sexta-feira, 17 de junho de 2016

FEIRA DO LIVRO Conhecendo os contos de Carol Rodrigues


Eu não conhecia a escritora Carol Rodrigues e só de ouvi-la declamar um de seus contos no Salão de ideas, ontem na Feira do Livro, já fiquei me coçando para comprar o livro da jovem autora e poder desfrutar mais de seus textos que causam alegrias, tristezas, estranhezas, surpresas e uma deliciosa sonoridade. 

Com muita simpatia a jovem contou que começou a cursar Direito, mas desistiu no meio do curso: "Fiz seis meses de Direito, mas não conseguia levar a sério o mundo real...".

Carol terminou se formando no curso de Imagem e Som pela UFSCar e hoje é produtora no Núcleo Audiovisual e Literatura do Itaú Cultural e também ministra oficinas de escrita. Ela conta que o cinema em geral foi, de certa forma, um formador para a escrita dela: "O cinema tem grande impacto em minha escrita." 

Seu livro de estreia “Sem vista para o mar” levou o Prêmio Jabuti 2015 e o Prêmio da Fundação Biblioteca Nacional 2015. Em 21 contos, a autora traça rotas de fuga pelas estradas Brasileiras. Ela escreve sobre o cotidiano e os relacionamentos contemporâneos e afirma que hoje está mais acessível ser escritor: "Não faz muito tempo que a literatura abriu as portas para quem quer escrever. A internet quebrou tantos paradigmas que fica difícil encontrar um título para ler. Agora é um momento importante para o leitor se posicionar para que a emergência de uma nova literatura aconteça de uma forma saudável". 

Gostei muito de conhecer essa jovem talento e em breve conto a vocês o que achei de "Sem vista para o mar".

Confiram u pouco deste Salão de ideias:



Um comentário:

  1. Adorei a quote "mas não conseguia levar a sério o mundo real". Confesso que também não a conhecia, mas fiquei curiosa para ler o livro da autora.

    ResponderExcluir