quinta-feira, 9 de junho de 2016

RESENHA The Kiss of Deception de Mary E. Pearson

Por Mariana Lucera

Título: The Kiss of Deception - Crônicas de amor e ódio
Título Original: The Kiss Of Deception
Autora: Mary E. Pearson
Editora: Darkside BooksPáginas: 406


Sinopse: Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas – menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?  O primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o romance de Pearson é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor e como ele pode nos enganar, e de uma protagonista em busca de sua liberdade e felicidade a qualquer custo. The Kiss of Deception é uma combinação de Jane Austen, a série Outlander e o romance A Seleção, de Kiera Cass, que o considera um dos grandes livros desta nova geração de autoras. A obra foi escolhida pelo comitê da Young Adult Library Services Association (YALSA) como umas das melhores ficções YA de 2015, além de uma das principais fantasias de 2014 pelos leitores no Goodreads. Esta viagem extraordinária, repleta de ação, romance e mistério chega ao Brasil pela Darkside Books para integrar a Coleção DarkLove.

Acho importante começar essa resenha dizendo que vi muitos comentários negativos sobre The Kiss of Deception. Geralmente essas pessoas criticam o foco no triângulo amoroso em detrimento do reino construído e a história ao redor dos personagens.

Porém minha leitura desse livro foi mais do que feliz. Eu adorei. De verdade! Lia, a protagonista, foi muito bem construída, muito mesmo!

Eu vislumbrei seu reino como vislumbro diversos reinos de fantasia. E a forma como a autora descreveu o assassino e o príncipe me enganou completamente. Muita gente também disse que foi fácil descobrir quem era quem, para essas pessoas eu digo: menos, amigo, muito menos.

Tenho facilidade para descobrir assassinos, facilidade mesmo, de matar a charada no início do livro. Portanto, me enganar não é fácil. Mas eu errei feio. Achei que o assassino era um, e na verdade era o outro. Fiquei tipo: como assim?!

Quando a verdade é descoberta o livro também muda. Começa uma nova fase. Da qual gostei bastante, deixa um gostinho especial para o próximo volume. Eu ainda fiquei de ressaca depois do fim do livro. Passei uma semana lamentando que tinha acabado tão rápido a leitura.

Outro ponto que acho importante é que a escrita da autora é muito poética, lírica. As frases são bem trabalhadas, você sente o esmero. Tente ler trechos em voz alta. Tem cadência, flui bonito o texto.
Portanto, Kiss of Deception não tem nada de decepcionante. Pelo contrário, foi uma aventura maravilhosa, uma das melhores desse ano para mim. E eu conheço praticamente 90% dos livros de fantasia, bons e ruins.

Pode comprar o livro lindo, porque não é só a capa maravilhosa da Darkside que faz seu dinheiro ser bem gasto. Você terá uma ótima história nas mãos. Falando do livro em si, Lia foge no dia de seu casamento, pois não quer se casar sem amor. Ela vai viver de forma simples, trabalhando como garçonete em uma taverna, tudo para não aceitar um destino imposto. Então chegam ao vilarejo dois rapazes, eles vão ficando por ali, mantendo contato com a garota, tornando-se cada vez mais presentes em sua vida, até que ela se apaixona por um deles. Mas ai tudo desanda, ela descobre que sua fuga trouxe problemas para o reino e decide voltar para casa. Porém, é sequestrada pelo assassino que pretendia matá-la. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário