha adotiva de Pa Salt, uma moça velejadora de 30 anos, sonhadora e aventureira que namorou Theo, outro velejador nato -  ter viajado de volta para um lugar que seu pai tinha deixado pistas e depois viajou para o lugar que é levada de volta no tempo para quando esses eventos aconteceram. A viagem foi fascinante e eu amei conhecer cada um e cada uma dessas pessoas e como suas histórias ligadas entre si ao longo do tempo.

Lucinda sabe contar histórias. Ela parece que desenha como um filme e descreve como uma música. É impressionante a paixão que existe por detrás da preparação das cenas, cada emoção tomada no seu tempo e a sensação de viajar junto com as personagens.


Uma sequência fantástica com os mesmos personagens vivas e intrigantes linhas da história. Uma leitura obrigatória para qualquer um que é um fã de história, música e livros surpreendentes!

Veja as capas do livro em várias línguas:



"A Série ”As Sete Irmãs” é livremente
baseada na mitologia das Sete Irmãs das Plêiades, a conhecida aglomeração de
estrelas no famoso cinturão de Órion. Da civilização maia aos gregos, passando
pelos aborígenes, as Sete Irmãs sempre estiveram presentes em inscrições e
versos.” 
Texto da autora no começo do Livro “As Sete Irmãs”




As irmãs:

1 - Maya
2 - Ally 
3 - Star 
4 - CeCe 
5 - Tiggy 
6 - Electra

7 - Merope 


Lucinda Fala sobre o Livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário