terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

LANÇAMENTOS MARÇO Arqueiro e Sextante

JESUS! Esse mês tem muita coisa boa, gente! Tive até que fazer um acordo com as amiga do blog para me deixar pegar um livro e depois conceder outro a ela ahahhaha. Confiram essas belezuras que já estão me deixando ansiosa:


O Sol Também é Uma Estrela de Nicola Yoon
(QUERO QUERO QUERO QUERO!)
Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.
Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?
A Chave de Rebecca de Ken Follett
Norte da África, Segunda Guerra Mundial. As tropas britânicas na região estão sofrendo perdas significativas. Não há dúvidas de que alguém está informando o inimigo sobre os movimentos e planos estratégicos do exército britânico.
O espião é conhecido por seus compatriotas alemães como Esfinge, mas para todos os outros é o empresário europeu Alex Wolff. Após cruzar o deserto, ele chega ao Cairo, no Egito, munido de um rádio, uma lâmina letal e um exemplar do livro Rebecca, de Daphne du Maurier. Violento e implacável, ele está disposto a tudo para cumprir a missão que recebeu.
Para isso, conta com a ajuda de uma dançarina do ventre tão inescrupulosa quanto ele.
O único homem capaz de detê-lo é William Vandam, oficial da inteligência britânica que precisa desvendar o enigma do Esfinge para interromper o avanço dos nazistas.
Ao mesmo tempo que os alemães chegam cada vez mais perto da vitória final, Vandam também se aproxima de seu adversário, da chave que revela o código escondido no livro – e do combate mortal...
Irmãos de Sangue Trilogia A Sina dos Sete # 1

A misteriosa Pedra Pagã sempre foi um local proibido na floresta Hawkins. Por isso mesmo, é o lugar ideal para três garotos de 10 anos acamparem escondidos e firmarem um pacto de irmandade. O que Caleb, Fox e Gage não imaginavam é que ganhariam poderes sobrenaturais e libertariam uma força demoníaca.
Desde então, a cada sete anos, a partir do sétimo dia do sétimo mês, acontecimentos estranhos ocorrem em Hawkins Hollow. No período de uma semana, famílias são destruídas e amigos se voltam uns contra os outros em meio a um inferno na Terra.
Vinte e um anos depois do pacto, a repórter Quinn Black chega à cidade para pesquisar sobre o estranho fenômeno e, com sua aguçada sensibilidade, logo sente o mal que vive ali. À medida que o tempo passa,
Caleb e ela veem seus destinos se unirem por um desejo incontrolável enquanto percebem a agitação das trevas crescer com o potencial de destruir a cidade.
Em Irmãos de Sangue, Nora Roberts mostra uma nova faceta como escritora, dando início a uma trilogia arrebatadora em que o amor é a força necessária para vencer os sombrios obstáculos de um lugar dominado pelo mal.
Quando a Bela Domou a Fera de Eloisa James
(Esse EU QUERO MUITOOO!)

Eleito um dos dez melhores romances de 2011 pelo Library Journal, "Quando a Bela domou a Fera" é uma releitura de um dos contos de fadas mais adorados de todos os tempos.
Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher.
Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas.
No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o está entregando talvez nunca seja capaz de corresponder a seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão de suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu?
Jardins da Lua - O Livro Malazano dos Caídos # 1 DE Steven Erikson
Desde pequeno, Ganoes Paran decidiu trocar os privilégios da nobreza malazana por uma vida a serviço do exército imperial. O que o jovem capitão não sabia, porém, era que seu destino acabaria entrelaçado aos desígnios dos deuses, e que ele seria praticamente arremessado ao centro de um dos maiores conflitos que o Império Malazano já tinha visto.
Paran é enviado a Darujhistan, a última entre as Cidades Livres de ­Genabackis, onde deve assumir o comando dos Queimadores de Pontes, um lendário esquadrão de elite. O local ainda resiste à ocupação malazana e é a joia cobiçada pela imperatriz Laseen, que não está disposta a estancar o derramamento de sangue enquanto não conquistá-lo.
Porém, em pouco tempo fica claro que essa não será uma campanha militar comum: na Cidade do Fogo Azul não está em jogo apenas o futuro do Império Malazano, mas estão envolvidos também deuses ancestrais, criaturas das sombras e uma magia de poder inimaginável.
Em Jardins da lua, Steven Erikson nos apresenta um universo com­plexo de cenários estonteantes e ações vertiginosas que mostram por que esta é considerada uma das maiores sagas épicas.
A vida secreta das árvores de Peter Wohlleben

E se tudo o que você sempre pensou saber a respeito das árvores estivesse errado? E se, apesar de tão diferentes de nós, descobríssemos que elas compartilham diversas características dos humanos?
Nos últimos anos a ciência tem comprovado que as árvores e o homem têm muito mais em comum do que poderíamos imaginar. Assim como nós, elas se comunicam, mantêm relacionamentos, formam famílias, cuidam dos doentes e dos filhos, têm memória, defendem-se de agressores e competem ferozmente com outras espécies – às vezes, até com outras árvores da mesma espécie. Algumas são naturalmente solitárias, enquanto outras só conseguem viver plenamente se fizerem parte de uma comunidade. E, assim como nós, cada uma se adapta melhor a determinado ambiente.
Em A vida secreta das árvores, o engenheiro florestal alemão Peter Wohlleben alia seus 20 anos de experiência às últimas descobertas científicas para examinar o dia a dia desses seres fantásticos. Com um ponto de vista surpreendente e inovador, o livro se tornou um fenômeno na Alemanha, entrou para a lista de mais vendidos do The New York Times e teve seus direitos negociados para 18 países. Essa viagem fascinante pela vida das árvores e florestas é um convite a repensarmos nossa relação com a natureza.
Nate é um estouro de Lincoln Peirce

Nate está arrasando!
Nate está apaixonado pela aluna nova. Mas depois que a briga dele com Andy ganhou as páginas do Clarim Semanal, ele arrumou um problema BEM maior do que o castigo depois da aula! Será que Nate vai dar a volta por cima? E será que a Taça de Lama anual vai ser um estouro... ou uma bomba?
Conheça a nova história do Nate, o desenhista MAIS legal da Escola 38 e o aluno MENOS querido pelos professores.
O que o câncer me ensinou de Sophie Sabbage
“Meu câncer é sistêmico e incurável, mas estou vivendo com ele. Na verdade, estou me fortalecendo com ele. Se eu considerar as estatísticas, as previsões e as probabilidades, sou um caso perdido. Mas prefiro não fazer isso.
Opto por entender a doença sem me entregar a ela, me resignar sem sucumbir, gritar meu nome do alto das estatísticas antes que minha identidade seja soterrada no frio anonimato dos números.
Dedico os dias, as horas e os minutos a prolongar a vida, com a inabalável intenção de criar minha filha até ela se tornar adulta, de envelhecer com meu amado marido e de fazer a diferença que gosto de pensar que vim ao mundo fazer.
Não tenho qualificação para ajudar você a superar o seu problema. Mas sou qualificada para ajudá-lo a superar o seu condicionamento, o que acredito também ser essencial para o processo de cura.
Posso mostrar-lhe como ficar bem, mesmo quando estiver se sentindo mal, e como resolver as questões emocionais que podem ter contribuído para a sua doença.
Espero que esta leitura o inspire a sentir a vibração da vulnerabilidade, a energia do propósito e a maravilha de forjar o seu próprio caminho pela floresta densa e escura que às vezes parece não oferecer trégua ou escape. Torço, principalmente, para que você perceba que o câncer tem algo a ensinar; basta saber como ouvir o que ele está tentando dizer.”
Senhora das águasTrilogia Senhora # 1 de Pedro Siqueira
Psicóloga experiente, Gabriela sempre tratou a religião como crendice ou truque da mente. Quando sua mãe fica doente, ela acaba se aproximando do capelão do hospital, padre José, mais em busca de apoio do que por uma questão de fé. Após o falecimento da mãe, Gabriela mantém contato com o sacerdote, confortável pelo fato de ele não procurar convertê-la.
Porém, depois de pouco mais de um mês, a psicóloga tem uma notícia devastadora: uma grave doença se alastra por seu corpo. Como lidar com a mente dos pacientes se a sua própria já não parece funcionar mais?
Ao revelar o caso a padre José, Gabriela recebe um conselho: viajar para Lourdes, uma cidade famosa pelos milagres de cura. Mesmo sem a mínima confiança e determinação, ela decide partir em peregrinação para lá.
É nessa jornada que Gabriela começa a relembrar toda a sua vida desde a infância, e assim emergem muitas questões filosóficas e existenciais. Sem saber o que a aguarda na Europa, ela sente que uma presença poderosa a acompanha e que, talvez, lá possa encontrar as respostas para as dúvidas que lhe afligem a alma.
No primeiro livro de sua trilogia de ficção dedicada a Nossa Senhora, Pedro Siqueira mantém a escrita próxima do leitor sem deixar de lado assuntos profundos da espiritualidade, mas sempre mostrando que o melhor caminho está no nosso interior.
Senhora dos aresTrilogia Senhora # 2 de Pedro Siqueira
Durante a Segunda Guerra Mundial, uma esquadrilha da Força Aérea dos Estados Unidos não consegue completar uma missão na Itália devido a um fenômeno inexplicável. Quando sobrevoam o monte Gargano, os militares têm uma visão sobrenatural que os aterroriza e os faz voltar para a base.
O que poderia ser apenas um ataque militar frustrado acaba se tornando o ponto de partida para a conversão de dois oficiais. Curiosos para desvendar o misterioso evento, Connors e Bloom vão até um convento na cidade de San Giovanni Rotondo, onde pode estar a resposta para suas dúvidas.
Muitos anos depois, no leito do hospital, Connors sente que ainda precisa completar a missão de dar um rumo à vida do filho, Rafael, e lhe entrega um envelope, pedindo que o abra após sua morte. Quando é chegada a hora, o rapaz se depara com um bilhete contendo o último pedido de Connors: ele deve partir para uma cidade desconhecida à procura do que o pai chama de “verdadeiro caminho”.
Essa viagem permitirá que o jovem relembre todas as fabulosas histórias do pai e inicie uma jornada de autoconhecimento, abalando seus conceitos sobre a vida, a fé e o amor.
No segundo livro da trilogia iniciada com Senhora das águas, Pedro Siqueira constrói mais uma história tocante sobre a busca pela espiritualidade, retomando sua forte conexão com Nossa Senhora.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

RESENHA O homem de São Petersburgo de Ken Follett

Por Isabela Silva 

Título: O homem de São Petersburgo
Autor: Ken Follett
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Sinopse: A história pode estar prestes a mudar. 1914: a Alemanha se prepara para a guerra e os Aliados começam a construir suas defesas. Ambos os lados precisam da Rússia, que enfrenta graves problemas internos e vive na iminência de uma revolução. Na Inglaterra, Winston Churchill arquiteta uma negociação secreta com o príncipe Aleksei Orlov, visando a um acordo com os russos. No entanto, o anarquista Feliks Kschessinsky, um homem sem nada a perder, está disposto a tudo para impedir que seu país envie milhões de rapazes para os campos de batalha de uma guerra que nem sequer compreendem. Para isso, ele se infiltra na Inglaterra com a intenção de assassinar o príncipe e, assim, frustrar a aliança entre russos e britânicos. Um mestre da manipulação, Feliks tem várias armas a seu dispor, mas precisa enfrentar toda a força policial inglesa, um brilhante e influente lorde e o próprio Winston Churchill. Esse poderio reunido conseguiria aniquilar qualquer homem no mundo – mas será capaz de deter o homem de São Petersburgo? Costurando com maestria a narrativa ficcional à colcha da História, mais uma vez Ken Follett fala sobre assuntos universais, como paixões perdidas e reencontradas, amores e traições, ao mesmo tempo que oferece uma visão precisa sobre os acontecimentos que mudaram o mundo para sempre.

O homem de São Petersburgo é um livro com uma narrativa longa, mas que nos prende e nos deixa fascinados para sabermos o final.

Enquanto a leitura fluía eu me perguntava diversas vezes “será que virará filme?”.  Deixo aqui meu desejo ao autor e produtoras de filmes: façam um filme desse livro!

Vou tentar ao máximo não soltar spoilers (o que foi muito difícil pra mim na hora de resenhar este livro). Assim que viramos as primeiras páginas, somos transportados para o ano de 1994, especificamente para a mansão Walden Hall, onde Stephen Walden morava com sua esposa Lydia e sua filha Charlotte.

A história começa com Walden recebendo a visita de um politico (esqueci de mencionar que Walden era um conde), para expor a proposta da Inglaterra tornar-se aliada com a Rússia. Lydia, esposa de Walden, era de naturalidade russa, e seu sobrinho Aleks Orlov era um almirante russo importantíssimo para a negociação.

Pois bem, acho que sua cabecinha já está começando a ter ideias. Sim, Orlov chega na Inglaterra algum tempo depois mas o que Walden e os outros não sabiam é que junto com Orlov chega também Feliks, um anarquista destemido e sem nada a perder, ele chegara na Inglaterra com um único desejo, matar Orlov, para que assim a Rússia seja livre da aliança que estava por fazer.

A trama toda começa quando, na saída de um baile onde a família Walden estava, Feliks tenta assaltar a carruagem e matar Orlov, mas sua tentativa é fracassada quando Lydia solta um sonoro grito, e junto com esse grito vem também lembranças de 19 anos, em São Petersburgo. Por consequência de sua recordações, Feliks é golpeado em seu ombro e em sua mão, dificultando a sua fuga, mas não o bastante para ser pego.

Os caminhos de Feliks, Lydia, Walden e Charlotte se cruzam inúmeras e inesperadas vezes até o fim do livro. Revelações e segredos de uma família perfeita são colocados a mostra quando o tal homem misterioso surge em Londres.

Drama, suspense, aventura são presentes o tempo todo neste livro, e você sempre terá a sensação de que tudo pode acontecer.

Obs: Feliks ensina fazer explosivos de nitroglicerina, achei muito legal, porem nunca tratar eu em casa, por conta de seus relatos enquanto fazia o explosivo. 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Trailer de "Tudo e Todas as Coisas" é divulgado

Liberado o primeiro trailer do filme baseado no romance de Nicola Yoon, "Tudo e todas as coisas"! O livro lançado pela nossa Parceira Novo Conceito aqui no Brasil conta a história de Madeleine, uma garota com uma doença extremamente rara (SCID) que resulta em ela ser alérgica a praticamente tudo no mundo exterior. Seus livros têm de chegar a vácuo lacrados de modo que nenhuma bactéria possa contaminar a garota. Ela nunca entrou numa livraria e muito menos num sebo, a pobre garota nunca saiu da casa dela. Seu pai e irmão foram mortos em um acidente quando ela tinha apenas quatro meses de idade. Sua mãe e sua enfermeira, Carla, são as únicas pessoas que ela se relaciona.

Até aí ela nunca se sentiu tão incomodada, pois ela não “conhece” muito da vida lá fora, se lembra pouco de como era a vida antes da doença e sabe muito do mundo pelos livros. Eis que um dia novos vizinhos mudam-se para a casa ao lado.  Madeline olha pela janela e vê Olly. Ele e sua família se tornar interessante e ela começa a observá-los.

Olly e Madeline começam a se observar e Carla dá uma ajudinha pros dois se encontrarem, mesmo com toda a proibição da garota. Assim começa o romance com aquele garoto que mora ao lado, mas que ela não pode tocá-lo nem abraça-lo e deseja com todas suas forças beijá-lo....

O filme chega as telas brasileras no dia 15 de junho deste ano. É dirigido por Stella Meghie e escrito por J. Mills Goodloe (A Incrível História de Adaline). Confiram o trailer, amei!



terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

O Sol Também É Uma Estrela em pré-venda

A Editora Arqueiro vai trazer no mês de Março um lançamento maravilhoso da autora Nicola Yoon. O livro se chama "O Sol também é uma estrela" e é primeiro lugar na lista de mais vendidos do The New York Times. A autora é a mesma de "Tudo e Todas as Coisas" que eu AMEI a escrita. 

O livro já está em pré-venda na Saraiva com um preço mais que bacana e vem um brinde fofo. Comprem AQUI.



“Poético e envolvente, cheio de esperança, dor... e toda a vibração universal do coração humano.” – Booklist

“Emocionante e surpreendente.” – Publisher’s Weekly


Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.

Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.

O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?


Sobre a autora:

Nicola Yoon é autora do best-seller "Tudo e todas as coisas", cuja adaptação para o cinema estreia em 2017. Ela nasceu na Jamaica, cresceu no Brooklyn e mora em Los Angeles com a família. É uma romântica incurável que acredita ser possível se apaixonar num instante e que isso pode durar para sempre. O sol também é uma estrela é seu segundo livro. Ele foi considerado Melhor Livro do Ano por Publisher’s Weekly e Amazon e foi finalista do National Book Awards 2016.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

RESENHA: "O que eu sei de verdade", Oprah Winfrey

Por Francine Estevão

Título: O que eu sei de verdade
Original: What I Know for Sure
Autora: Oprah Winfrey
Editora: Sextante
Páginas: 144

Sinopse: “O que eu sei de verdade é: sua jornada começa com a decisão de se levantar, sair e viver plenamente.” – Oprah Winfrey
Entre os talentos de Oprah Winfrey está sua capacidade de compreender a natureza humana como poucos e, ao mesmo tempo, colocar essa sabedoria em palavras. Desde que foi questionada sobre as coisas de que tinha certeza na vida, ela passou a registrar suas reflexões sobre relacionamentos amorosos, família, autoestima, medos, fracassos e superação. Em textos curtos, Oprah oferece mensagens profundas que vão ajudar você a fazer as pazes com seu corpo, a construir relacionamentos mais harmoniosos, a mudar sua maneira de encarar os problemas e a extrair da vida o máximo que ela tem a oferecer.

“O que eu sei de verdade” é um livro incrível sobre autoconhecimento, cheio de lições de alguém que se tornou referência para muita gente e que não contou com a sorte para ser quem é. Assim, Oprah nos passa várias lições, mas a principal delas é a de que somos responsáveis pela nossa vida e devemos fazer de tudo para tirar o melhor dessa experiência única.

Dividido em capítulos nos quais são abordados temas como alegria, perseverança, união, gratidão, possibilidade, deslumbramento, lucidez e poder, somos convidados a olhar para nossa vida com mais atenção e cuidado, refletindo sobre cada um desses temas e como os praticamos em nosso dia a dia.

Cada capítulo apresenta vários fragmentos de textos curtos nos quais a autora discorre sobre o tema contando sua experiência e vivência acerca de cada um. A leitura é leve e rápida, ao mesmo tempo bastante profunda e reflexiva. Impossível chegar à última página do mesmo jeito que começamos. Saímos do livro tocados e transformados em diferentes níveis.

Enquanto eu lia, queria compartilhar vários e vários trechos que considerei importantes e que acredito que fariam a diferença para quem os lesse. Deixo aqui apenas um dos meus favoritos e espero que vocês tenham a oportunidade e a curiosidade de ler o livro todo, garanto que será uma ótima experiência e de crescimento.

“É verdade que quando você reunir coragem para defender os próprios interesses, quando ousar dar um passo à frente, falar por si, mudar de atitude ou simplesmente fazer algo diferente do que os outros consideram normal, o resultado nem sempre vai ser agradável. Você terá que enfrentar obstáculos. Às vezes vai fracassar. Os outros podem chamá-lo de maluco. Às vezes vai parecer que o mundo inteiro se uniu para lhe dizer quem você não pode ser e o que não pode fazer. (Algumas pessoas se irritam quando você supera as expectativas limitadas que elas sempre tiveram a seu respeito.) E, em momentos de fraqueza, seu medo e sua insegurança podem fazê-lo titubear. Talvez você se sinta tão esgotado que terá vontade de desistir. Mas as alternativas são sempre piores: você pode ficar preso a uma rotina angustiante por anos a fio. Ou pode passar os dias chafurdando em arrependimentos, perguntando a si mesmo como teria sido sua vida se você não tivesse dado tanta importância ao que as outras pessoas pensam.” (p.73)


Achei o propósito do livro muito parecido com “O ano em quedisse sim”, da Shonda Rhimes. Quem gostou de um com certeza vai gostar do outro. Inclusive eles abordam vários pontos em comum. Ambos são ótimos para mantermos por perto e reler alguns trechos de vez em quando.
   

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Trilogia "Estilhaça-me" da autora Tahereh Mafi vai virar série de T.V.


A trilogia "Estilhaça-me" da autora Tahereh Mafi vai virar série de T.V.! Os livros onde a série é baseada foram publicados pela nossa parceira Novo Conceito aqui no Brasil. O primeiro episódio da série se chamará “O Fim, o Começo” e seu roteiro foi escrito por MikeLe. A autora confirmou em seu twitter pessoal que estará envolvida na produção da série e que em breve nos dará mais novidades.



Os livros giram em torno de Julieta que possui estranhos dons sobrenaturais de machucar ou até matar as pessoas que encostam nela. Sendo diferente, o mundo não a aceita e é privada de viver em comunidade. Tudo muda quando a jovem conhece seu novo parceiro de cela, Adam que a promete ajuda-la a fugir.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

RESENHA O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias de Douglas Adams

Por Maju Raz

Título: O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias
Título Original: The Ultimate Hitchhiker's Guide to the Galaxy
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Páginas: 672

Sinopse: Pela primeira vez, reunimos em um único volume os cinco livros da cultuada série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams. Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos, a saga do britânico esquisitão Arthur Dent pela Galáxia conquistou leitores do mundo inteiro. O humor ácido e as tramas surreais de Douglas Adams se tornaram ícones de uma geração e seguem fascinando – e divertindo – leitores de todas as idades. Pegue sua toalha, embarque nessa aventura improvável e, é claro, não entre em pânico! O Guia do Mochileiro das Galáxias: segundos antes de a Terra ser destruída para dar lugar a uma via expressa interespacial, Arthur Dent é salvo por Ford Prefect, um E.T. que fazia pesquisa de campo para a nova edição de O Guia do Mochileiro das Galáxias. Pegando carona numa nave alienígena, os dois dão início a uma alucinante viagem pelo tempo e pelo espaço. O Restaurante no Fim do Universo: Arthur Dent e seus quatro estranhos companheiros viajam pela Galáxia a bordo da nave Coração de Ouro, em uma busca desesperada por algum lugar para comer. Depois de fazer a refeição mais estranha de suas vidas, eles seguem pelo espaço e acabam descobrindo a questão sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais.  A Vida, o Universo e Tudo Mais: Arthur Dent passou os últimos cinco anos abandonado na Terra pré-histórica, mas ainda acordava todos os dias com um grito de horror. No entanto, talvez fosse melhor continuar nessa tediosa rotina do que ser arrastado para a sua próxima missão: salvar o Universo dos temíveis e infelizes robôs xenófobos do planeta Krikkit. Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!: depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer criaturas extraordinárias, Arthur Dent está de volta ao seu planeta. E tudo parece estranhamente normal – exceto pelo desaparecimento dos golfinhos. Disposto a desvendar esse mistério, ele parte em uma nova jornada. Praticamente Inofensiva: após muitos anos vivendo separados, cada um em um canto mais insondável do Universo, Arthur Dent, Ford Prefect e Tricia McMillan se reencontram. Mas o que deveria ser uma festejada reunião de velhos amigos se transforma numa terrível confusão que põe em risco – mais uma vez – a vida de todos.

Sim!!! Demorei bastante pra escrever essa resenha, mas eu quis ler este livro com muito cuidado pois ele não é qualquer livro, é a “nossa bíblia geek” que tem que ser lida com atenção e carinho e em doses homeopáticas para poder se absorver do jeito que tem que ser absorvida. Douglas Adams é tão fantástico que existe um dia dedicado a série de livros dele, dia 25 de Maio, o Dia da Toalha.

Segundo Adams “a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido a seu valor prático: você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode deitar-se sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V, respirando os inebriantes vapores marítimos; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kakrafoon; pode usá-la como vela para descer numa minijangada as águas lentas e pesadas do rio Moth; pode umedecê-la e utilizá-la para lutar em um combate corpo a corpo; enrolá-la em torno da cabeça para proteger-se de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal (um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você -estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz); você pode agitar a toalha em situações de emergência para pedir socorro; e naturalmente pode usá-la para enxugar-se com ela se ainda estiver razoavelmente limpa. Porém o mais importante é o imenso valor psicológico da toalha. Por algum motivo, quando um estrito (isto é, um não-mochileiro) descobre que um mochileiro tem uma toalha, ele automaticamente conclui que ele tem também escova de dentes, esponja, sabonete, lata de biscoitos, garrafinha de aguardente, bússola, mapa, barbante, repelente, capa de chuva, traje espacial, etc, etc. Além disso, o estrito terá prazer em emprestar ao mochileiro qualquer um desses objetos, ou muitos outros, que o mochileiro por acaso tenha “acidentalmente perdido”. O que o estrito vai pensar é que, se um sujeito é capaz de rodar por toda a Galáxia, acampar, pedir carona, lutar contra terríveis obstáculos, dar a volta por cima e ainda assim saber onde está sua toalha, esse sujeito claramente merece respeito.”

Essa compilação maravilhosa da Editora Arqueiro da batizada "trilogia de cinco livros" conta a história de Arthur Dent acordando numa quinta-feira qualquer, tomando seu café e indo passear com seu cachorro e ele descobre que sua casa vai ser destruída por tratores para construção de uma via expressa. Dent deita em frente à sua casa para tentar impedir que a coloquem a baixo. Seu amigo Ford Perfect chega na mesma hora e consegue enrolar a demolição e chama o amigo pra tomar uma cerveja e esfriar a cabeça. Ford, um alienígena disfarçado de humano, conta tudo pro seu amigo: A Terra será destruída por alienígenas para a construção de uma nova via hiperespacial!

“Povo da Terra, atenção, por favor. Aqui fala Prostetnic Vogon Jeltz, do Conselho de Planejamento do Hiperespaço Galáctico. Como todos vocês certamente já sabem, os planos para o desenvolvimento das regiões periféricas da Galáxia exigem a construção de uma via expressa hiperespacial que passa pelo seu sistema estelar e infelizmente o seu planeta é um dos que terão de ser demolidos. O processo levará pouco menos de dois minutos terrestres. Obrigado.”

Ford resolve salvar o amigo e os dois “pegam carona” na nave espacial dos Vogons, povo conhecido pela sua extrema burocracia, insensibilidade, truculência, feiura e inaptidão para escrever poesias.

O Planeta Terra acaba e a história começa com a jornada de Dent no espaço com muitas coisas improváveis causadas improbabilidade dos acontecimentos ocorridos da nave movida por um Gerador de Improbabilidade Infinita da Nave Coração de Ouro, pilotada pelo Presidente da galáxia Zaphod Beeblebrox, que resgatou Ford e Dent quando os Vogons jogaram os dois jovens pra fora de sua nave.

Douglas Adams escreveu três livros e jurou que não iria escrever mais nenhum, mas, porém contudo e todavia acabou escrevendo o quarto e o quinto e daí acabou virando “Uma trilogia de cinco livros” ahahahahaha! Ele pode!
1.      O Guia do Mochileiro das Galáxias
2.      O Restaurante no Fim do Universo
3.      A Vida, O Universo, tudo Mais
4.      Até mais e obrigado pelos peixes
5.      Praticamente Inofensiva


O livro é repleto de metáforas e nos faz filosofar muito. Por ser Ateu o escritor não gostava que as pessoas usassem a religião como justificativa e muleta pra tudo na vida. Daí ele prova a não existência de Deus através de um peixe.  E são com essas pequenas tiradas que vem o humor de Adams, na sua visão de mundo que é praticamente tomar o que a vida lhe dá com muito chá, paciência e bastante humor surreal e chá.

Você vai rir muito das sátiras que o autor faz a nós mesmos, questionamentos rotineiros do ser humano. Por exemplo se alguém cai num buraco gigante, você se estrupia todo e a pessoa fala “nossa, você tá bem?”
Claro que você não está bem! E são situações como estas que Adams tira sarro tornando a leitura leve, gostosa e divertida.

Penso que o livro deve ser lido com calma, não rápido como li algumas vezes, pois chegando na metade perdeu um pouco da diversão e passou a ficar muito difícil por conta de muitos detalhes, mas claro que depois voltou a ser bacana como no começo, penso que seja pelo enredamento que é uma antítese: É complexo, mas é fácil. O engraçado é que é um livro antigo e muito atual ao mesmo tempo devido a sua viagem na narrativa e em cada parte que enxergamos a humanidade nos textos.

O que fica mesmo de toda essa história é a revolução do humor na ficção científica e os questionamentos que Adams faz enquanto lemos o livro e fica depois de lermos o livro: A vida é uma grande questão e a resposta pra isso tudo é 42. Se já tenho a resposta então o que procuro? O que importa não é a resposta e sim a pergunta...

Super indicado para quem quer se aprofundar mais no universo de iniciação científica e pra quem quer rir muito. Uma bíblia geek que surpreendente com sua originalidade que derrubam estereótipos e ideias e nos fazem girar para um mundo com um novo ângulo.
  
Existe uma teoria que diz que, se um dia alguém descobrir exatamente para que serve o Universo e por que ele está aqui, ele desaparecerá instantaneamente e será substituído por algo ainda mais estrando e inexplicável.

Existe uma segunda teoria que diz que isso já aconteceu.”





terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Ignácio de Loyola Brandão em Ribeirão Preto




A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto promove o 1º Salão de Ideias de 2017, em conjunto com o projeto Clube de Leitura, amanhã, 8 de fevereiro às 19 h, com a presença ilustre do escritor Ignácio de Loyola Brandão. Durante o Salão de Ideias serão discutidos os livros do autor: Não verás país nenhum e Os Olhos Cegos dos Cavalos Loucos.


A galera que for de RP e quiser ir basta confirmar presença no evento do face e através do telefone (16) 3911-1050 ou pelo e-mail contato@fundacaodolivroeleitura.com.br





Ignácio de Loyola Brandão, nascido em Araraquara em 1936, é escritor e jornalista, tem 43 livros publicados entre romances, contos, cônicas, viagens, infantis e infantojuvenis. Traduzido para 14 línguas tem cinco Prêmios Jabutis em suas estantes. Escreve quinzenalmente no Caderno 2 de O Estado de São Paulo e passou a integrar o grupo de cronistas do Jornal A Cidade de Ribeirão Preto, a partir de janeiro deste ano. Entre suas obras, as cinco principais são: Os Olhos Cegos dos Cavalos Loucos, ed. Moderna, 2014; O Mel de Ocara, ed. Global, 2012; Zero, ed Global, 30 edições a partir de 1979; Não verás País nenhum, ed. Global; 28 edições a partir de 1982; O verde violentou o muro, ed. Global, 20 edições a partir de 1986: O Beijo não vem da boca, 16 ed. Global, 16 edições a partir de 1985.

O autor já está confirmado para a 17ª Feira Nacional do Livro e que atuará no projeto Combinando Palavras (voltado a estudantes da rede pública de ensino). 



Salão de Ideias || com Ignácio de Loyola Brandão 
Data: 08/02 (quarta-feira)
Horário: 19 horas
Local: Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto Endereço: Rua Prof. Mariano Siqueira, 81 - Jardim América, Ribeirão Preto
Inscrições: contato@fundacaodolivroeleitura.com.br 
Informações: (16) 3911-1050
Público: Aberto ao público em geral: estudantes, escritores, professores, profissionais e amantes da literatura
Entrada: Gratuita

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

LANÇAMENTOS Fevereiro Editora Novo Conceito

Fevereiro chega com muita coisa bacana da Editora Novo Conceito. Confiram:
imagem

Espero por você
Jennifer L. Armentrout como J. LYNN

 Lançamento: 06 de Fevereiro
 
Algumas coisas valem a pena esperar. Algumas coisas valem a pena experimentar. Algumas coisas não devem ser mantidas em silêncio. E, por algumas coisas, vale a pena lutar. Avery Morgansten precisa fugir. Ir para uma faculdade a centenas de quilômetros de casa foi a única forma que encontrou para esquecer o acontecimento fatídico que, cinco anos antes, mudara a sua vida para sempre. O que não estava em seus planos era atrair a atenção do único rapaz que pode mudar totalmente a rota do futuro que Avery está tentando construir. Cameron Hamilton tem impressionantes olhos azuis e uma habilidade notável para fazer com que Avery deseje coisas que ela acreditava terem sido roubadas irrevogavelmente dela. Envolver-se com ele é perigoso. No entanto, ignorar a tensão entre eles — e despertar um lado dela que nunca soube que existia — é impossível. Até onde ela estará disposta a ir e o que fará para esquecer o passado e viver aquela relação intensa e apaixonada, que ameaça ruir todas as suas certezas e fazê-la conhecer um mundo de sensações que julgava estar negadas para sempre?

Autora: Jennifer L. Armentrout como J. LYNN
Preço de capa: R$ 39,90
ISBN: 978-85-8163-820-1
Gênero: Ficção / Romance
Selo: Novo Conceito
Páginas: 384
imagem

Isolados - O Enigma
Bibi Tatto

 Lançamento: 06 de Fevereiro
 
Bibi Tatto retorna ao Minecraft para uma aventura ainda mais eletrizante! Um Intruso invadiu o Novo Mundo criado por Bibi e ameaça detoná-lo caso a youtuber gamer mais conhecida do Brasil não encontre o avatar do seu irmão, Gagui, que foi sequestrado e está preso em algum lugar desse universo digital. Mas para isso, Bibi terá que enfrentar os desa os do mundo virtual e desvendar uma série de enigmas deixado pelo caminho enquanto tenta descobrir quem é o misterioso invasor entre os milhões de inscritos que a seguem. Assim como no primeiro livro, Bibi Tatto enriquece as páginas da nova história com segredos e momentos divertidos de sua vida, enquanto nos apresenta uma aventura digna das melhores séries do Minecraft!
Autor: Bibi Tatto
Preço de capa: R$ 29,90
ISBN: 9788581634579
Gênero: Não Ficção / Infantojuvenil
Selo: Novas Páginas
Páginas: 144


A menina que não acredita em milagres
Wandy Wunder

 Lançamento: 06 de Fevereiro
 
Cam Cooper passou os últimos sete anos entrando e saindo de hospitais. Ela sabe que está doente e condenada à morte. A última coisa que quer fazer na curta vida que lhe resta é viajar mais de 1.500 km para Promise – um lugar conhecido por seus eventos miraculosos. É inegável que coisas estranhas acontecem em Promise. Então, Cam encontra uma antiga lista – que ela mesma fez – com dez itens para fazer antes de morrer. Enquanto Cam cumpre cada orientação da lista, ela finalmente começa a acreditar no amor, em si mesma, e até mesmo em milagres. Cam encontra o que estava procurando, mesmo sem saber.
Autor: Wendy Wunder
Preço de capa: R$ 34,90
ISBN: 978-85-8163-812-6
Gênero: Ficção / Drama
Selo: Novo Conceito
Páginas: 288


Darkmouth - Os caçadores de lendas
Shane Hegarty

 Lançamento: 06 de Fevereiro

ELAS ESTÃO CHEGANDO! As Lendas (ou melhor, monstros aterrorizantes que se alimentam de humanos) invadiram a cidade de Darkmouth. Elas querem dominar o mundo. Mas não entre em pânico! Finn, o último dos Caçadores de Lendas, vai nos proteger. Finn tem doze anos, adora animais, não leva muito jeito para lutar; mas é muito, muito esforçado. E todos nós sabemos que ser esforçado é a melhor arma contra um Minotauro faminto, né? HUM... PENSANDO BEM, PODE ENTRAR EM PÂNICO. ENTRE EM PÂNICO AGORA! CORRA! ELE NASCEU PARA SALVAR O MUN DO. OH, NÃO! Existem cidades onde o limite entre o nosso mundo e o mundo dos monstros – que na verdade se chamam Lendas – é muito estreito. Darkmouth é uma dessas cidades. É lá que mora Finn, fillho do último dos Caçadores de Lendas. Em breve, então, o próprio Finn será o último dos Caçadores de Lendas. O problema é que... ele é um asco. E, para piorar as coisas, o líder das Lendas está planejando uma invasão terrível e de nitiva que começará exatamente por... Darkmouth.
 
Autor: Shane Hegarty
Preço de capa: R$ 39,90
ISBN: 978-85-8163-677-1
Gênero: Ficção / Aventura
Selo: #irado
Páginas: 336