segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Editora Vestígio anuncia publicação do livro 'Spotlight'


Foi anunciado hoje, pelo twitter da Editora, que o livro que deu origem a um dos filmes indicados ao Oscar deste ano vai ser publicado pela editora Vestígio (do Grupo Autêntica) no próximo mês de Março (17/03).

O ganhador do Prêmio Pulitzer é uma das séries mais premiadas de reportagens jornalísticas da hiostória e inspirou o filme que concorreu a 6 categorias do Oscar e venceu ontem como Melhor Filme.

"Considerada uma das obras mais importantes do jornalismo investigativo desde relatórios de Woodward e Bernstein sobre Watergate, o livro é de autoria da própria equipe do Globe e revela o trabalho de apuração de quatro jornalistas e dois editores, que reuniram milhares de documentos capazes de provar as denúncias de abuso sexual de menores por membros da Igreja Católica.
Baseado em fatos reais, a obra apresenta um dos maiores escândalos envolvendo o núcleo da arquidiocese de Boston, uma das instituições mais poderosas da Nova Inglaterra e conta com relatos de padres, advogados e sobreviventes que estiveram ocultos por dezenas de anos." - Jornal do Brasil

Confiram a capa e sinopse:


"Ganhador do Prêmio Pulitzer, este livro conta a história real de um grupo de corajosos jornalistas que denunciaram uma sucessão de abusos de crianças, obrigando a Igreja Católica a prestar contas. Em janeiro de 2002, o jornal The Boston Globe publicou uma série de reportagens que chocou o mundo. Centenas de crianças em Boston sofreram abuso sexual por parte de padres – certos de sua impunidade, eles agiam com o aval das autoridades religiosas, que acobertaram seus crimes por décadas. As reportagens revelaram a obscena quantia gasta pela Igreja Católica com subornos para comprar o silêncio das vítimas cujas vidas foram devastadas por pedófilos que, vestidos com o hábito, tinham o Pai Nosso na ponta da língua. A denúncia abalou as estruturas da Igreja Católica e deixou milhões de fiéis no mundo inteiro estarrecidos, furiosos e indignados: a instituição, em vez de servir e proteger a comunidade, usou sua poderosa influência para se resguardar do escândalo. Este relato, que inspirou o filme Spotlight, indicado ao Oscar em 6 categorias, é uma exposição violenta e importante do abuso de poder por uma das mais altas esferas da sociedade.


“The Boston Globe foi o único jornal que teve a persistência e a coragem de enfrentar essa história, forçando a arquidiocese de Boston a quebrar o sigilo de documentos internos, que escancararam, finalmente, as proporções do escândalo.” – Peggy Noonan, The Wall Street Journal"



sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Lançamentos Novo Conceito Fevereiro em e-book

A Editora Novo Conceito acaba de lançar quatro e-books nas plataformas Kindle e Kobo.

Os títulos poderão ser adquiridos nos links que postarei aqui e as capas estão sensacionais. Confiram:



Campbell tem 17 anos. Ela não acredita em Deus. Muito menos em milagres

Cam sabe que tem pouco tempo de vida, por isso quer viver intensamente e fazer tudo o que nunca fez, no tempo que lhe resta. Mas a mãe de Cam não aceita o fato de perder a filha, assim, ela a convence a fazer uma viagem com ela e a irmã para Promise um lugar conhecido por seus acontecimentos miraculosos.
Em Promise, Cam se depara com eventos inacreditáveis, e, também, com o primeiro amor. Lá encontra, finalmente, o que estava procurando mesmo sem saber.
Será que ela mudará de ideia em relação à probabilidade de milagres? 
A Menina que não Acredita em Milagres vai fazer você rir, chorar e repensar sua conduta de vida.




Amizade entre garotas pode ser intensa e, no caso de Mia e Lorrie Ann, não há dúvidas de que isso é verdade.
À medida que crescem, a vida de Mia e Lorrie Ann é preenchida com praia, diversão e passeios ao shopping.
Por outro lado, como toda amizade, há conflitos e dores. 
Mia e Lorrie Ann convivem há muito tempo e possuem personalidades opostas. Mia é a bad girl , vivendo em uma família problemática. Lorrie Ann é linda e amável, quase angelical, e tem uma família que parece ter sido arrancada de um conto de fadas. 
Mas, quando uma tragédia acontece, a vida perfeita sai fora de controle...








Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma. 
Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e por sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores. 
A mãe de Audrey, à sua maneira, tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro.
Então Audrey conhece Leo, mas ele torna a vida dela realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida.
Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja? 
Mentiras Como o Amor é deslumbrante e de partir o coração. É o novo romance de Louisa Reid, a autora aclamada de Corações Feridos.



No bairro onde mora, todos conhecem Mayumi como a menina sonâmbula, e não se importam em ajudá-la quando ela está nessa situação. Entretanto, o que nem mesmo sua família sabe é que a menina tem o espírito livre e todas as vezes que isso acontece, ela é capaz de sair do próprio corpo.
Mayumi vai parar em um mundo desconhecido, controlado por um sujeito capaz de capturar o destino das pessoas. Só que esse ladrão possui intenções nada boas ao realizar crimes
tão espetaculares.
Contando com a ajuda dos amigos Flecha, Córmaco e de um enorme tigre, Mayumi embarcará em uma jornada diferente de tudo que você já viu. E descobrirá por que nem sempre o destino pode estar em nossas mãos.


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

RESENHA Enquanto Bela Dormia de Elizabeth Blackwell

 Título: Enquanto Bela Dormia
Título Original: While Beauty Slept
Autora: Elizabeth Blackwell
Editora: Arqueiro
Páginas: 368

Sinopse: Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história. Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens – um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja – tornam-se atemporais. Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original. Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor – a magia mais poderosa do mundo –, qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz.

“ A verdade está longe de ser história de criança.”

Sou apaixonada por contos de fadas e mais ainda por suas releituras. Acho o máximo a criatividade das pessoas reescreverem de acordo com suas imaginações. Assim que vi a capa de “Enquanto Bela dormia” eu me apaixonei horrores e quis na hora aquele livro! Comecei a ler e fui pensando que não era bem aquilo que eu esperava, mas quando dei por mim eu já estava dentro daquele castelo junto de Elise.
“Toda grande lenda, no fundo, é uma história de uma grande perda da inocência.”

Um romance diferente de tudo que você já leu, “Enquanto Bela dormia” reconta a história de Bela Adormecida em uma versão diversa é narrada por uma das empregadas do palácio que depois de anos tentando enterrar suas memórias decide contar a uma de suas netas a verdade por trás da história das criança.

"Não sou o tipo de pessoa sobre quem se contam histórias. Os que têm origem humilde sofrem suas mágoas e comemoram seus triunfos sem serem notados pelos bardos e não deixam vestígios nas fábulas de sua época."

Elise nasceu em uma fazenda e leva uma vida que não sonhou. Um dia vai até a cidade com sua mãe e avista o Castelo. Descobre que é filha de outro pai, que seu “verdadeiro pai” não é aquele que estava em sua casa. Então a coitada pensa “está tudo explicado”. Ela quer crescer e ir até o Castelo e viver sua vida de sonhos lá... O que ela mais quer na vida é ir trabalhar no Castelo. A jovem sobrevive a epidemia de doenças e escapa para uma pequena cidade na esperança de conseguir uma posição no castelo. Graças ao passado de sua mãe dentro do castelo como costureira e aos bons modos dados por ela à filha, Elisa é bem-vinda pela mulher no comando das empregadas e começa a trabalhar como uma camareira até tornar-se assistente pessoal da rainha.


“É uma verdadeira benção sermos poupados do conhecimento prévio de nosso futuro e nosso fim.”

