terça-feira, 6 de junho de 2017

RESENHA Alina de Emilia Lima

Por Maju Raz

Título: Alina
Autora: Emilia LIma
Editora: Pedrazul Editora
Páginas: 191
Sinopse: Amor e paixão no Brasil colonial!
Ambientada na Bahia século XVI, com passagens em Lisboa, Alina conta a história da família Cirilo, que veio de Portugal com o intuito de ajudar na colonização do Brasil. Alina Cirilo amou o jovem advogado Pedro Garcia desde a primeira vez que o viu – um grande amor, porém, proibido. Apaixonada por Pedro, com quem havia se deitado, ela é enviada pelo pai para longe, mas já levava a semente dele dentro de si. Sem escolha, longe de casa, vivendo em meio aos índios, ela conhece Naru, um mestiço com modos de fidalgo. Sozinha, carente, ela deixa-se conquistar pelo jovem belo e doce mestiço, embora nunca tenha esquecido Pedro. Amor, laços familiares, renúncias, traições e reencontros surpreendentes. 





“Alina” é escrito pela economista Emilia Lima. A baiana é apaixonada pelas letras e romances de época e acabou nos presenteando com a trilogia ”Família Cirilo”. A Pedrazul Editora lança agora “Alina” e em breve “Ágata” e “Dandara”.

Em “Alina” conferimos a história da menina Alina. O romance se passa na época do Brasil colônia. A família da jovem, os Cirilo, eram muito conhecidos e respeitados em Portugal, tinham até amizade com a Coroa, por isso vieram pra cá, com intuito de ajudar na colonização Brasileira.  

Mesmo sendo de família rica a moça sempre foi muito fofa e comprometida com causas sócias. Ela tinha um coração de outro, era uma pessoa simples, era contra a escravidão, respeitava a maneira que as pessoas pensavam, mesmo discordando de ideias contrárias, pois ela amava LIBERDADE.

“Alina jamais via o mundo pelo lado material. Tudo nela era pura emoção.”

E ela teve muita sorte de estar naquela família, que mesmo vivendo numa sociedade extremamente patriarcal, tinha liberdade de ir e vir, diferente das moças de sua época.

“Não era daquelas jovens que só pensavam em roupas e festas, adorava música e principalmente os livros.”

Ah, o amor jovem... Alina com seus poucos doze anos, se apaixona por Pedro Garcia, um jovem advogado já casado e com filhos. Aqui é o início de um grande amor juvenil platônico e proibido.

“Na primeira vez que Alina colocara os olhos em cima de Pedro Henrique ela tinha 12 anos e ele 24, e foi amor a primeira vista, de ambos os lados, mas ela era ainda uma criança e ele um homem casado. Ele era um homem lindo, moreno, alto, e possuía a mesmo cor dos olhos de Alina. Ela entretanto, sabia que sua única opção era calar o coração para aquele amor e seguir a sua vida.”

O tempo foi passando...apensar de Alina seguir forte com a convicção de seu amor pelo jovem Pedro, só pode aproximar-se dele como amiga. Mas só isso não era suficiente pra ela. Pedro e Alina começam a passar muito tempo juntos e se torna, mais que bons amigos: eles se descobrem que se gostam mutuamente e acabam passando em segredo uma noite de amor.

"Encontrara no amor do criador forças para viver e sempre entregava, nas suas mãos, os problemas que não poderia resolver"

Antes de ir embora, pois todos fuxicavam de sua “amizade” com Pedro, Alina se descobre grávida de gêmeos através de uma antiga amiga índia. Ela inventa uma história pra família e foge com mucama de sua irmã Clara, conhecida como Ana. As duas vão até uma aldeia indígena. Lá Alina é mais que bem recebida e tem seus filhos. Uma nova fase de vida pra moça que acaba conhecendo Naru, filho de um português com uma índia. Os dois acabam se casando e vivendo um dos melhores momento de suas vidas.

"Todos os dias, à tarde, Alina ia caminhar na beira da praia, às vezes dona Ana ia com ela; às vezes Naru insistia em a acompanhá-la, mesmo eles sendo tão maravilhosos o que ela gostava mesmo era de ir sozinha, da solidão, da paz...”

Mas, como no coração a gente não manda, é Pedro que sempre fala mais alto dentro dos sentimentos de Alina. É com ele que ela sempre quis viver um amor.

“Você será sempre o meu amor, eternamente, mas não posso destruir a vida de outras pessoas para viver a minha felicidade. ”

Chega! Falei demais! Esta é uma história que nos faz refletir sobre o amor e mais ainda sobre nossas escolhas. Toda ação tem uma consequência e muda não só nós mesmo, mas aos outros.

A história é contada em 3ª pessoa por um parente distante de Alina - onde Alina é a tataravó da bisavó da narradora. Apesar de ser uma narrativa que se passa em um século diferente, não senti dificuldade ao ler, nem aquele peso de palavras difíceis e diálogos entediantes como alguns romances de época possuem.

Com uma proposta diferente o livro vem com ilustrações de trações finos e delicados produzidos por Mara Sop. Também encontramos ao longo das páginas algumas notas de rodapé com explicações históricas para complemento da narrativa. Uma leitura rápida, leve e muito bem pesquisada historicamente. Gostei bastante da escrita e das tramas de Emilia e vamos aguardar o que as próximas aventuras dos Cirilo nos guardam! Leiam!

Adquiriam o livro aqui 


segunda-feira, 5 de junho de 2017

“Divórcio”, com Camila Morgado e Murilo Benício, estreia 22 de junho



"O longa Divórcio, comédia romântica com direção de Pedro Amorim (Mato sem cachorro), estreia dia 22 de junho nos cinemas. Produzido pelo Ribeirãopretano LG Tubaldini Jr e André Skaf, o longa é protagonizado pela dupla Camila Morgado e Murilo Benício. O filme é uma produção Filmland Internacional e será distribuído pela Warner Bros. Pictures, que também é coprodutora do longa.

As filmagens foram realizadas em Ribeirão Preto, tanto em locações na parte urbana da cidade, como em uma plantação de tomates. O longa contou também com moradores de Ribeirão na equipe, no elenco e figuração. Com roteiro de Paulo Cursino, a trama acompanha a história de Noeli (Camila Morgado) e Júlio (Murilo Benício), casal humilde que enriquece quando cria o molho de tomate Juno, que se torna um sucesso nacional.  Com o passar dos anos, já donos de uma grande empresa e com muito dinheiro, os dois se distanciam. E um incidente na estrada é a gota d'água para a separação do casal. Enquanto buscam o melhor advogado para defender o patrimônio de cada um, o ex-casal se envolve em um processo de divórcio cheio de confusões e com cenas hilárias.



O elenco conta também com Thelmo Fernandes, Luciana Paes, André Mattos, Ângela Dippe, Cynthia Falabella, Bruna Tornarelli, Gustavo Vaz, Robson Nunes, Antônio Petrin, Lu Grimaldi, Jonathan Weel, e as participações especiais de Sabrina Sato e Paulinho Serra.

Confiram o trailer:



Noeli (Camila Morgado) e Júlio (Murilo Benício) são um casal humilde que enriquece quando inventam o molho de tomate Juno, que se torna um sucesso nacional.  Com o passar dos anos, já donos de uma grande empresa e com muito dinheiro, os dois se distanciam. E um incidente na estrada é a gota d'água para a separação. Enquanto buscam o melhor advogado para defender o patrimônio, o ex-casal se envolve em um processo de divórcio cheio de confusões e momentos hilários.

Camila Morgado: Noeli
Murilo Benício: Júlio 
Luciana Paes: Sofia
Thelmo Fernandes: Milton
Carol Seviran: Laura
Flávia Martins: Tininha
André Mattos: Roberto Lobão
Ângela Dippe: Priscila Kadisci
Cynthia Falabella: Jana
Bruna Tornarelli: Shana
Antônio Petrin: Leon
Lu Grimaldi: Dirce
Gustavo Vaz: Catanduva
Robson Nunes: Pardalzinho
Jonathan Weel: Vareta
Participação especial: Sabrina Sato, Paulinho Serra


FICHA TÉCNICA:
Diretor: Pedro Amorim
Produção: LG Tubaldini Jr e André Skaf
Diretor de fotografia: Hélcio Alemão Nagamine
Diretora de Arte: Valéria Costa
Produção executiva: Camila Groch
Produtora de Elenco: Marcela Altberg
Figurinista: Lelê Barbieri
Roteirista: Paulo Cursino (com colaboração de Angélica Lopes)
Argumento: LG Tubaldini Jr
Coprodução e Distribuição:  Warner Bros. Pictures


A FILMLAND INTERNACIONAL é uma produtora brasileira de cinema que tem como principal foco realizar filmes que aliem qualidade e entretenimento, para os mercados nacional e internacional. Desde 2001, a Filmland Internacional, que tem como produtor LG Tubaldini Jr, desenvolve projetos cinematográficos com coproduções internacionais. Em seu portfólio há diversos projetos que foram muito bem recebidos pelo público e em prestigiados festivais. Entre eles está o filme “O Vendedor de Sonhos”, baseado no livro de maior sucesso de Augusto Cury e dirigido por Jayme Monjardim, com lançamento marcado para dezembro de 2016 pela Warner Brothers; a comédia “O Concurso”, que alcançou 1.500.000 espectadores; a comédia romântica "Qualquer Gato Vira Lata", que teve a maior renda da história da Disney Brasil em produções locais; o documentário "Marcha da Vida” que foi rodado no Brasil, Israel, Estados Unidos, Polônia e Alemanha, dirigido pela americana Jessica Sanders, nominada a um Oscar e vencedora no Festival de Sundance e lançado também nos Estados Unidos, com vendas internacionais. Além disso, a produtora tem em seu currículo uma extensa lista de curtas metragens, incluindo o sucesso de crítica "De Glauber para Jirges”, selecionado hours concours no Festival de Veneza, e “14Bis", exibido em circuito comercial de cinemas, tendo sido um grande sucesso em Home Video e contando com vendas internacionais para vários países do mundo.



SOBRE A PRODUTORA – FILMLAND
 
A Warner Bros. Entertainment Inc. é um dos líderes mundiais em criação, produção, distribuição, licenciamento e marketing de todas as formas de entretenimento e negócios correlatos. Os estúdios Warner Bros., hoje Warner Bros. Pictures, representando uma das divisões do Grupo, surgiram quando quatro irmãos – Albert, Sam, Harry e Jack L. Warner – fundaram sua companhia de cinema, em 4 de abril de 1923. O lançamento do primeiro longa-metragem falado da história do cinema – “O Cantor de Jazz” –, em 1927, estabeleceu um padrão de qualidade, inovação e referência que se tornaria sinônimo do nome Warner Bros. De sua fundação até hoje, a Warner Bros. Pictures acumula um legado sem paralelo na produção de entretenimento.

 No Brasil, a Warner Bros. Pictures iniciou suas atividades em março de 1929 e, desde então, trouxe para o país grandes clássicos do cinema como “Casablanca”, “Meu Ódio Será sua Herança”, “Um Bonde Chamado Desejo” e “Superman”, bem como as franquias de sucesso “Matrix”, “O Senhor dos Anéis”, “Harry Potter”, “Batman”, “Se Beber, Não Case!” e “Hobbit”, além do recente lançamento “Batman vs Superman: A Origem da Justiça”.


sexta-feira, 2 de junho de 2017

Concerto Sinfônico Literário abre 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto

É AMANHÃ! Às 19h, no Theatro Pedro II, acontece a abertura da 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto. A feira, que será totalmente gratuita e aberta ao público, tem início em grande estilo com o Concerto Música Sinfônica Brasileira Inédita com Literatura Portuguesa Consagrada da USP-Filarmônica & Orquestra Jovem Acadêmica Alma (Academia Livre de Música e Artes). Um dos mais importantes eventos culturais da América Latina, a feira acontece de 4 a 11 de junho e traz uma programação diversificada com mais de 260 atividades, promovidas pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto em parceria com o Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e Usina Alta Mogiana.
“Homenageando a produção de escritores portugueses, com o poeta Fernando Pessoa em destaque, o espetáculo de abertura inova com obras lítero-musicais inéditas e compostas especialmente sob encomenda aos compositores ribeirão-pretanos, Rubens Russomanno Ricciardi, José Gustavo Julião de Camargo e Lucas Eduardo da Silva Galon”, explica a presidente da Fundação do Livro e Leitura, Adriana Silva (curadora da feira). O concerto também apresenta jovens cantores solistas ribeirão-pretanos ou radicados em Ribeirão Preto, alunos ou ex-alunos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto.


O diretor artístico e regente do concerto, Rubens Russomano Ricciardi, avalia que a Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto vem se consolidando há 17 edições como um dos principais eventos literários e envolvendo os mais diversos projetos editoriais no Brasil. É a primeira vez que a USP - Filarmônica (orquestra da USP-Ribeirão) participa da feira, numa parceria com o Projeto Alma. Para o regente abre-se um novo e fecundo caminho no qual literatura e música se encontram definitivamente - já que foi feito um trabalho autoral com a criação de composições para o espetáculo. “Obras literárias receberam versões vocal-sinfônicas inéditas numa unidade instigante entre poética literária e poética musical. A feira passa a ser também sede da música do aqui e agora, reunindo não só no concerto de abertura solistas cantores e músicos instrumentistas, mas valorizando artistas locais”.

O concerto marca a estreia mundial destas obras que serão apresentadas ao público. A produção inédita é inspirada na canção sinfônica brasileira de meados do século XX, que tem nas figuras de Claudio Santoro e Gilberto Mendes suas principais referências. Os dois cancionistas protagonistas são precursores da Bossa-Nova e se encontraram com poetas como Antonieta Dias de Moraes e Vinícius de Moraes, cuja obra resultante refuta a auto-proclamação de Richard Strauss como último cancionista sinfônico da história. Ricciardi ressalta que fontes primárias de Claudio Santoro e Gilberto Mendes integram as coleções do Centro de Memória das Artes da USP-Ribeirão, tornando-se objeto de pesquisa e divulgação do NAP-CIPEM (Núcleo de Pesquisa em Ciências da Performance em Música). “Estas versões inéditas de Gilberto Mendes e Claudio Santoro são também referências importantes para os compositores hoje atuantes em Ribeirão Preto”.

Segundo Lucas Galon, diretor artístico-pedagógico da Alma, a orquestra jovem acadêmica une-se à Filarmônica USP, celebrando mais um concerto, fruto do convênio entre as entidades, em ambiente propício à difusão da música atrelada à literatura. “Este convênio proporciona aos alunos o contato com o universo do ensino superior em música e especialmente neste concerto de abertura da Feira do Livro. O evento tão aclamado da cultura ribeirão-pretana permite que os alunos experimentem um ambiente fecundo, lidando diretamente com a arte contemporânea, uma vez que as obras são inéditas, de compositores locais, baseados em textos de poetas portugueses”.
Os ingressos para a abertura devem ser retirados na bilheteria do Theatro Pedro II, no dia do evento e estão sujeitos à lotação do espaço.