segunda-feira, 21 de novembro de 2016

RESENHA O Código Da Vinci (Edição Especial Para Jovens) de Dan Brown

Título: O Código Da Vinci (Edição Especial Para Jovens)
Título Original: The Da Vinci Code
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Páginas: 312
Sinopse: Um assassinato dentro do Museu do Louvre traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo.
Com a ajuda da criptógrafa Sophie Neveu, o professor de Simbologia Robert Langdon segue pistas ocultas nas obras de Leonardo Da Vinci e se debruça sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental – do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal.
Mesclando os ingredientes de um envolvente suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, O Código Da Vinci consagrou Dan Brown como um dos autores mais brilhantes da atualidade e agora chega em nova versão, especialmente preparada para o público jovem, com fotos coloridas que enriquecem ainda mais o livro.


"- Os livros todos não podem competir com séculos de história já estabelecida, principalmente quando essa história é endossada pelo liro mais vendido de todos os tempos. 
Faukman arregalou os olhos: - Não me diga que Harry Potter também fala do Santo Graal!
- Eu estava me referindo à Bíblia.
Faukman ficou encabulado: - Eu sabia."

O ano era 2006, ual! Dez anos atrás... O código DaVinci era lançado em livro e o filme logo estaria nos cinemas e consagraria Dan Brown. Falei tanto do livro e do filme pras pessoas que meu amigo me deu o livro. Engoli 400 páginas em um dia! Meu amigo meu me presenteou com a versão Ilustrada e eu fiquei encantada com cada imagem e explicação que lia e com muita vontade de poder frequentar aqueles lugares que o livro exibia. Este ano tive a oportunidade de conhecer a França e passar por alguns lugares citados no livro e achei o máximo. Melhor: a Editora Arqueiro relançou o livro com uma capa mais chamativa (pra mim) com o Críptex, eu sonho em ter um trem daquele, e com essa versão “mais leve para jovens” que acaba sendo maravilhosa e muito parecida com a antiga, quase não vi diferença. Essa nova versão não é a ilustrada, mas você também encontra imagens dos lugares onde o livro se passa e explicações bacanas.

 "Os homens fazem muito mais para evitar o que temem do que para obter o que desejam."

Esse livro causou e causa até hoje... seria a história contada na Bíblia realmente confiável e verdadeira e completa? A maioria de nós já ouviu falar milhares de histórias e teorias sobre a bíblia e as teorias do código da Vinci. É preciso ter mente aberta para ler este livro que traz muitas questões importantes sobre a igreja cristã, paganismo e Deuses.

Ao terminar a leitura você vai notar que Dan Brown deixa claro aos leitores através de suas palavras que ele não quer destruir o cristianismo como muitos pensam ao lerem que “Jesus pode ter tido um filho”, informações reprimidas da igrejas, teorias e etc. A fé e o crer é muito individual de cada um e eu reforço que é preciso ler de mente aberta.

"A vida é cheia de segredos, e não se pode aprender todos de uma só vez!"

O Professor Americano de Simbologia, Robert Langdon,  é despertado por um telefonema no meio da noite: O curador do Louvre Jacques Saunière foi assassinado dentro do museu e seu corpo foi encontrado deitado nu em uma poça de sangue, braços e pernas dispostos à moda do Homem Vitruviano de Da Vinci, coberto de símbolos estranhos. O pobre curador foi assassinado por Silas, um monge albino que pertence ao Opus Dei e está seguindo os comandos de um homem que ele conhece apenas como o Professor e que está em busca de uma "chave" que pode levar ao Santo Graal.

"Sangreal… Sang Real… Santo Graal.
Tudo se entrelaçava."

Langdon entende que antes de ser assassinado, Saunière escreveu uma mensagem em seu próprio sangue: “Obs, encontre Robert Lagdon”. Os códigos enigmáticos e as mensagens escondidas na última mensagem de Saunière levam os dois a uma caixa de depósito seguro do ramo parisiense do Banco Depositário de Zurique onde encontram uma caixa com a "chave", mas precisam de mais ajuda para encontrar o Santo Graal.

Enquanto Langdon e a criptóloga francesa (que também é a neta de Saunière), Sophie Neveu (minha personagem favorita), qualificam os peculiares enigmas vão ficando cada vez mais surpresos ao descobrirem rastros de pistas escondidas nas obras de Leonardo da Vinci.

"As pessoas quase nunca reparam no que esta bem debaixo de seu nariz."

Quem foi Jacques Sauniere e por que ele foi morto? Será que Langdon será capaz de encontrar o segredo do Santo Graal? Será que Sophie e Langdon sobreviverão à provação para decifrar e encontrar o que precisam?

Esse livro é daqueles que ou você ama ou odeia. Eu amei de primeira e recomendo pra todos que curtem mistérios e ação. Não vejo o livro como muitos veem como uma acusação da Igreja Católica em particular, mas Brown critica o extremismo religioso e a religião interferindo no processo político. Pra mim, Dan Brown está contando uma história que precisa ser contada. Acredito em algumas coisas que são ditas ficção, acredito com verdade.  Um dos meus livros favoritos.  

"A única coisa que realmente importa é o que você acredita."

Nenhum comentário:

Postar um comentário