A Rainha está desesperada para produzir um herdeiro e procura ajuda da mais perigosa das mulheres: a tia do Rei, senhora Millicent. Uma estranha idosa que sempre se sentiu jogada de lado e menosprezada por todos. Perigosa, invejosa, maléfica... após o nascimento de Rosa, filha dos Reis, Millicent dá um show no castelo e lança uma maldição sobre Rosa e é banida do Castelo. Seria Millicent a Maléfica? Vou deixar surpresa pra vocês. Mas Rosa há de ficar antenada e se aproximar cada vez mais de Rosa e protege-la.

“Eu viria aprender que todo desejo concedido tem um preço”

Eu achei espetacular o estilo de escrita de Elizabeth Blackwell. Uma escrita absolutamente bela e bem pensada. As personagens foram bem desenvolvidas e simpáticas criando conexões imediatas. A história tem todos os elementos de um conto de fadas tradicional: realeza, vassalo/suserano, tragédia, resgate, mas com elementos baseados em uma base da realidade.

“Quando a vida segue o rumo de nossos desejos, é fácil nos deixarmos levar sem refletir.”

A autora te leva para dentro da vida das pessoas como se você fosse uma personagem secundária da história e tivesse vendo e sentindo tudo de perto. As palavras fluem, os sentimentos te pegam e te tocam. Eu queria sair lendo e contando para todo mundo. Fui até a livraria e pedi o livro pro vendedor só pra dizer que eu estava lendo e amando e contar do que se tratava a história. Não aguentei e comprei o livro pra minha cunhada.

“A evolução do amor nunca é suave, e meu caminho viria a se tornar realmente pedregoso.”

Me senti muito próxima de algumas características da minha heroína Elise. Ela é forte, sofrida, mas sabia sempre o que queria e o que precisava ser feito. Inteligente, chorava n o seu canto e seguia com sua vida. Perdeu amores, foi curada, mudou seu destino, lutou com seus medos, perdeu pessoas para ganhar outras posteriormente. Triunfou.

“Alguns estragos são profundos demais para serem consertados.”

O final? Totalmente do que eu achava que ia ser, mas espetacular e agradavelmente surpreendente. Fiquei bem surpresa ao descobrir que a história era nada como eu esperava que fosse. E, embora comece bem parado, ele tem uma tendência de excitação onde a história avança de maneira inesperada e experiente. Mais que recomendado! Mergulhe nesse conto de fadas real. Obrigada, Elizabeth Blackwell!
“Onde o amor se abriu em flor
Sem dúvida há de fenecer
Só a lembrança do seu olor
Persiste sem perecer...”




Mais Quotes, pois eu amei as frases de efeito dessa autora:

“Um riacho corria suavemente pelo centro e desaguava num laguinho liso como espelho...”

 “Onde terei encontrado forças para dar um passo atrás do outro, rumo ao desconhecido, sozinha e desprotegida?”

“Mas as lembranças saber resistir a todas as tentativas de domá-las e escapolem no momento em que pensamos tê-las sob controle.”

“Mas a felicidade, fugaz por natureza, muitas vezes só é saboreada depois que se afasta de nós.”

 “Quando se trata de assuntos do coração, é melhor encontrar a resposta dentro de você.”


“Era eu que tinha de suportar minhas dúvidas não ditas.”

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Darkside lança livro "Exorcismo de Thomas B. Allen




A Darkside vai lançar este ano, sem ainda data prevista, o a história real que inspirou o clássico "O Exorcista". Um fenômeno quase paranormal atingiu o mundo em 1973. Multidões sofreram de náuseas, desmaios, alucinações e calafrios, numa histeria coletiva sem precedentes. Todos aparentemente possuídos por um filme: o já clássico O Exorcista, dirigido por William Friedkin e adaptado do romance que o roteirista Willian Peter Blatty lançara dois anos antes e que completa 45 anos em 2016.

A história real aconteceu em 1949, e você pode conhecê-la — se tiver coragem! — no livro EXORCISMO, do jornalista Thomas B. Allen, lançamento da DarkSide Books em 2016. Exorcismo narra em detalhes os fatos que aconteceram com Robert Mannheim, um jovem norte-americano de 14 anos que gostava de brincar com sua tábua ouija, presente que ganhou de uma tia que achava ser possível se comunicar com os mortos.


Thomas B. Allen contou com uma santa contribuição para a pesquisa do seu trabalho. Ele teve acesso ao diário de um padre jesuíta que auxiliou o exorcista Bowdern. Como resultado, seu livro é considerado o mais completo relato de um exorcismo pela Igreja Católica desde a Idade Média. Os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren definiram a obra de Thomas B. Allen como “um documento fascinante e imparcial sobre a lluta diária entre o bem e o mal”.

EXORCISMO é um livro exclusivo da DarkSide Books, que vem em capa dura e o padrão de qualidade quase psicopata da editora. Ele ainda vem com uma surpresa para os leitores mais audaciosos: uma reprodução da tábua Ouija que pode ser jogada usando o marcador de página.
Exorcismo, de Thomas B. Allen

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Arqueiro lança O feiticeiro de Terramar de Ursula K. Le Guin

A editora Arqueiro irá lançar, no mês de Abril, O feiticeiro de Terramar, primeiro livro da série Terramar, de autoria da escritora americana Ursula K. Le Guin. O livro já foi lançado anteriormente por outra editora com o nome "O Mago de Terramar". Ainda bem que a Editora está relançando, confiram as capas <3


Capa antiga



sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

RESENHA O Que Há de Estranho em Mim de Gayle Forman

Título: O Que Há de Estranho em Mim
Título Original: Sisters in Sanity
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Páginas: 225

Sinopse: Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade. Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.



"- A a gente acha que a loucura e a sanidade ficam em lados opostos de um oceano, mas na verdade não passam de duas ilhas vizinhas."

Ah, Gayle Forman e sua escrita de nos fazer sentir! Cada vez mais admiro essa autora que nunca me deixa a desejar com seus romances. E não foi diferente em “O que há de estranho em mim”.  Brit Hemphill é uma jovem que vive com seu pai e sua madrasta apelidada de monstra. Seus pais eram donos de um café em Portland durante seus anos de formação, mas desde a partida da sua mãe a garota mudou completamente seu relacionamento com o pai e os dois ficaram em um abismo de distância. Por isso Brit fica fora de casa o máximo de tempo possível, principalmente em turnê com sua banda.

O pai e a madrasta dizem para a garota que vão manda-la para uma viagem de férias para o Grand Canyon.  Brit não quer, e fica com raiva pois perderá seus shows, mas vai mesmo assim, obrigada. Porém a coitada não estava indo para Grand Canyon nenhum – O pai dele estava enviando-a a um centro de reabilitação juvenil, O Red Rock.

"A única coisa que devemos temer é o próprio medo.'"

O Red Rock é um internato para “meninas problema” onde pais e mães achavam que deixando suas filhas lá, elas voltariam curadas, mas o internato só transformava as pessoas ao invés de ajuda-las.
 Os pais achavam estar deixando as filhas em um lugar que as "consertaria", mas, na verdade, o lugar não fazia nada além de as transformar: Brit se revolta e não consegue aceitar que seu pai a colocou ali e que agora precisa aguentar “sessões de terapia” que consistem em xingamentos, mas a menina começa mudar quando começa a conhecer melhor Cassie, Bebe e V.

Este livro mostra que existem muitos lugares assim na vida. Lugares mascarados que dizem ajudar as pessoas, mas ao invés disso elas são psicologicamente torturadas a cada dia por psiquiatras não qualificados. Foi o que aconteceu a pobre garota que foi enviada para um desses lugares só por que pintou o cabelo e ficava até tarde tocando com sua banda de rock. Ela não é uma garota má, ela só não é compreendida e a família a interpreta como rebelde.

"'Sempre dance conforme a sua própria música', era o que mamãe costumada dizer para mim. E era assim que ela levava sua vida também. Portanto, eu não saí dos trilhos. Apenas escolhi trilhos diferentes."

Q.U.E.R.A.I.V.A! Esse é o sentimento que senti durante toda essa parte do livro. Quis estrangular muito a família de Brit. Eu achando que a garota ia sofrer muito lá dentro do Red Rock, mas ela e as meninas se uniram e se apoiaram umas nas outras.

O livro oferece uma variedade de personagens extremamente memoráveis ​​e relacionamentos conturbados. Com uma narrativa fluida e detalhes preciosos a gente se pega vidrado na história para saber o fim da pobre Brit.


É compreensível que ser pai ou mãe muitas vezes não é nada fácil. Algumas crianças são descontroladas e podem precisar de ajuda especial, mas com certeza às vezes amor e compreensão basta e teria uma maneira mais fácil de lidar um filho homossexual ou uma filha que pegou um dinheiro seu... A autora mostra que nem sempre os adultos acertam. Muitas vezes o mais fácil e simples é apenas conversar e não se precipitar e punir. Simplesmente uma história maravilhosa, linda, comovente e instigante. 

"- É que a gente acha que a loucura e a sanidade ficam em lados opostos de um oceano, mas na verdade não passam de duas ilhas vizinhas." 

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

RESENHA Zoo de James Patterson e Michael Ledwidge

Título: Zoo
Título Original: Zoo
Autores: James Patterson e Michael Ledwidge
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Sinopse: Uma misteriosa doença começa a se espalhar pelo mundo. Inexplicavelmente, animais passam a caçar humanos e a matá-los de forma brutal. A princípio, parece ser algo que se dissemina apenas entre as criaturas selvagens, mas logo os bichos de estimação também mostram suas garras e as vítimas se multiplicam. Apavorado, o jovem biólogo Jackson Oz assiste à escalada dos acontecimentos. Ele já prevê esse cenário alarmante há anos, mas sempre foi desacreditado por todos. Depois de quase morrer em uma implausível emboscada de leões em Botsuana, a gravidade da situação se mostra terrivelmente clara. Com a ajuda da ecologista Chloe Tousignant, Oz inicia uma corrida contra o tempo para alertar os principais líderes mundiais, sem saber se as autoridades acreditarão em um fenômeno tão surreal. Mas, acima de tudo, é necessário descobrir o que está causando todos esses ataques, pois eles se tornam cada vez mais ferozes e orquestrados. Em breve não restará nenhum esconderijo para os humanos…

“Às vezes a vida é assim. Ela vai fluindo como um conto de fadas, aí a gente vê uma coisa que não consegue classificar, que começa a permear todos os seus pensamentos, todos os seus sonhos, todos os momentos de vigília."

Um dia estava vendo TV com minha vó, com muita paciência pois ela mais zapeia que assiste alguma coisa, e então ela parou no que parecia ser um filme de animais e ficou assistindo. Quando fui ver o que era na programação: Zoo. Na hora lembrei do livro da Arqueiro e fiquei decidida a ler para saber o que aconteceria depois.

"- Os animais estão em pé de guerra. E está se espalhando. Uma pandemia.
- E nós somos apenas uns dos animais."

Zoo é um livro divertido que começa fraco e depois fica cheio de fortes emoções. Jackson Oz é um cientista PhD que repara que o comportamento dos animais está mudando muito esquisitamente. Seus colegas o chamam de radical e falam para ele parar de ser exagerado, mas Jackson é muito inteligente e continua estudar e monitorar o comportamento animal e alertar cientistas e população de algo terrível pode estar para acontecer.

” Era mesmo um zoológico, pensei, fechando o chuveiro, observando a rua abaixo pelas grades da janela. Só que agora começava a parecer que o Homo Sapiens era o único animal confinado em jaulas “

 Jackson desconfia que os animais estão agindo como abelhas em colmeias, não posso falar o porquê pois aí que está o segredo... Os seres humanos evoluíram muito e celulares, sinais de satélites, emissão de poluição e combustíveis poderiam estar contribuindo para isso tudo? O cientista é chamado por um colega na África para ver de perto alguns animais que estão muito estranhos. Presenciamos vários ataques de animais, gatos, leões etc e cenas de ações show que nos prendem até o final para descobrir o que está acontecendo com o mundo.

"O Grande Apagão está encerrado. Assim como a civilização humana."

O personagem principal percebe tudo isso acontecendo e mesmo assim se mantem fiel ao seu companheiro chimpanzé...eu teria muito medo de ficar próxima a Chimpanzés com todas essas coisas estranhas acontecendo. Imagina um ataque de loucura com uns 5 Chimpanzés? Assustador!

"Eles não estão nem aí para o fato de isso ser uma questão ambiental. Não querem mais saber de falar com cientistas. Só querem sangue, e vão ter sangue à beça."

Um livro instigante pra quem curte James Patterson, animais, ficção, biologia e para outros muitos mais que irão adorar este livro que classifico como meu favorito de James Patterson. Agora pretendo terminar de assistir a série com minha avó, risos.

"Ah, o ciclo da vida... Os rios fluem para o mar, mas o mar nunca enche, e assim por diante. A morte se torna uma vale-refeição. A morte era o modus operandi ali na selva africana"

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Autora do Livro Passarinha da Editora Valentina vem ao Brasil


A autora de um dos livros mais amados e premiados da Editora Valentina -vencedor do National Book Award e agraciado com o selo Altamente Recomendável da FNLIJ - estará no Brasil dia 27 de Fevereiro. Uma oportunidade única para conhecê-la e conversar sobre essa obra, que já encantou milhares de leitores no Brasil e no mundo.

Um livro sobre compreender uns aos outros, repleto de empatia, com um desfecho comovente e encantador que levará o leitor às lágrimas e dará aos jovens um precioso vislumbre do mundo todo especial dessa menina extraordinária.

“Este livro vai agarrar você pelo coração e pelo pescoço, lhe dar uma boa sacudida, e deixá-lo torcendo pela alma humana. Se não se tornar um clássico, há algo de errado com todos nós.”
Jim Trelease

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Novidades Darkside - O livro que deu origem à nova série investigativa da FOX




AMERICAN CRIME STORY: O POVO CONTRA O.J. SIMPSON é o mais completo livro sobre o caso do craque recordista da NFL acusado de matar a esposa, e foi escrito por Jeffrey Toobin, repórter que cobriu o julgamento para a revista New Yorker. Mesmo partindo do princípio que Simpson era culpado, o livro apresenta informações minuciosas que ajudam a desvendar por que O.J. foi inocentado naquele grande circo que virou seu julgamento.

O livro chega para os leitores brasileiros em março de 2016, mas nesta quarta-feira, dia 3, estreia American Crime Story, série da Fox com roteiro adaptado do livro de Jeffrey Toobin. As duas primeiras temporadas da série criada por Ryan Murphy – o genial criador de American Horror Story, Glee e Scream Queens – contam a história de O.J. Simpson, com Cuba Gooding, Jr. e John Travolta nos papéis principais. 


terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Arqueiro divulga capa de Outlander - Os tambores do outonono

A Editora Arqueiro divulgou hoje, em sua rede social, a capa de Outlander 4.1 que será lançado em março. E aí, curtiram?

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Carolina K.J. divulga mais novidade do próximo Amor Imortal

Autora do Novas Páginas, Carolina K.J. divulgou mais novidade sobre o próximo Amor Imortal. Confiram:


O meu Mundo não é mais o mesmo. Tudo se tornou pequeno perto do que eu vejo agora. A grandiosidade da criação, a perfeição de cada ser vivo e principalmente a Força maior por trás da existência. Os seres celestiais estão a nossa volta, levando esperança para os que sentem dor. Lutando contra a ira dos renegados, contra a sede da ganância e destruição.

Amor Imortal 2... breve

Quem quiser conferir a Resenha de Amor Imortal clique AQUI.