quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

RESENHA O Demonologista de Andrew Pyper

Por Mariana Lucera 

Título: O demonologista
Título original: The demonologist
Autor: Andrew Pyper
Editora: Darkside
Páginas: 325

Sinopse: Andrew Pyper é um autor canadense que ganhou notoriedade por seus livros de suspense. Seu sexto título, “O Demonologista”, conta a história de David Ullman, um professor de literatura que tem como objeto de estudo a figura do Diabo. Ateu convicto, David reluta em acreditar nos sinais macabros que o levam a uma jornada alucinante em busca da filha desaparecida. A narrativa acelerada prende o leitor até o fim, curioso para compreender as charadas que o Diabo propõe a David, o homem mais apto a desvendá-las. Recomendado para fãs de Stephen King e outros mestres do mistério e terror.






O Demonologista, de Andrew Pyper é um daqueles livros que você não consegue largar, pois precisa saber o final.

No entanto, o desfecho da história deixou muita gente confusa. Confesso que também posso não ter entendido aquele final; mas falemos do livro: Fica claro que logo no começo, David e a filha Tess compartilham um sentimento cinza que os arrasta para lugares escuros em suas almas. Achei uma forma de dizer que ambos são propensos à depressão.

Em uma viagem a trabalho que surge de forma misteriosa, o acadêmico especialista no diabo descrito na obra de Milton viaja com a filha para receber uma mensagem de um homem possuído.
É importante ressaltar que o livro em si não dá medo, mas consegue manter um suspense até suas últimas páginas vivo.

Depois de perder Tess nessa viagem, David começa a ver pistas dela por onde anda que o fazem acreditar que sua filha ainda possa ser salva.
Com a ajuda da amiga que está morrendo de câncer, David parte em uma viagem de carro pelos Estados Unidos para procurar pelo lugar onde acredita que a filha esteja antes que seu tempo se esgote.

No caminho, essa entidade que se apresenta sob várias ópticas e atormenta o professor tenta impedi-lo de chegar até a filha. O que tenho percebido dos livros da Darkside é que a editora tem apostado em escritores com textos muito bem construídos, não é um mero livro de suspense e demônios, é um livro sobre os demônios que mantemos em nossa própria mente.

E não sei se outras resenhas concordariam comigo, mas a ideia central que ficou em mim é que pai e filha sofriam da doença. Rico em detalhes, a leitura é obrigatória para quem é fã do gênero.
Só não indico para ler à noite, pois uma ou outra passagem é capaz de lhe deixar totalmente arrepiado.

E sobre o final, bem, eu acredito que ele não encontrou a filha. Não direi mais nada para não revelar spoilers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário